29 de agosto de 2011

Segunda Saudável: Batata

A batata é originária do altiplano dos Andes e em 1570 foi levada do Peru para a Europa pelos conquistadores espanhóis como mera curiosidade botânica para, com o passar do tempo, vir a se tornar um dos vegetais mais utilizados na alimentação humana em todo o mundo.
A batata já era cultivada pelos habitantes da América do Sul desde eras imemoriais. Os mais antigos restos destes tubérculos cultivados (e também de batata-doce) foram encontrados dentro de cavernas situadas a cerca de 2800 metros de altitude no canion Chilca na região costeira do Peru (a 65 Km a sudeste da capital Lima). Estes restos (como o substrato que os continha) foi datado de 8000 a.C. período glaciário do fim do pleistoceno, quando aqueles planaltos andinos estavam cobertos de gelo.

Recente pesquisa baseada no DNA comprovou que todas as variedades da batata descendem de uma única variedade de planta originária do sul do Peru. Esta mesma pesquisa evocou evidências arqueológicas de que o vegetal ali já era cultivado há 7.000 anos para efeitos de alimentação humana.

Curiosidades

O nome batata na língua portuguesa se originou da palavra "papa" que designa a planta e tubérculo na língua quíchua.Ainda em nossos dias, nos países andinos, se produz e se comercializa ordinariamente mais de 200 variedades diferentes de batatas. Atualmente, a cultura mundial atinge a cifra de cerca de 300.000.000 toneladas/ano.

Ela é a terceira fonte de alimento para humanidade,ficando atrás apenas do arroz e trigo. Pobre em gordura, mas rica em carboidratos, contém substâncias funcionais que atuam sobre o sistema nervoso controlando quando de depressão.

O tipo mais comum da batata é a inglesa.

O fato de a batata ser excluída de dietas para perda de peso se deve aos altos níveis de carboidratos que ela possui. Porém, cem gramas de batata oferecem cerca de 58 calorias. Tudo vai depender da combinação e de como é preparada. Cozidas ou assadas são menos calóricas e mais saudáveis que as fritas.

A batata é uma rica fonte de vitamina C, vitamina B6, cobre, manganês e fibra alimentar. As doces são razoavelmente baixa em calorias e compreendem nenhuma gordura. É um dos alimentos mais eficiente para a produção de energia pois possui carboidratos.

A energia produzida através de batata fica armazenada como glicogênio no músculo e no fígado, que funciona como uma energia prontamente disponível durante exercícios prolongados. E por isso, é uma parte importante da dieta dos jogadores.

Fonte: Wikipédia
Banda da semana...Barão Vermelho!


Em 1981, a banda Barão Vermelho era constituída por Guto Goffi (baterista), Maurício Barros (teclado), Dé (baixo), Frejat (guitarra) e Cazuza (vocal). O nome do grupo foi uma homenagem ao aviador alemão Manfred von Richthofen, principal inimigo dos Aliados na Primeira Guerra, que usava o seu codinome: Barão Vermelho.

Embora o quinteto pudesse ser promissor, as rádios não pensavam assim, e se negavam a tocar suas músicas. Só depois que Ney Matogrosso gravou "Pro Dia Nascer Feliz", é que as rádios passam a tocar a versão original do Barão Vermelho. Nessa mesma época, Caetano Veloso reconheceu Cazuza como um grande poeta e incluiu a música "Todo amor que houver nessa vida" no repertório do seu show.

O Barão Vermelho começou a ter o destaque que merecia, a repercussão foi tanta, que eles foram convidados para compor a trilha sonora do filme Bete Balanço, de Lael Rodrigues, em 1984, e o seu som se espalhou pelo Brasil. Aproveitando o embalo, o Barão Vermelho lançou o terceiro disco, Maior Abandonado, em 1984, conseguindo vender mais de 100 mil cópias em apenas seis meses.

Em 1986, Maurício deixou a banda, e entraram o guitarrista Fernando Magalhães e o percussionista Peninha.

Somente com três dos integrantes originais, a banda lançou, em 1988, o disco Carnaval, misturando rock pesado e letras românticas. O álbum estourou nas rádios por conta da música "Pense e Dance", da novela "Vale Tudo", de Gilberto Braga, e foi um sucesso absoluto, garantindo ao Barão Vermelho a oportunidade de abrir a turnê de Rod Stewart no Brasil.

No ano seguinte, 1989, ainda com a popularidade em alta, o Barão lançou o sétimo disco Barão ao Vivo, gravado em São Paulo, e, nesse mesmo ano, a gravadora Som Livre lançou a coletânea "Os melhores momentos de Cazuza e o Barão Vermelho", incluindo vários sucessos como "Pro dia nascer feliz", "Bete Balanço" e muitas outras. Esse álbum tem ainda várias raridades como a música "Eclipse Oculto" (inédita) e "Eu queria ter uma bomba", música que só era encontrada na trilha nacional da novela "A gata comeu", exibida em 1985.

Em 1990, depois de constantes desentendimentos, o baixista Dé abandonou a banda, dando lugar a Dadi, ex integrante dos "Novos Baianos" e do "A Cor do Som". Ao mesmo tempo, Maurício Barros regressa aos teclados da banda, participando como músico convidado dos álbuns e das turnês. Também nesse ano, o Barão grava o disco Na Calada da Noite, mostrando o lado mais acústico do grupo. É nesse álbum que está a música "O Poeta está Vivo"; uma alusão a Cazuza, que morreria alguns meses depois de complicações causada pelo vírus da AIDS.

Ainda em 1990, todos os integrantes da banda são apontados como os melhores de suas categorias, e em 1991, a banda é escolhida, por unanimidade de público e crítica da revista Bizz, como a melhor banda do ano. Em 91 e 92, o Barão Vermelho recebe o Prêmio Sharp de melhor conjunto de rock, e, ainda em 92, são eleitos como a melhor banda do Hollywood Rock daquele ano. O baixista Dadi foi então substituído por Rodrigo Santos.

Em 2001, após apresentar-se no Rock in Rio 3 Por Um Mundo Melhor, os integrantes resolveram dar uma "pausa" na banda a fim de desenvolverem projetos pessoais.

O retorno ocorreu em 2004. O Barão Vermelho se reúne novamente e lança um novo álbum, "Barão Vermelho", com o puro rock'n roll do início da carreira, incluindo "hits" como "Cuidado" e "A Chave da Porta da Frente". No dia 12 de janeiro de 2007, a banda faz seu último show no Rio de Janeiro, antes de nova parada "de férias" - a segunda na década. Seus integrantes passaram a dedicar-se a projetos solo. Antes da segunda parada, a banda lançou um livro sobre sua carreira e do DVD com o histórico show no Rock in Rio I. Não há previsão de retorno, porém alguns integrantes (como o baixista Rodrigo Santos e o vocalista Roberto Frejat) cogitam a volta do Barão aos palcos a partir de 2012.
 
 
Curtam agora esse grande clássico...Codinome Beija flor, nas vozes de Frejat e Cazuza!


Um grande abraço e até semana que vem! Long Live, Rock´n Roll!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta nossa Fanpage!

Receber Receitas

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Arquivo do blog

Visitantes