25 de novembro de 2014

Brigadeiro de Coco Queimado


Para um bom brigadeiro, eu sempre falo: invista em ingredientes de boa qualidade e exclua o uso de achocolatados, afinal esse é composto por muito açúcar e o condensado já é bem doce, então o resultado só poderia ser "doce bem doce docíssimo". Quanto doce =)
 
Na combinação com o coco queimado, o brigadeiro se encaixa perfeitamente. É uma união que fez muito sucesso por aqui. Que tal deixar o docinho mais "dourado"? Experimente!
 
Ingredientes (rendimento de 15 brigadeiros "generosos"):
1 lata de leite condensado de boa qualidade
2 colheres (sopa) bem cheias de chocolate em pó (100% cacau)
1 colher (café) de margarina ou manteiga
1 pacote (100g) de coco ralado queimado
 
Modo de Preparo:
 
Em uma panela de fundo grosso, coloque o condensado, o chocolate e a margarina. Misture e leve ao fogo baixo, mexendo sempre até o ponto de brigadeiro (quando a "massa" soltar da panela facilmente).
 
Transfira o conteúdo para um prato untado com margarina e aguarde esfriar. Após, faça as bolinhas e passe pelo coco queimado.
 
Bom Apetite!
 

24 de novembro de 2014

Segunda Saudável: Óleo de Jojoba

Fonte: Curas Naturais
Espécie de arbusto, a Jojoba é nativa dos desertos de Mojave e Sonora. O óleo extraído desse arbusto, amarelo claro e sem cheiro, possui risco mínimo de alergias e é facilmente encontrado em casas de produtos naturais. Considerado um remédio natural, o óleo possui muitos benefícios e aplicações para a saúde e para a beleza.
 
Rico em nutrientes como o cobre, zinco, silício, iodo, vitamina E, ácidos e vitaminas do complexo B, o óleo é de rápida absorção pelo corpo, não deixando a pele oleosa após o uso. Durante séculos, os nativos americanos aplicavam o óleo de Jojoba como uma forma de tratamento para feridas e chagas, tornando-se importante para fabricantes de cosméticos nos anos 70 – época em que o óleo de baleia foi proibido.
 
Os benefícios para a pele
 
Por ter baixa toxidade, o óleo é indicado para eliminação de bactérias causadoras de inflamações na pele, ajudando ainda a combater reações alérgicas e irritações. O óleo pode ser usado ainda por aqueles que sofrem com as acnes, uma vez que ele é bactericida, alivia inflamações, mata fungos e micróbios, além de ajudar a diminuir a tão temida oleosidade da pele. Com o tratamento contínuo, o óleo pode ajudar ainda a diminuir a intensidade de psoríase, eczema, pé de atleta e verrugas.
 
Os benefícios para os cabelos
 
O óleo de jojoba é considerado um dos melhores remédios naturais para o tratamento da caspa e para estimular o crescimento dos fios, além de poder ser usado ainda para hidratar os cabelos. Aliado às massagens capilares, o óleo ajuda a eliminar o sebo que forma-se no couro cabeludo, liberando os folículos para a renovação dos fios, ajudando no crescimento.
 
O óleo é considerado um super hidratante, além de proteger contra as quebras, pois hidrata de forma eficaz. Para isso, coloque 3 gotas em um vidro de shampoo de, aproximadamente, 300ml.
 
Fonte: Benefícios Naturais / Revista Rolling Stones
 
 
 
As 100 Maiores Músicas Brasileiras: “A Banda” – Nara Leão
 
 
Apresentada em 1966 no II Festival de Música Popular Brasileira, da TV Record, pelo autor Chico Buarque e por Nara Leão, a canção terminou empatada em primeiro lugar ao lado de “Disparada”. Nara entrou em estúdio para gravar sua versão da música. Foi um fenômeno. A marchinha nostálgica e brejeira vendeu como nunca e a gravadora Philips mal conseguia prensar os discos, tamanha era a demanda.



Grande abraço e até semana que vem.
 
 
19 de novembro de 2014

Sobre o "ter mais de 30"

Fonte: Tips From Real  Housewives
Na maravilhosa música do grande Marcos Valle, “Mais de 30”, ouvimos repetidamente: “não confie em ninguém com mais de trinta anos...”. E isso aterroriza alguém que JÁ passou dos 30.
 
Quando esse texto for divulgado, terá passado mais de uma semana que este ser que vos escreve completou 32 anos. Soa assustador. E é. Mas vamos analisar sobre isso.
 
Até os 19 anos, pensamos ter a vida toda pela frente... é quando bebemos até cair; namoramos, ficamos curtimos tudo e todos; é quando você se sente no direito de errar e pensa que o Universo lhe deve uma recompensa, mesmo que o errado tenha sido justamente você! Se acha invencível, ainda mais se passar no vestibular. O mundo é meu, pensamos.
 
Chegamos à casa dos vinte e as coisas mudam. Você está se formando; você começa a trabalhar; você tem contas sérias (não apenas contas de bar e balada, mas aluguel, seu carro, sua compra do mês, suas roupas, calçados, você passa a bancar seus cursos e viagens...). Alguns casam, outros têm filhos... a visão de mundo muda, mas ainda temos vinte e poucos anos e o sentimento de poder errar ainda nos toma. Pensamos, sério!, que ainda temos todas as chances do mundo: se eu quiser mudar de emprego sem ter outro em vista, eu posso; se eu quiser abandonar esse curso e começar outro, eu posso; se eu não gostar desse apartamento, eu saio, eu posso. E chegamos aos 30. No meu caso, passei dos 30. Quando temos nossos vinte e poucos anos, há um peso inconsciente desse número: 30.
 
Trinta, dizem, é a idade do sucesso. É quando você se sente bem com seu corpo (ou deveria); é quando você se estabiliza no trabalho ou numa profissão (ou deveria); é quando você sabe exatamente o que quer da vida (ou deveria); é quando as coisas parecem fazer mais sentido (ou deveria). 
 
Quando cheguei aos trinta, muita coisa havia acontecido em minha vida: perdi meus pais; perdi várias oportunidades de emprego; mudanças; saudades; tantas coisas que me sentia anestesiado para esse “peso”: decidi, de corpo, alma e coração, não me delegar esses “pesos”; não me importa o sucesso profissional (deveria?); não me importa o tal corpo perfeito (deveria?); não me importa se as coisas fazem sentido ou não (deveria...). O que eu sinto agora é uma imensa vontade de, realmente, lutar por meus sonhos e objetivos; cuidar de minha saúde; cuidar do meu amor e de nossa casa; escrever sempre sempre e sempre mais e mais e, sim, buscar minhas certezas, se é que elas existem e creio cada vez mais que não.
 
Eu me recuso, ao chegar aos 32, com todos os rótulos impostos. Porém, eles estão atrás de mim. Como sempre, pareço perdido e resolvo fazer mais um texto que parece contraditório do início ao fim, mas é assim que me sinto aos 32: contraditório. Quero as baladas, mas quero ficar em casa lendo e vendo séries e filmes. Quero construir o tal corpo perfeito, e também acho sensualíssimo um corpo dito “normal”. Quero mudar, viajar, voar, voar... subir, subir... mas também bateu uma vontade de construir raízes. O que fazer então?
 
Devemos confiar em alguém com mais de trinta? Sabendo ou não o que se quer; tendo ou não seu sucesso alcançado; fazendo ou não o que se quer. O que importa nesse momento, é ficar em paz consigo mesmo. Independente de sua idade. 
 
Hoje, ainda me permito errar. Mas agora com mais medo. Antes, me sentia no direito de errar. Hoje, com tantas lições e tapas da vida, sinto que é preciso cautela. Não existe o direito de errar, mas a obrigação de não repetir velhos erros.
 
Isso que dá ter mais de trinta!
 
“Eu meço a vida nas coisas que eu faço
E nas coisas que eu sonho e não faço”
(Marcos Valle – Com Mais de 30)
 

18 de novembro de 2014

Torta de Legumes Sem Glúten



Resolvi chamá-la de torta, mas o nome "omelete de forno" também se encaixaria perfeitamente nessa receita. De forma simples, rápida e com uma visão "menos glúten, por favor", essa mistura agradará diversos paladares.


Ingredientes:
1 abobrinha grande cortada em cubinhos
1 berinjela grande cortada em cubinhos
1 cenoura ralada
1 cebola picada
2 dentes de alho
5 ovos
150g de muçarela ralada
1 colher (sopa) de fermento em pó
Sal a gosto
Pimenta dedo de moça a gosto
Orégano e manjericão a gosto
Azeite
Pimenta biquinho ou tomate cereja a gosto (decorar)
 

Modo de Preparo:

Em uma panela, refogue o alho e a cebola em um fiozinho de azeite. Após, acrescente a berinjela, a abobrinha e a cenoura. Deixe refogar por 10 minutos ou até amolecer levemente. Tempere com a pimenta, o orégano, o manjericão e o sal. Desligue o fogo e deixe esfriar.

Após, bata no liquidificador os ovos e a muçarela. Por último, acrescente o fermento em pó e mexa delicadamente.

Com os legumes já frios, misture a massa e coloque em uma forma untada com azeite. Decore com pimenta biquinho cortada ao meio ou tomate cereja. Leve para assar em forno médio pré-aquecido por 25 minutos ou até dourar.

Bom Apetite!
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta nossa Fanpage!

Receber Receitas

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Visitantes