3 de novembro de 2014

Segunda Saudável: Óleo de Girassol

Google Imagens
Facilmente encontrado para comprar em lojas de produtos naturais e mercados, o óleo de girassol é extraído de suas sementes, e é rico em ácidos graxos essenciais e vitamina E. Muito usado como um poderoso antioxidante, atua ainda na produção de hormônios cerebrais e em problemas degenerativos e cardiovasculares, especialmente aqueles relacionados ao Sistema Nervoso Central. É responsável ainda por amenizar problemas de depressão e desconfortos hormonais relacionados à menopausa e à TPM. Combate o envelhecimento precoce da pele e age como controlador do colesterol no sangue, além de combater ainda a formação de tumores.
 
Por ser rico em vitamina E, o óleo de girassol age protegendo a pele do envelhecimento precoce e, além disso, quando aplicado diretamente na pele, ajuda a hidratar, deixando-a mais macia, saudável e bonita. O óleo também pode ser usado nos cabelos, pois além de hidratá-los, os deixam mais saudáveis, macios e brilhantes do que os tratamentos cosméticos industrializados.
 
Como consumir?
 
O óleo pode ser consumido diariamente, mas com moderação, uma vez que é uma gordura e possui muitas calorias. É recomendado acrescentar duas colheres de sopa de óleo de girassol aos pratos salgados, sempre depois de prontos. O óleo, por ser prensado à frio, passa por modificações moleculares quando aquecido, podendo causar efeitos negativos como o favorecimento do surgimento do câncer. Ele não deve ser usado na substituição do óleo de cozinha comum no preparo de alimentos, mas consumido sempre frio.
 
Contraindicações
 
O óleo é contraindicado para pacientes que tenham sensibilidade às propriedades do óleo. O consumo por gestantes e mulheres em fase de amamentação deve ser feito somente com supervisão médica. Sempre antes de consumir um medicamento, mesmo que natural, consulte um médico.
 
Fonte: Benefícios Naturais / Revista Rolling Stones
 
 
 
As 100 Maiores Músicas Brasileiras: “Ronda” – Inezita Barroso

 
Foi após uma ronda noturna pelo velho centro da capital de São Paulo que o então cabo Vanzolini escreveu a célebre crônica sobre a noite paulistana, que ganhou o título de “Ronda”, em 1945. Em 1953, Inezita Barroso, que se iniciava como cantora, foi ao Rio de Janeiro para gravar seu segundo disco e deu vida aos versos “cena de sangue num bar da avenida São João”. Marcia, anos mais tarde, fez outra gravação célebre.




Grande abraço e até semana que vem.

 

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta nossa Fanpage!

Receber Receitas

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Visitantes