29 de maio de 2013

As cinco pessoas que você encontra no céu - Mitch Albom

Finalizei a leitura do livro “As cinco pessoas que você encontra no céu” e estou com aquela sensação de indicar essa obra para todas as pessoas que conheço. Que enredo lindo e muito bem construído pelo autor Mitch Albom!

Não é um tema que trata de religião ou sobre hipóteses do que acontece após a nossa morte. Simplesmente, é um conto que nos faz refletir o porquê de Maria ser Maria e João ser João.

Eddie, um idoso senhor e chefe de manutenção do parque Ruby Pier, morre tragicamente no dia do seu aniversário de 83 anos. Chegando ao céu, a primeira pessoa que encontra é um homem azul. Não o reconhece de imediato, mas Eddie, ainda quando criança, foi o causador da morte desse homem, mesmo sem saber disso.

“Você encontra cinco pessoas no céu – disse de repente o Homem Azul. – Cada um de nós passou pela sua vida por um motivo. Talvez você não se desse conta na época, e é para isso que serve o céu. Para entender a sua vida na Terra”.

Uma a uma, as cinco pessoas vão esclarecendo as conexões ocultas da vida de Eddie e remetendo a nós, leitores, momentos de muita reflexão.

Acredito muito que essa obra foi escrita para cada um de nós, pois os sentimentos de Eddie, como frustração e angústia, fazem parte da nossa vida. Ele nos faz lembrar que cada ato tem uma consequência e pequenos gestos podem fazer uma diferença enorme na vida de outras pessoas.

Mitch Albom dá uma lição de amor e lealdade.



28 de maio de 2013

Polenta com Carne Moída


Aqui em Jaboticabal, interior de São Paulo, o friozinho já chegou. Eu, apaixonada por esse clima, preparei essa deliciosa polenta com um molho bem caprichado de carne moída e uma camada de muçarela. Fala sério, esse "trem é bão demais"!


Ingredientes da Polenta:
2 litros de água
1 colher (sopa) de sal
3 colheres (sopa) de óleo
3 xícaras (chá) de fubá


Modo de Preparo:

Coloque 1 litro de água com o óleo e o sal para ferver. 
Enquanto isso, misture em um recipiente o restante da água (1 litro) em temperatura ambiente com o fubá. Reserve.

Quando ferver bem a água, dilua a mistura do fubá e água, mexendo sempre. Deixe apurar em fogo baixo até engrossar levemente.

Tampe a panela de pressão, mantenha em fogo baixo, e deixe por 15 minutos após o apito.

Desligue e espere sair toda a pressão.


****************************

Ingredientes do Molho de Carne Moída:
500g de carne moída (utilizei acém)
1 cebola média em cubinhos 
2 dentes de alho picadinho 
1 colher (sopa) de margarina 
1 colher (sopa) de azeite 
2 sachês de molho de tomate pronto 
½ xícara (chá) de água 
½ xícara (chá) de leite 
2 folhas de louro 
Sal 
Pimenta do reino 


Modo de Preparo:

Doure a cebola e o alho na margarina e no azeite. Adicione a carne moída e deixe refogar bem até a carne ficar bem fritinha e seca. Tempere com o sal, a pimenta e o louro. Acrescente o molho de tomate, a água e o leite (tira a acidez do tomate). Misture bem e deixe cozinhar por, aproximadamente, 20 minutos em fogo baixo (mexa de tempo em tempo). 

Desligue o fogo e deixe o molho de carne moída descansar com a tampa fechada por 5 minutos.

Em um refratário, coloque a polenta cozida bem quente, espalhe uma camada caprichada de muçarela ralada e por cima o molho de carne moída.

Sirva em seguida. Bom Apetite!



27 de maio de 2013

Segunda Saudável: Aneto ou Dill

Fonte: Chef Mut
Planta pouco conhecida, de odor agradável e forte, fresco e picante. O sabor é quente e seu uso é bastante variado.

É conhecida por vários nomes e são eles: Dill (inglês e alemão), Aneto (Espanhol e Italiano), Fenoil batard (Francês). Uma receita com esta erva vem da época dos Vikings, o chamado Gravlax. Salmão cru envolto em temperos, especialmente o Aneto, que ajudavam a conservar o salmão marinando o mesmo. Na Itália, por suas folhas parecerem as folhas finas da erva doce, é chamado de finocchio fetido ou bastardo. Suas folhas são finamente divididas em segmentos. É encontrado fresco, em ramos ou em grãos.

Usado na culinária, é indispensável no preparo carnes, peixes, camarões, moluscos, omelete, molhos, conservas de pepinos, pimentão, marinados, sopas, pães, massas, queijos, salada de batata, vegetais cozidos e no arroz, pastelaria e para tempero de hortaliças.

Usam-se as sementes inteiras ou moídas. As folhas frescas são usadas para temperar peixes, carnes e frangos. Também usado para fazer licor.

Usa-se o bulbo para fazer saladas. É usada fresca na culinária para tempero de saladas, pizzas, sopas e gratinados. Em pó é usada no preparo de biscoitos, bolos, bolachas, pães, queijos, peixes, frutos do mar, molhos para saladas e frutas em calda.

Fonte: Chef Mut / Mulher de Classe / Cine Séries


Love Story - Uma História de Amor (Love Story - 1970)


Um dos mais românticos filmes já realizados, este é também o filme mais popular do gênero.

Esta história de 1970 sobre o grande amor de uma vida, foi o filme de maior sucesso da Paramount até aquele ano, recebeu 7 indicações para o Oscar (incluindo Melhor Filme) e ganhou um pela magnífica trilha sonora de Francis Lai. No decorrer das filmagens, seus realizadores perceberam que faziam algo especial, tão especial que Erich Segal foi simultaneamente escrevendo o famoso romance baseado em seu próprio roteiro. Os atores principais também foram indicados ao Oscar e tornaram-se astros da noite para o dia, por sua comovente interpretação de um casal que quebra barreiras sociais, casa-se e finalmente enfrenta a maior crise possível.

Nome da música: Love Story
Composta por: Francis Lai


Grande abraço e até semana que vem.

25 de maio de 2013

Macarrão ao Sugo


Sabe aquela massa bem simples e com molho caseiro bem suculento mais uma generosa quantidade de queijo ralado na hora? É a receita de hoje =) Tudo muito simples, mas que fica irresistível e muito.... muito saboroso mesmo. A massa é caseira (comprei da minha vizinha de apartamento que tem um "dom" especial no preparo de macarrão) e o molho fiz assim:

Ingredientes:
08 tomates grandes bem maduros
03 dentes de alho
01 cebola pequena
1/2 xícara de água
sal
orégano
2 folhas de louro
10 folhas de manjericão


Modo de Preparo:

Bata no liquidificador por 2 minutos: os tomates, o alho, a cebola e a água.

Despeja essa mistura numa panela e coloque o sal, o orégano e as folhas de louro e manjericão. Leve ao fogo baixo e mexa de tempo em tempo.

Após levantar fervura, deixe o molho apurar por mais 20 ou 30 minutos. A consistência é um molho bem suculento e consistente.

Aí, é só colocar na massa de macarrão já cozida e espalhar um porção caprichada de queijo ralado (Hummm).

Bom Apetite!



24 de maio de 2013

Refúgio - Harlan Coben

Minha meta é ler, no mínimo, uma obra por semana. Apesar da correria do dia a dia, sempre busco algumas horas para cultivar esse hábito tão gostoso. Assim, a leitura da semana passada foi esse livro do consagrado autor Harlan Coben. 

Em “Refúgio”, um adolescente que perdeu o pai em um acidente de trânsito e a mãe está totalmente envolvida no vício das drogas, passa a conviver com um tio que nunca gostou muito e precisa se adaptar ao novo colégio. 

Quando sua vida parece estar tranquila, Mickey estranha o sumiço repentino de sua paquera de escola. Determinado a não perder mais uma pessoa na sua vida, ele entra numa caçada de tirar o fôlego para encontrar Ashley, mesmo que para isso ele tenha que esconder segredos e aprender a confiar em dois novos amigos da escola: a excluída Ema e o desajeitado “Colherada”. 

Muitos mistérios e aventuras surgem no decorrer do enredo, deixando nós, leitores, ansiosos para descobrir o motivo do desaparecimento de Ashley. 

É uma obra jovem e eletrizante. Recomendo, principalmente, para o público que não está muito habituado com a leitura e/ou jovens que queiram iniciar o hábito de ler, mas não sabem por onde começar. 

Sem dúvida alguma, Harlan Coben é o “mestre das noites em claro”!


23 de maio de 2013

Virada Cultural

Fonte: G1
A Virada Cultural foi criada para oferecer de forma democrática – ou de forma mais democrática possível – o acesso a eventos culturais de qualidade e gratuitamente. 

Seu sucesso foi tamanho que se expandiu para interior do estado e até mesmo copiada por outros estados. Vejo nesse evento, uma oportunidade de apreciarmos as mais variadas manifestações culturais. Do clássico ao rap, da tragédia à comédia e assim por diante. Nem sempre a programação me agrada de forma geral, mas repito, é uma proposta democrática, que visa oferecer uma programação que atenda aos mais variados gostos. 

Para nossa tristeza, o que deveria ser entretenimento cultural, também tem seus momentos ruins, também sofre com a violência e a intolerância. Se não gosto de pagode, não vou ao show de pagode. Devo ir ao teatro, ver uma exposição ou ao show do estilo musical de minha preferência. 

Algumas pessoas, entretanto, gostam de “causar”, gostam mesmo de tumultuar para se fingirem de importantes. Vão em busca de confusões. Se não gostam da programação, começam a vaiar, falar mal e até mesmo jogar objetos nos palcos. Procuram briga com outras pessoas ou saem quebrando tudo que encontram pela frente. 

Voltamos então à velha questão: por que algumas pessoas fazem esse tipo de coisa? Será que não entendem que isso prejudica a realização do evento, que muitas vezes já é precária, pois, neste país o acesso à cultura é legado ao quarto ou quinto planos? Que ao invés de nos unirmos para exigir mais eventos como esse com mais suporte e qualidade, esse tipo de atitude só prejudica? 

Hoje pela manhã ouvi um comentarista dizendo que devido aos resultados da Virada Cultural deste ano – duas mortes, arrastões e muita depredação – talvez fosse o caso de repensarem o evento, talvez diminuí-lo ou quem sabe mesmo cancelá-lo. 

Quem perderia com isso? Todos nós, por isso precisamos rever nossa postura e urgentemente aprendermos a nos comportar em eventos de pequeno, médio e grande porte. Senão, continuaremos sempre perdendo.


22 de maio de 2013

Porção Mista com Muçarela


De sexta-feira costumo preparar sempre um jantar especial. Às vezes, é o meu marido que assume o comando da cozinha ou nós dois juntos. Algumas semanas atrás, preparamos a "Noite do Boteco". O cardápio escolhido foi: porção mista com muçarela, batata frita, pães e, é claro, aquela cervejinha bem gelada. Adoramos essa noite especial e, por isso, compartilho a receita da porção mista. Vamos conferir?


Ingredientes: 
600g de contra filé em tiras grandes
1 gomo de calabresa cortado em rodelas
1 cebola média em pétalas
200g de muçarela ralada
1 colher (sobremesa) de azeite
sal a gosto
pimenta a gosto


Modo de Preparo:

Em uma frigideira, refogue a cebola no azeite. Acrescente as tirinhas de contra filé e frite até dourar. Tempere com sal e pimenta a gosto. Depois de bem frito, retire a carne da frigideira, acomode em uma travessa, espalhe a muçarela por cima e tampe (assim o queijo ficará derretido). Reserve.

Na mesma panela, coloque os pedaços de calabresa e frite até dourar (nesse momento, eu costumo espremer 1/2 limão na calabresa, assim dá um gostinho especial). Após, retire e espalhe por cima da porção de carne e queijo. 

Sirva em seguida. Bom Apetite!



21 de maio de 2013

Torta Pizza


Essa torta fez um sucessão em casa. A massa é a mesma que utilizei para preparar a Torta de Palmito (clique aqui) e o recheio fiz com os ingredientes que estavam dando bobeira na geladeira. Ficou assim:


Ingredientes do Recheio:
300g de presunto cortado em tirinhas
150g de queijo muçarela cortado em tirinhas
2 tomates sem sementes e em cubinhos
1 colher (sobremesa) de orégano


Modo de Preparo:

Misture todos os ingredientes em um recipiente. Reserve.


*************

Ingredientes da Massa: 
3 ovos grandes 
½ xícara (chá) de óleo 
1 ½ xícara (chá) de leite em temperatura ambiente 
2 xícaras (chá) de farinha de trigo 
1/2 colher (sopa rasa) de sal 
1 colher (sopa) de fermento em pó 


Modo de Preparo:

Bata no liquidificador por 1 minuto: os ovos, o óleo, o leite e o sal. Junte metade farinha de trigo e o fermento em pó e clique no pulsar algumas vezes (3 ou 4 vezes é o suficiente). Incorpore o restante da farinha e mais uma vez clique no pulsar do liquidificador até misturar. Isso faz com que a massa não fique pesada. 

Em uma forma untada com um fio de óleo, espalhe metade da massa. Coloque o recheio e finalize com o restante da massa. Leve para assar em forno médio pré-aquecido por, aproximadamente, 40 minutos ou até dourar. 

Bom Apetite!



20 de maio de 2013

Segunda Saudável: Alecrim

Google Imagens

Erva aromática de sabor forte ligeiramente canforado. Deve ser adicionada inteira ou picada no final do cozimento, para evitar a evaporação de seus óleos aromáticos. Apresenta-se desidratada ou em pó. 

Utilizada para perfumar carnes, aves e peixes grelhados,principalmente, de porco, carneiro, cabrito, cordeiro e de vitela. Também usada em sopas, molhos, legumes, arroz e saladas. Acrescenta um sabor delicioso à maionese. 

Propriedades:

Diurético,antimicrobiano, cicatrizante,tônico, cardiotônico, anti-reumático,estimulante, digestivo,anti-espasmódico, anti-reumático. Combate dores musculares, ativa as funções do pâncreas e é anti-convulsivo. 

Fonte: Mulher de Classe / Cine Séries 


As Músicas Mais Marcantes do Cinema: Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida (Indiana Jones and the Raiders of the Lost Ark - 1981).


Estrelado por Harrison Ford e dirigido por Steven Spielberg, Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida foi um marco na história do cinema. É o primeiro (cronologicamente o segundo) filme da franquia Indiana Jones.

Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida é o filme de maior sucesso do ano de 1981. Foi indicado para oito Oscars em 1982, incluindo Melhor Filme, vencendo quatro (Melhor Direção de Arte, Melhor Edição, Melhor Mixagem de Som e Melhores Efeitos Visuais) como também um quinto Oscar Especial para Edição de Efeitos Sonoros.

Nome da música: The Raiders March
Composta por: John Williams 



Grande abraço e até semana que vem. 


17 de maio de 2013

Cachorro Quente




Sei que não é muito saudável e que tem um montão de calorias, mas mesmo assim sou apaixonada por cachorro quente, ainda mais quando escolho uma versão mais completa como esse das fotos acima.

Nesse dia em especial, separei os ingredientes em potinhos para que os convidados se servissem com aquilo que mais gostavam. Ficou assim:

01 lata de ervilha e milho: escorra a água da conserva e lave em água corrente.

fatias de bacon crocante e sequinho: clique aqui e confira o passo a passo.

purê simples de batata: clique aqui e confira o passo.

vinagrete simples: 02 tomates sem sementes cortados em cubinhos + 01 cebola pequena em cubinhos + temperos a gosto (sal, orégano, vinagre e azeite).

batata palha, pão especial para Hot Dog, mostarda, catchup e maionese


O Molho de Salsicha fiz assim:
500g de salsichas cortadas ao meio no sentido do comprimento
1 lata de molho de tomate pronto
1/2 xícara (chá) de água
2 dentes de alho
1 colher (sopa) de azeite
1 colher (café) de orégano
1 folha de louro
1/2 colher (café) de açúcar
sal

Modo de Preparo:

Doure o alho no azeite. Acrescente as salsichas e deixe refogar por alguns minutinhos. Junte o molho de tomate, a água e os demais temperos. Deixe refogar em fogo baixo por 15 a 20 minutos.

E assim foi a nossa noite do Cachorro Quente.

Beijo grande e um ótimo final de semana para vocês!!!!


16 de maio de 2013

À mamãe com carinho

Google Imagens
Domingo foi dia das mães, dia em que todos postam em suas redes sociais fotos e frases lindas em homenagem a sua mãe, às amigas que são mães, às mães dos amigos, às mães que já partiram e às mães que não tiveram filhos, mas a foram mães para os filhos de outras mães. 

Nesse período o comércio vende muito, por isso comemoram. No dia específico – sempre um domingo feliz – os restaurantes ficam lotados afinal, nenhuma mãe merece ir para cozinha no seu dia! 

Ai que a coisa pega, tem que haver um dia específico para eu presentear minha mãe? Para dizer-lhe que a amo acima de tudo, para levá-la a um bom restaurante ou uma abraço carinhoso? 

Se pensarmos bem não, elas – nossas amadas mamães – não escolheram um dia sequer após nosso nascimento, para se preocupar com nossa saúde, nossa segurança e alimentação, preocuparam-se todos os dias. Elas mudariam as estações do ano ao perceberem que saímos sem levar um agasalho – apesar de seus preciosos conselhos – e que a temperatura cairia. Seriam capazes de mudar a rotação da terra, fazer o tempo parar só para evitar uma lágrima nossa. 

Então, depois de crescidos, sendo senhores de nossos destinos, muitas vezes passamos dias e até mesmo meses sem procurar por elas, sem ao menos um telefonema. Mas quando ligamos, recebemos o alô mais amoroso do mundo. Porque elas são assim, amam seus filhos desde o primeiro segundo e para todo sempre. Sofrem, reclamam, brigam, acalantam, amamentam, alimentam, cultivam nossos sonhos, velam nossos sonhos e nos esperam, primeiro os nove meses e depois pela vida inteira. 

Essas são nossas mães, guerreiras amorosas, leoas furiosas, inimigas perigosas, que não deixam seus filhotes desamparados, ao menos sinal de perigo basta chamar: manhêêêê, e ela vêm correndo com seus braços abertos, prontos para nos proteger. 

A todas as mamães desejo que todos os dias sejam felizes, ao lado de seus filhos e que eles sempre reconheçam seu valor. À minha mãe, quero dizer ainda, muito obrigada, minha heroína!


15 de maio de 2013

Uma questão de fé - Jodi Picoult

O livro “Uma questão de fé” da autora Jodi Picoult tocou-me profundamente. É um enredo que pode ser considerado como “polêmico”, uma vez que retrata a crença em Deus. 

Em nenhuma passagem, Jodi Picoult incentiva a crermos ou não em Deus e/ou se determinada religião é a mais correta. Simplesmente, a história acontece a partir de uma separação drástica entre os pais da pequena Faith, uma linda garotinha de 7 anos. 

Por ser um divórcio conturbado e ter flagrado o pai traindo sua mãe em sua própria casa, Faith começa a isolar-se de todos. Evita contato com sua mãe, que ainda sofre de depressão e tenta se reestabelecer após uma tentativa de suicídio, e isola-se de tudo e de todos. 

Mariah, mãe de Faith, preocupada e angustiada pela situação, começa a notar que a filha “cria” uma amiga imaginária, que carinhosamente a chama de Guardiã, e passa a realizar milagres, como a ressurreição de sua avó, a cura de um bebê com HIV e entre outros. 

A fama aumenta e, em pouco tempo, religiosos, repórteres e pessoas de diversas partes do mundo ficam acampadas em frente da casa esperando pelos milagres de Faith e querem ver de perto as estigmas como os de Cristo que fazem seu pequeno corpo sangrar. 

Insultos e dúvidas são implantadas sobre se Faith estaria sofrendo abusos psicológicos e físicos por parte de sua mãe. 

Acuada, Mariah precisa encontrar forças para lutar pela guarda da filha, ao mesmo tempo que tenta chegar a uma conclusão sobre esses estranhos acontecimentos. 

Um enredo que estimula a nossa curiosidade e mostra que o amor de uma mãe é infinito. 

Com certeza, “Uma questão de fé” está entre os meus favoritos. Leiam!


14 de maio de 2013

Cupim ao Vinho e Alecrim


Cupim já é uma carne bem saborosa, mas nessa versão com vinho e alecrim ficou melhor ainda. A dica é temperá-lo com, no mínimo, 1 dia de antecedência. Vamos conferir o passo a passo?

Ingredientes do Tempero:
01 peça de cupim inteira (de 1,5kg a 2kg)
01 copo (americano) de vinho branco
03 limões grandes
4 dentes de alho espremidos
1 colher (sopa) de alecrim
10 folhas de manjericão
sal a gosto
pimenta a gosto


Modo de Preparo - Tempero:

Em um recipiente com tampa, acomode a carne e tempere com os ingredientes citados acima. Leve na geladeira por, no mínimo, 12 horas.


***************

No dia de preparar a carne:
03 cebolas grandes em rodelas
01 colher (sopa) de azeite


Aqueça a panela de pressão com um fio de azeite e sele a peça de cupim (selar significar "fritar" todo lado de fora da peça, deixando bem dourada).

Retire a carne selada, e forre a panela com as cebolas em rodelas. Acomode novamente o cupim junto com o "caldo" do tempero.

Tampe e, em fogo médio, deixe na pressão por 30 minutos.

Após esse tempo, desligue e espere sair toda pressão.

Abra a panela e vire o cupim. Acrescente uma xícara (chá) de água e volte novamente à pressão por mais 30 minutos.

Após, desligue o fogo e aguarde sair a pressão. Abra a tampa e ligue novamente o fogo e deixe apurar até o caldo engrossar e a carne estiver bem macia.

Sirva com arroz e saladas.

Bom Apetite!


13 de maio de 2013

Segunda Saudável: Alcaparra

Fonte: Santo Emporium
A alcaparra (Capparis spinosa) é um arbusto da família das Caparidáceas, originário da região mediterrânica. Botão da flor de alcaparreira. tem um sabor picante e acre. Guarda seu aroma e sabor mesmo depois do cozimento. Utilizada na forma de conserva em vinagre. 

Uso 

Se mistura muito bem com a cebola e azeitonas,em molhos frios, carnes frias, peixes cozidos e saladas. Indispensável no molho tártaro e no steak tartare. 

Propriedades 

Digestivo e afrodisíaco.suas raízes possuem qualidades diuréticas, adstringentes e calmantes. 


Fonte: Mulher de Classe / Cine Séries 


As Músicas Mais Marcantes do Cinema: Guerra nas Estrelas (Star Wars - 1977) 


Uma das maiores sagas existentes. Fez o cinema entrar na era da ficção científica, mostrou para Hollywood que os jovens eram a fonte de renda do cinema e o primeiro filme arrasa quarteirão, Star Wars revolucionou o cinema. Sua trilha sonora, composta por John Williams, marca até hoje. 

Foi indicado à dez categorias do Oscar, incluindo melhor filme, e ganhou seis, entre eles o de Melhor Som e o de Melhor Trilha Sonora. 

Nome da música: Imperial March (Darth Vader´s Theme)
Composta por: John Williams 



Grande abraço e até semana que vem.


11 de maio de 2013

Coma, reze, ame e veja!

Julia Roberts em "Comer Rezar Amar"
Já fiz muita coisa nessa vida. Parece música não é mesmo? Em uma dessas andanças, fui livreiro na Saraiva de Ribeirão Preto. E estava lá, exatamente quando surgiram alguns best-sellers recentes: a Saga Crepúsculo, A Menina que Roubava Livros, O Caçador de Pipas e, este Comer Rezar Amar, de Elizabeth Gilbert. 

Confesso, sinceramente, não ter lido quase nenhum deles, me perdoem, mas muitos foram por puro preconceito mesmo, aceito algumas crucificações! 

Porém, por conta de uma grande amiga, fui ter com ela no cinema justamente a adaptação de um desses best-sellers: Comer Rezar Amar, com a mulher sorriso Julia Roberts. Sim, estava com um pé atrás afinal, adaptações literárias de grandes sucessos, GERALMENTE costumam não ser lá grandes coisas. Mas sentei e vi 140 minutos de um filme deslumbrante! 

Não, não e não. Este NÃO é um filme de, ou para mulherzinhas, e muito pelo contrário, os marmanjões também poderão chorar, ou ao menos se emocionarem. É o tipo de filme que envolve e faz vibrar. 

Elizabeth (Julia Roberts) tem sucesso em sua profissão, bem casada, com um marido amoroso, mas sente-se infeliz em sua incompletude existencial. Decide largar tudo e partir para uma viagem de um ano para redescobrir seu prazer pela gastronomia (Itália), redescobrir-se na reza (Índia) e voltar para rever seu guru, e, conseqüentemente, se apaixonar (em Bali). 

Há diversos fatores positivos no filme: a trilha sonora impecável, daquelas para se comprar após sair do cinema, a fotografia exuberante, que passa todos os sentimentos explosivos de Elizabeth, especialmente na melhor parte do filme, a italiana. Sem contar as ótimas interpretações de Viola Davis, Richard Jenkins (excepcional!), James Franco e do comovente Billy Crudup. 

Sim, sim, apesar do portunhol, Javier Bardem, que interpreta um brasileiro está bem e Julia Roberts está ótima, despida das caretas e das lágrimas fáceis. Com todos esses ingredientes, ela conduz os 140 minutos de filme de forma absoluta. Ela nos envolve e nos leva a todas as transformações de sua personagem de forma delicada e gentil. 

Eddie Vedder encerra o filme com uma música matadora (mais uma!) e sim, saímos do cinema com lágrimas nos olhos (nenhuma lágrima gratuita) e um sorrisão dignos daqueles da eterna Linda Mulher! 

Citei a melhor parte do filme, a italiana porque a gastronomia nos permite descobrir sentimentos adormecidos: o cheiro de um prato, de um tempero, nos faz vibrar, arrepiar os pelos do corpo, transcender! E, uma mulher com seus quarenta anos, partindo em busca do desconhecido, deixando toda uma vida de segurança e prosperidade para adentrar em um universo paralelo, antes tido como inexistente: o universo dentro de nós e essa força imensa que pensamos não existir, mas que, vez ou outra brota de forma a nos lembrarmos que estamos vivos e que somos e sempre seremos donos de nosso próprio destino. 

Esse filme já está disponível em DVD, mas me lembrei dele esses dias, quando, em frente a uma pizza maravilhosa, tive o estalo: me arrepiei ante àquela maravilha. Sério, foi uma experiência maravilhosa: ver, sentir, me arrepiar e comer rezando! 

Nós escrevemos nossa história. Elizabeth aprendeu direitinho a lição!


10 de maio de 2013

Coxas de Frango ao Mel e Manteiga


Não sabe o que fazer com as coxas de frango que estão aí na sua geladeira? Eis uma ideia simples, fácil e com um toque agridoce que te conquistará!

Primeiramente, tempere os cortes de frango com limão, sal, pimenta vermelha, folhas de louro e orégano (esses ingredientes foram o meu tempero, mas use aquele que você está acostumado). Deixe marinar na geladeira por, no mínimo, 1 hora.

Após, aqueça uma panela de fundo grosso e coloque as coxas temperadas até ficarem pré-cozidas (aproximadamente, 15 minutos). Retire-as da panela e deixe esfriando por alguns minutos.

Enquanto isso, pré-aqueça o forno em temperatura média.

No microondas, derreta 2 colheres (sopa) de manteiga. Retire e misture 2 colheres (sopa) de mel. Besunte as coxas de frango pré-cozidas com esse molho e acomode-as em um refratário.

Leve ao forno e deixe assar até ficar bem douradinho.

Sirva com arroz e saladas.

Bom Apetite!



9 de maio de 2013

Quando eu era criança

Fonte: Rabiscos sem Fotos
Quando criança aprendi que os pais deveriam proteger e educar seus filhos, os mais jovens deveriam respeitar os mais velhos e todos deveriam respeitar uns aos outros. Aprendi que se precisasse de ajuda poderia recorrer à polícia, que lugar de criança é na escola, que deveríamos ir à igreja confessar nossos pecados para sermos perdoados. 

Então cresci, e a cada dia que passa vejo histórias e mais histórias que desmentem muito isso tudo. Pais abandonam seus filhos em latas de lixo, abusam sexualmente deles, agridem e chegam ao ponto de matar ou os colocam nas ruas para esmolar ou vender qualquer coisa nos semáforos. De outro lado, filhos não respeitam mais seus pais, agridem e os roubam para sustentar seu vício nas drogas, chegando até mesmo a planejar sua morte para receberem sua herança. 

Jovens não respeitam mais seus pais e avós, quem dirá então seus professores, vizinhos e até mesmo seus colegas de escola. Não respeitam os idosos em filas ou no transporte público, na verdade não respeitam nem mesmo a si próprio, pois se agridem com as drogas e bebidas alcoólicas, brigam por qualquer motivo e o pior que por qualquer motivo também são mortos. 

Todos os dias vemos na TV histórias sobre uma polícia corrupta e violenta, não generalizo, acredito que a maior parte do efetivo dessa corporação sejam profissionais honestos e dedicados, que colocam sua vida em risco para garantir nossa segurança. Mas ainda assim, existem os casos que me deixam com receio. Não sei quem é o mocinho ou quem não é. 

As escolas se tornaram depósitos de gente, com profissionais esgotados e mal remunerados. Com alunos desmotivados e violentos, que só sabem reagir assim pois em seu mundo só há desmotivação e violência. 

No campo religioso, há casos de pedofilia, de chantagem, de extorsão financeira e corrupção. Mais uma vez não generalizo, pois em todos os templos há pessoas de fé verdadeira, que lutam pelo bem de todos. Queria poder voltar a enxergar o mundo com os olhos da infância, mas a realidade não deixa!


8 de maio de 2013

Uma curva na estrada - Nicholas Sparks

O Brincando de Cozinhar e Cia conta com a participação de três bibliotecários (Luatriz, Jeam e eu) e nada mais justo do que propagar a importância e o hábito de leitura entre os nossos seguidores. Assim, surgiu essa nova coluna chamada “Clube do Livro”. 

Você também pode fazer parte do nosso blog. Leia um livro e compartilhe a história conosco. Com certeza, ele chamará a atenção de alguém que ficará curioso com o enredo e partirá para a leitura. Isso é muito bom mesmo! 

Hoje, divulgo a obra “Uma curva na estrada” do consagrado autor Nicholas Sparks

“Onde de fato começa uma história? Na vida, são raros os inícios bem marcados, aqueles instantes dos quais um dia podemos dizer: Foi ali que tudo começou. Mas às vezes, o destino cruza nosso caminho e inicia uma sequência de acontecimentos que levam a um desfecho imprevisível”. 

A vida do subxerife Miles Ryan poderia ter acabado naquela noite trágica onde sua esposa saiu para correr e uma fatalidade aconteceu: Missy Ryan foi morta em um acidente de trânsito. Com um filho pequeno, Miles se vê em um pesadelo cujo único objetivo é se vingar do assassino de sua amada esposa. 

Dois anos se passaram e nenhuma prova foi encontrada para colocar o motorista que arruinou sua vida atrás das grades. 

Nessa época, Miles conhece Sarah Andrews, professora de seu filho Jonah, que mudou recentemente para a pequena cidade de New Bern na expectativa de refazer sua vida após uma separação dolorosa. 

Sarah e Miles começam a se aproximar e, em pouco tempo, estão juntos e felizes. Mas, o destino, às vezes prega peças, e um segredo vem à tona e os obrigará a tomar uma decisão difícil que mudará para sempre o rumo de suas vidas. 

Que segredo é esse? Será que tem a ver com a morte de sua primeira esposa? O que acontecerá com Sarah se ela sofrer mais uma vez com a dor da separação? 

Não responderei essas perguntas, mas deixo essas dúvidas que só você poderá resolvê-las ao ler esse incrível enredo de Nicholas Sparks. 

Um livro que envolve desde a primeira até a última página. 

Boa Leitura!


7 de maio de 2013

Bolo de Chocolate Trufado com recheio de Mousse de Maracujá



Minha cunhada Gabi e eu preparamos esse bolo para o aniversário da minha tia. Foi a primeira vez que me arrisquei a preparar um bolo assim e confesso que adorei o resultado. Quero me arriscar com mais frequência nessa área (rs) e depois comer um montão (oh, dó!).

Para a massa de chocolate, usamos essa receita de Bolo de Achocolatado (clique aqui). Dividi a massa em duas formas retangulares pequenas ou, se preferir, você pode assar em uma média e, após, frio corte ao meio.

Antes de colocar o recheio, umedecemos a massa com uma mistura de 1 xícara (chá) de leite com achocolatado (3 colheres), deixando bem molhadinho mesmo.

O recheio é este de Mousse de Maracujá (clique aqui). Aguardamos a mousse gelar para ficar mais fácil no momento de rechear o bolo.

Para a cobertura, derretemos, aproximadamente, 700g de chocolate ao leite no microondas (corte em pequenos pedaços antes) e misturamos com 1 lata de creme de leite (sem soro). Cobrimos todo o bolo e, após, colocamos esses chocolatinhos tipo "granulado". Para fazer uma graça, no centro colocamos uma geléia de maracujá (01 polpa de maracujá, 02 colheres de açúcar e 01 colher de maisena dissolvida em 1/3 xícara de água - leve ao fogo até engrossar levemente, aguarde esfriar e passe pela peneira, eliminando todo o caldo).

E foi assim que topamos e cumprimos o nosso desafio!



6 de maio de 2013

Segunda Saudável: Açafrão

Fonte: Entre Legumes e Verduras
Açafrão é o pistilo de uma flor de cor violeta, originária do Oriente, cultivada na Espanha e no Paquistão. O verdadeiro açafrão tem um preço elevado devido às dificuldades no cultivo. Especiaria de forte aroma, sabor amargo e coloração vermelho-alaranjada. 

Uso 

Utilizado no preparo de arroz, risotos, massas, carnes, sopas, cremes, crustáceos, carnes brancas, pães, doces e biscoitos. Indispensável na paella, no risoto milanês. 

Deve ser dissolvido na água, em caldos, no azeite ou óleo quente antes de qualquer preparo. 

Propriedades 

Os estigmas da flor do açafrão têm propriedades anti-espasmódicas e sedativas. Como infusão, usa-se no tratamento da asma,coqueluche, histeria, cálculos dos rins, fígado e bexiga. No combate às hemorróidas é usado como cataplasma quente. 

Fonte: Mulher de Classe / Cine Séries 


Musica da semana: Tema do "O Poderoso Chefão"

A música faz parte de nossas vidas, seja nos momentos de festa, na hora da malhação, no trânsito a caminho do trabalho e de casa, e até mesmo naqueles momentos ruins em que nos isolamos do mundo e ficamos ouvindo o som no último volume. Algumas músicas tem um significado especial para determinadas pessoas, ela pode nos fazer lembrar do nosso primeiro amor, de um grande amigo(a) ou de um grande momento. 

No cinema, a música também tem um grande espaço, e nos filmes ela desempenha um papel fundamental, nos levando às lágrimas, nos fazendo dar gargalhadas, criando um clima de suspense e muito mais. Já tentou assistir uma cena sem fala e sem música? Ela perde muito de sua emoção, fica mais fria. Uma música ao fundo muda todo o clima da cena, pode te deixar mais tenso(a), mais triste e por aí vai. 

Algumas músicas se eternizaram no cinema, e é só você ouví-la que logo se lembra de um filme específico. Por isso, a partir de hoje aqui no “Segunda Saudável”, resolvemos fazer uma lista com as músicas inesquecíveis dos filmes, onde tentaremos reunir músicas mais marcantes dos mais variados tipos de filmes. 

E pra começar, O Poderoso Chefão, de Francis Ford Coppola, é, indiscutivelmente, uma das obras-primas do cinema americano e ponto alto na carreira de Marlon Brando. O filme conta a história da família mafiosa Corleone, de 1945 até 1955. Teve duas sequências: O Poderoso Chefão: Parte II, em 1974 e O Poderoso Chefão: Parte III em 1990. 

Nome da música: Mall Wedding Sequence 

Composta por: Nino Rota 


Grande abraço e até semana que vem.


4 de maio de 2013

Creme Fácil de Frutas


Pessoas lindas, vocês não tem noção de como essa receita é gostosa e fácil. Quando vi a Ana Maria Braga ensinando, fiquei louca de vontade. E, hoje, cá estou eu me deliciando com esses potinhos de creme de frutas. Com toda a certeza, já está entre minhas favoritas. Quer aprender? Olha só que "loucura":


Ingredientes:
1 1/2 xícara (chá) de água bem gelada
2 xícaras (chá) de leite em pó
2 envelopes de suco em pó do sabor de sua preferência (de boa qualidade)


Modo de Preparo:

No liquidificador coloque água, leite em pó, suco em pó do sabor de sua preferência, e bata bem limpando as laterais para que não fique nada agarrado. Coloque em taças e leve para gelar até firmar (aproximadamente 30 minutos).

Para decorar, utilizei polpa de maracujá in natura e compota de framboesa. Você também pode utilizar frutas picadinhas (morango, kiwi, banana, etc).

Simples, né?!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta nossa Fanpage!

Receber Receitas

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Arquivo do blog

Visitantes