30 de setembro de 2012

Segunda Saudável: Nozes

Google Imagens

A semente desse fruto de casca dura é a parte comestível que os antigos chineses já recomendavam para fazer bem ao organismo. Deliciosas, as nozes fortalecem as defesas do corpo, auxiliam na formação de glóbulos vermelhos, ajudam a curar ferimentos mais depressa, fortalecem ossos e dentes e, ainda, atuam contra o envelhecimento das células. Com tantas qualidades, desses frutos de casca dura, e põe dura nisso, o que se come é a semente e elas podem e devem entrar no cardápio todos os outros dias do ano.

Mas qual é a melhor: a pecã, nacional, ou a importada? Saiba que as duas são iguais. A noz importada da Europa e da América do Norte e a pecã brasileira (aquela mais comprida e de casca lisa) têm praticamente os mesmos valores nutricionais. Na verdade, a maior parte das mudas de nogueira pecã trazidas para o Brasil nos anos 70 vieram do sul dos Estados Unidos.

Elas são tão poderosas que a ingestão diária dessas 'cápsulas de saúde', mesmo em pequenas quantidades, pode evitar - acredite! - até 65% o risco de doenças do coração. Isso porque reduzem as taxas de colesterol e a formação de coágulos no sangue, além de ter ação antiinflamatória. Os responsáveis por esses benefícios são os ácidos graxos essenciais, principalmente o linolênico e o linoléico. Mais: contêm fósforo e potássio e pouco sódio, o que fortalece o músculo cardíaco.

Os chineses sempre souberam das vantagens desse alimento. Como a nogueira é originária da Ásia, não é de se estranhar que um milenar ditado da região recomende comer uma noz ao dia para beneficiar o coração.

Por serem ricas em antioxidantes, especialmente vitamina E e selênio, as nozes funcionam ainda como agentes de prevenção do câncer. E a mesma vitamina é importante para estimular a fertilidade masculina. 

Por outro lado, seus compostos chamados fitoestrogênios - aqueles encontrados também na soja - reduzem os problemas relacionados à menopausa. Além disso, o fruto é rico em cálcio, fundamental para a saúde de ossos e dentes.

Quem fuma ou vive em cidades poluídas encontra no alimento um grande aliado. Os antioxidantes presentes nas nozes melhoram a resistência pulmonar e reduzem os danos das toxinas inaladas. Essas substâncias aumentam ainda as defesas contra doenças, segundo pesquisa feita na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

E não acabou: ela é um dos itens com maior teor de vitamina B6. Só o gérmen de trigo e peixes como a sardinha ou o salmão, ganham da noz nesse quesito. Essa vitamina atua no bom funcionamento do cérebro e na produção de glóbulos vermelhos.

Mas ela engorda? Só para quem exagera no consumo. Para ter todos os benefícios, basta comer cinco nozes (28 gramas) ao longo do dia. Isso equivale a 193 calorias, o que é igual a duas barras de cereais.
Você pode saboreá-las no café da manhã, com cereais e frutas ou batidas com leite; no almoço ou jantar, picadas na salada verde, sobre risotos, massas e molhos. No lanche, experimente misturá- las a frutas secas. É difícil encontrar outro alimento tão versátil!

Prefira as nozes descascadas na hora e com sabor adocicado. As moídas antes perdem mais rápido seus nutrientes. Se o sabor for amargo, elas estão oxidadas e não devem ser consumidas.

Fonte: Mais que beleza / Wikipédia

Banda da semana...Nirvana !   \o/


Nirvana foi uma banda americana de rock formada pelo vocalista e guitarrista Kurt Cobain e pelo baixista Krist Novoselic em Aberdeen em 1987. Vários bateristas passaram pelo Nirvana, sendo o que mais tempo ficou na banda foi Dave Grohl, que entrou em 1990.

No final da década de 1980 o Nirvana se estabeleceu como parte da cena grunge de Seattle, lançando seu primeiro álbum, Bleach, pela gravadora independente Sub Pop em 1989. A banda eventualmente chegou a desenvolver um som que se baseava em contrastes dinâmicos, muitas vezes entre versos calmos e barulhentos, e refrões pesados. Depois de assinar com a gravadora DGC Records, o grupo encontrou o sucesso inesperado com "Smells Like Teen Spirit", o primeiro single do segundo álbum da banda, Nevermind (1991). O sucesso repentino da banda amplamente popularizou o rock alternativo como um todo, e como o vocalista da banda, Cobain se encontrou referido na mídia como o "porta-voz de uma geração", com o Nirvana sendo considerado a "principal banda" da Geração X.O terceiro álbum de estúdio do Nirvana, In Utero (1993), desafiou a audiência do grupo, apresentando um som abrasivo, menos mainstream.

A breve duração do Nirvana terminou após o suicídio de Cobain em 1994, mas vários lançamentos póstumos têm sido emitidos desde que, supervisionados por Novoselic, Grohl e pela viúva de Cobain, Courtney Love. Desde a sua estreia, a banda já vendeu mais de 50 milhões de álbuns em todo o mundo, sendo que 25 milhões foram vendidos só no Estados Unidos (dados até 2002).

Curtam agora um dos seus maiores sucessos,em uma versão light,”Come As You Are”. Grande abraço e até semana que vem.


Long Live, Rock’n Roll   \o/



29 de setembro de 2012

Cebola Caramelizada


Para comer com queijo branco, carnes assadas, torradas e mais uma infinidade de outros acompanhamentos, essa cebola caramelizada conquistou o meu coração e, agora, o seu =)

Ingredientes:
1 cebola grande em rodelas finas
2 colheres (sopa) de açúcar mascavo
1 colher (sopa) de azeite
1 colher (sopa) de molho inglês
1 colher (café) de vinagre


Modo de Preparo:

Doure a cebola no azeite rapidamente (em fogo baixo) e acrescente o açúcar mascavo. Mexa até derreter por completo açúcar.

Adicione o molho inglês e o vinagre. Deixe apurar por 3 a 5 minutos até a cebola ficar bem macia. Desligue e acomode as cebolas caramelizadas em um pote de vidro.

Bom Apetite!


27 de setembro de 2012

Frango à Caçadora


No domingo passado, meu pai preparou essa deliciosa receitinha para mim. Confesso que fiquei apaixonada... mais ainda! Sabe aquela receita de reunir toda família? Então, essa é uma. Experimentem!

Ingredientes:

6 coxas de frango 
1 cebola grande em rodelas 
2 colheres (sopa) de azeite 
1 folha de louro 
2 dentes de alho 
1 ramo de alecrim 
1 xícara (chá) de vinho tinto 
1 gomo de lingüiça calabresa 
1 cenoura em rodelas médias 
2 batatas médias em cubos grandes 
1 caixa de grão de bico (em conserva) 
½ xícara (chá) de azeitonas verdes 
2 latas de tomates pelados 
3 ovos cozidos 
½ xícara (chá) de cheiro verde 
Pimenta do reino a gosto 
Sal 


Modo de Preparo:

Em um recipiente acomode as coxas de frango e cubra com água e 2 colheres (sopa) de vinagre. Deixe descansar por 10 minutos. Essa dica faz com que o frango não fique com um gosto forte. Escorra a água e prepare uma marinada com o vinho, o alecrim, o alho e o louro. Tempere o frango com sal e mergulhe na marinada por 2 horas. Deixe marinando na geladeira durante esse período. 

Passado o tempo, em uma panela grande doure a cebola no azeite até ficar quase “pretinha” (tem que fritar bastante mesmo). Acrescente a calabresa em rodelas e frite bem. Adicione as coxas de frango e refogue até dourar. Quando o frango estiver douradinho junte as cenouras, as batatas e os tomates pelados juntamente com o caldo da marinada. Deixe cozinhar até as cenouras e as batatas amolecerem. Se necessário, acrescente ½ xícara de água. 

Por último, coloque os ovos cozidos cortados ao meio e o grão de bico em conserva (escorra a água antes).

Acerte o sal. Finalize com cheiro verde e azeitonas. 

Sirva com arroz branco. 

Bom Apetite!


26 de setembro de 2012

Essa tal liberdade

Google Imagens
Nos últimos dias temos acompanhado uma verdadeira guerra instaurada por conseqüência de um filme. Refiro-me ao tal filme que ridiculariza o profeta Maomé. Se o seu conteúdo já considero de péssimo gosto por desrespeitar uma religião, suas conseqüências então considero indignas do ser humano. 

Para começar, acredito que o seu produtor foi infeliz em seu tema. Defendo a liberdade de expressão, desde que ela não desrespeite uma cultura, religião ou opinião alheias. Liberdade de expressão para ser verdadeira, tem que ter responsabilidade. E incitar um grupo fundamentalista, de radicais e até mesmo fanáticos, não significa direito de expressar suas idéias livremente. 

Mas o tema além de polêmico e delicado tem uma conotação política muito forte. As disputas dos povos seguidores do profeta Maomé contra os infiéis, no caso específico os Estados Unidos, são sangrentas. E dessa vez não foi diferente. Aproveitando-se da oportunidade, alguns membros de grupos radicais, promoveram atos de terrorismo contra embaixadas americanas. Violentos protestos explodiram em várias partes do mundo. 

Para nós, criados em uma cultura diferente, tudo isso é um tremendo exagero. Uma desculpa para guerrear e provocar uma matança entre inimigos históricos. Nossa cultura, dita democrática e livre, não nos permite entender como um filme, que até poderia ser considerado uma comédia, pode provocar um alvoroço desse tipo. Essas notícias nos parecem estranhas. Estamos acostumados à cordialidade, à mistura de raças, a receber os estrangeiros com carinho e dedicação. 

Ouvi isso em uma roda de bate papo, de pessoas ditas intelectuais. Tão presas às teorias do povo gentil, que nunca se deram conta da guerrilha diária que acontece em nosso solo quando um time de futebol perde para seu maior rival, quando um grupo dito religioso invade terreiros de religiões de matrizes africanas por exemplo. Essa tal liberdade de expressão tornou-se justificativa para a barbárie e a injustiça.


25 de setembro de 2012

Sopa de Macarrão Padre Nosso


Eba.... choveu muitão aqui na minha cidade. Amo demais esse tempinho. Para mim, é o momento ideal para degustarmos aquela sopa bem suculenta. Vocês concordam? Espero que sim =) A receita de hoje é bem simples, mas nem por isso deixa de ser saborosa. Experimentem!!!

Ingredientes:
½ pacote de macarrão do tipo Padre Nosso
3 batatas médias cortada em cubos
1 cenoura cortada em rodelas
350g de carne de sua preferência cortada em tiras (usei coxão duro)
1 dente de alho
1 colher (sopa) de extrato de tomate
3 colheres (sopa) de molho inglês
1 colher (sopa) de azeite
Sal
Água fervente


Modo de Preparo:

Doure o alho no azeite. Acrescente a carne e deixe fritar bem. Após, junte o extrato de tomate, o molho inglês e os legumes picados. Deixe refogar por 5 minutos. 

Incorpore água fervente suficiente para cobrir o refogado. Cozinhe em fogo baixo até sentir a maciez dos legumes. Após, junte o macarrão e mais água fervente para o cozimento (no total, utilizei 1 ½ litro). 

Acerte o sal. Desligue do fogo após o macarrão ficar bem cozidinho. 

Bom Apetite!


24 de setembro de 2012

Farofa úmida com Leite de Coco


Essa é a minha receita favorita de farofa. Explico o porquê: ela é bem úmida por conta do leite de coco e este dá um sabor muito especial, diferente de todas as farofas que já provei. Se você também gosta desse tipo de acompanhamento, com toda a certeza, deve experimentar =)

Ingredientes:
1 cebola grande em cubinhos
4 tomates bem maduros e em cubinhos
2 dentes de alho amassados ou bem picadinhos
2 colheres (sopa) de azeite
1 xícara (chá) de cheiro verde
1 lata de milho verde
1 vidro (200 ml) de leite de coco
1 tablete de caldo de carne
1 tablete de caldo de galinha
½ pimentão amarelo em cubinhos
½ pimentão verde em cubinhos
¾ pacote de farinha de milho em flocos


Modo de Preparo:

Em uma panela grande, doure a cebola e o alho no azeite. Acrescente os tomates picados e os 2 caldos (não precisa diluir em água). Deixe cozinhar até o tomate começar a desmanchar. 

Junte o milho e os pimentões e apure por mais alguns minutos. Adicione o cheiro verde e o leite de coco. Misture bem. 

Aos poucos, coloque a farinha de milho em flocos e mexa sem parar. Desligue o fogo. Se necessário, acerte o sal. 

Sirva como acompanhamento de churrascos ou almoço do dia a dia. 

Bom Apetite!



Segunda Saudável: Nabo

Google Imagens
É nativo da Europa e Ásia Central – foi cultivado pela primeira vez no Oriente Médio, há cerca de 4.000 anos. 

Existem muitas variedades, sendo as raízes mais cultivadas no Brasil as do tipo: – chato-topo-roxo; – redondo-topo-roxo; – algumas variedade híbridas, de origem japonesa, com raízes mais compridas. É semelhante à cenoura e ao rabanete, porém menos nutritivo, sendo que alguns não devem ser ingeridos e são usados para a fabricação de sabões, a partir de um óleo dele extraído. 

MODO DE COMPRAR:

Verifique as condições seguintes, ideais para consumo:
PELE - Lisa, sem rompimentos e/ou manchas; 
FOLHAS – Frescas e bem verdes; 
CORPO – Fibroso e oco – não pode estar duro e muito leve;
QUANTIDADE - Um nabo, de tamanho grande, dá para 4 pessoas, em média. 

MODO DE CONSERVAR: 

Pode-se guardar esta hortaliça na geladeira ou fora dela. Se optar por colocar dentro, acondicione num saco plástico e ponha na gaveta inferior apropriada. Se preferir manter na temperatura ambiente, escolha um local arejado e não úmido, afastado da luz solar e, claro, longe dos insetos; arrume de tal maneira que não fique imprensada, o que poderá provocar a germinação. 

MODO DE CONSUMIR: 

Todas as partes desta hortaliça podem ser ingeridas, em assados, fritos ou cozidos, ou ainda: - Folhas: (que muita gente despreza e joga fora): podem ser comidas em saladas, sopas, caldos, refogados ou recheios; - Talos: Preparados e ingeridos da mesma maneira; - Raiz: (conforme a espécie, é comprida ou redonda, branca ou amarela) – podemos fazer saladas cruas, aliás, esta é a melhor maneira de aproveitamento de todos os seus nutrientes. 

COMPOSIÇÃO : 
– Sais minerais ( – cálcio; - ferro; – potássio); – Proteínas (poucas); – Gorduras; – Vitaminas B1, B2 e C (mais nas folhas); – Ácidos aromáticos (que lhe dão sabor forte e picante); – Fibras. 

VALOR CALÓRICO: 

100 gramas: Cru à Fornece cerca de 35 calorias; Cozido à 25 calorias. 

INDICAÇÕES TERAPÊUTICAS: 
-Elimina a retenção de líquidos no organismo; 
-Purifica o sangue; 
-Ativa o metabolismo; 
-Alivia a tosse, a bronquite e a asma, a partir de um xarope, preparado com seu suco, feito com a raiz, cortada em rodelas; 
-Atua contra os cálculos da vesícula biliar, quando feito um suco do nabo branco; 
-Inflamações intestinais crônicas são combatidas com a raiz do nabo branco, preparando-se um caldo ou mesmo uma sopa e bebendo-se duas xícaras das de chá, durante o dia; 
-Preparado em forma de cataplasma, depois de cozido, é eficaz contra frieiras e inflamações; 
-Contém alguns compostos sulfurosos protetores contra alguns tipos de câncer. 

Fonte: NutriSaúde / Wikipédia

 Banda da semana...Nazareth


Quando se fala em Nazareth, a primeira música citada é sempre Love Hurts, afinal… quem nunca ouviu esta canção? Bem, dependendo da sua idade, pode até ser que você nunca tenha ouvido, mas certamente seus pais e todos os seus tios já ouviram. Para quem não sabe, trata-se de uma música composta e gravada pelos irmãos Bryant nos anos 60, mas que, na época, passou um tanto despercebida. 

Foi graças a uma versão feita em 1975, por esta banda formada na cidade escocesa de Dunfermline, que Love Hurts ficou mundialmente conhecida. Um sucesso arrasador na voz do vocalista Dan McCafferty, ela é até hoje conhecida como uma espécie de hino para aqueles que sofrem decepções amorosas. Aliás, todo mundo, em algum momento da vida, acaba se identificando com esta balada, mas esta é uma outra história… 

O Nazareth, entretanto, não se resume a Love Hurts. A banda possui uma discografia altamente recomendável. Suas músicas já influenciaram e continuam influenciando muitos músicos. Alguns deles, inclusive, já tiveram seu auge e desapareceram, enquanto o Nazareth continua firme até hoje. É em homenagem ao talento e à persistência destes escoceses legítimos, que estão prestes a completar 40 anos de carreira, que estamos tentando falar um pouco sobre o trabalho deles aqui, em especial sobre o que andam fazendo atualmente. Vale mencionar que o grupo já fazia sucesso alguns anos antes de gravar Love Hurts e continou fazendo sucesso ainda por muitos anos. 

A banda nunca foi lá muito ligada em estratégias de marketing, talvez por esta razão pouco tenha se ouvido falar do grupo, sobretudo nas duas últimas décadas. A verdade, todavia, é que o Nazareth está na ativa desde 1968, sem interromper sua carreira por um ano sequer. Aliás, vale dizer, a banda teve sua origem no distante (põe distante nisto) ano de 1961, mas só passou a chamar-se Nazareth em 1968. 

Durante sua longa carreira, muitas dificuldades, como o esquecimento a que foram relegados durante parte dos anos 80 e 90, além do falecimento de ex-integrantes, como Darrel Sweet, em 1999, e John Locke, em 2006. Mas o vocalista Dan McCafferty e o baixista Pete Agnew, felizmente, foram mais fortes que as tempestades encontradas pelo caminho e continuam até hoje mostrando ao mundo o rock competente do Nazareth. 

Vamos ouvir agora “Dream On”,uma das minhas favoritas. Grande abraço e até semana que vem.



Long Live, Rock’N Roll \o/


21 de setembro de 2012

Picanha no Sal Grosso ao Forno



Hummmm... essa picanha fica maravilhosa. É uma forma alternativa de usar essa carne tão comum nos churrascos brasileiros (aqui em casa, não é tão comum assim... rsrsrs). A receita é do site Panelaterapia.


Ingredientes:

1 peça de picanha de até 1,100kg (após esse peso pode-se encontrar coxão duro junto com a picanha)
1 kg de sal grosso
3 colheres (sopa) de manteiga


Modo de Preparo:


Em um refratário acomode ¼ do pacote de sal grosso. 

Com uma faca afiada, faça um quadriculado na gordura da picanha. Coloque a peça de carne sobre a “cama” de sal. Espalhe o restante do sal sobre a gordura da carne, penetrando sobre os sulcos que você fez com a faca. 

Cubra o refratário com papel alumínio (parte brilhante para baixo) e leve ao forno médio pré-aquecido por, aproximadamente, 45 minutos. 

Passado esse tempo, retire o papel alumínio, “limpe” o sal grosso da parte de cima da carne e espalhe pedacinhos de manteiga. Retorne ao forno por mais 30 minutos ou até a gordura ficar bem douradinha.

Depois de dourar, desligue o forno e deixe descansar por 10 minutos antes de servir. Assim, a manteiga penetrará bem por toda a carne. 

Bom Apetite!

20 de setembro de 2012

Primavera

Google Imagens
A mais bela das estações está chegando, a estação das flores transpira o amor e as cores. Ela chega e nos traz a esperança de que com ela chegue a chuva. O tempo está muito seco, de uma forma que não esperávamos que acontecesse em pelo menos mil anos. 

As mudanças climáticas, que estão ocorrendo de forma surpreendente, é o resultado dos atos dos seres humanos, que devastaram a natureza em nome do progresso e do enriquecimento. Foram tantos os atos de violência contra o meio ambiente que sua resposta tem sido também muito violenta. 

Não preciso voltar a descrever todas as catástrofes que tem acontecido nos últimos tempos, lamentavelmente, essas catástrofes atingem a todos, principalmente aqueles que não têm recursos suficientes para se protegerem ou recomeçar sua vida do zero. 

Estamos enfrentando um tempo de seca, o ar está muito pesado e todos nós estamos sentindo muitas dificuldades para respirar. Os idosos e as crianças são quem mais sofrem com essa situação. Para piorar a situação, os hospitais e postos de saúde não oferecem um atendimento de qualidade. Presenciei um caso de uma senhora, que no mínimo tinha 80 anos, que mesmo com muita dificuldade em respirar, foi deixada em um banco na recepção de um hospital que atendia especificamente a um convenio médico, por mais de uma hora. Ao seu lado, sua filha ou neta a abanava, e quando ela percebeu a gravidade da situação, foi até a recepcionista e deu o que costumamos de chamar de barraco. Só então a senhora foi atendida. 

Mais um absurdo que somos obrigados a vivenciar. Pagamos um convenio médico, para ter um atendimento de melhor qualidade, daquele que o serviço público nos oferece. E para quê? Para ter que dar um “barraco” para conseguir atendimento? 

Eu estava falando em flores e cores, mas não há como escapar de registrar os momentos de indignação com os absurdos que enfrentamos diariamente pelo descaso e desrespeito com os cidadãos brasileiros. Mas como diria o velho ditado “nem tudo são flores”.


19 de setembro de 2012

Doce de Leite Azedo ou Talhadinho


Eu sou apaixonada por esse doce. Só não faço mais vezes, pois leva muito tempo no preparo. O tanto que o doce dessa foto ficou mais clarinho (apesar que eu também gosto dele assim mesmo) e olha que ficou no fogo por mais de 1h30. Independente disso, se você nunca experimentou, vale a pena fazer... o resultado é um doce de leite delicioso =)

Ingredientes:
1 litro de leite
1 1/2 xícaras (chá) de açúcar
1 limão grande
½ pau de canela


Modo de Preparo:

Amorne o leite e misture o suco do limão. Espere talhar em temperatura ambiente (aproximadamente, 10 a 15 minutos).

Numa panela de fundo bem grosso, acrescente o açúcar, o pau de canela e o leite talhado.

Misture e leve em fogo baixo até o doce formar grumos e a cor ficar dourada (1h30min a 2h).



18 de setembro de 2012

Macarrão ao Molho de Linguiça de Frango


Essa é mais uma receitinha bem básica para as refeições do dia a dia. Eu, particularmente, adoro massa com molho vermelho. E vocês?

Ingredientes:
1 pacote de macarrão de sua preferência (usei talharim caseiro)
4 gomos de linguiça de frango
1 cebola pequena em cubinhos
2 dentes de alho picadinhos
2 tomates
1 pimenta cambuci verde
1 sachê de molho de tomate
2 colheres (sopa) de azeite
Sal
Queijo ralado


Modo de Preparo:

Cozinhe o macarrão de acordo com a embalagem. Reserve.

Em uma panela, doure a cebola e o alho no azeite. Retire a película da linguiça e amasse o recheio com o auxílio de um garfo. Junte essa linguiça “despedaçada” no refogado de alho e cebola e deixe fritar bem.

Adicione os tomates em cubinho e a pimenta. Apure por mais alguns minutos e acrescente o molho de tomate. Coloque uma pitadinha de açúcar para tirar a acidez do molho. Cozinhe em fogo baixo por 10 minutos. Acerte o sal.

Misture o molho de linguiça ao macarrão cozido. Salpique queijo ralado.

Bom Apetite!


17 de setembro de 2012

Segunda Saudável: Milho

Google Imagens
Os primeiros registros do cultivo do milho datam de 7300 anos atrás, tendo sido encontrados em pequenas ilhas próximas ao litoral do México, no Golfo do México. Seu nome de origem indígena caribenha significava "sustento da vida". Alimentação básica de várias civilizações importantes ao longo dos séculos, os Olmecas, Maias, Astecas e Incas reverenciavam o cereal na arte e religião. Grande parte de suas atividades diárias eram ligadas ao seu cultivo. Segundo Linda Perry, em artigo publicado na revista Nature, o milho já era cultivado na América há pelo menos 4000 anos.

O milho era plantado por índios americanos em montes, usando um sistema complexo que variava a espécie plantada de acordo com o seu uso. Esse método foi substituído por plantações de uma única espécie. Com as grandes navegações do século XVI e o início do processo de colonização da América, a cultura do milho se expandiu para outras partes do mundo. Hoje, é cultivado e consumido em todos os continentes e sua produção só perde para a do trigo e do arroz.

O plantio de milho na forma ancestral continua a praticar-se na América do Sul, nomeadamente em regiões pouco desenvolvidas, no sistema conhecido no Brasil como de roças. No final da década de 1950, por causa de uma grande campanha em favor do trigo, o cereal perdeu espaço na mesa brasileira. Atualmente, embora o nível de consumo do milho no Brasil venha crescendo, ainda está longe de ser comparado a países como o México e aos da região do Caribe.

Puro ou como ingrediente de outros produtos, é uma importante fonte energética para o homem. Ao contrário do trigo e o arroz, que são refinados durante seus processos de industrialização, o milho conserva sua casca, que é rica em fibras, fundamental para a eliminação das toxinas do organismo humano. Além das fibras, o grão de milho é constituído de carboidratos, proteínas e vitaminas do complexo B. Possui bom potencial calórico, sendo constituído de grandes quantidades de açúcares e gorduras. O milho contém vários sais minerais como ferro, fósforo, potássio e zinco. No entanto, é rico em ácido fítico, que dificulta a absorção destes mesmos.

Usos


O milho é basicamente utilizado na alimentação, seja ela indireta (como ração animal) ou através do consumo humano direto.

Uso na Alimentação Humana Direta


Nos Estados Unidos, o uso do milho na alimentação humana direta é relativamente pequeno - embora haja grande produção de cereais matinais como flocos de cereais ou corn flakes e xarope de milho, utilizado como adoçante. No México o seu uso é muito importante, sendo a base da alimentação da população (é o ingrediente principal das tortilhas, e outros pratos da culinária mexicana).

De acordo com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, no Brasil apenas cinco por cento do milho produzido se destina ao consumo direto humano. No Brasil, é a matéria-prima principal de vários pratos da culinária típica brasileira, como canjica, cuscuz, polenta, angu, mingaus, pamonhas, cremes, bolos, pipoca ou simplesmente milho cozido. Na indústria, pode ser usado como componente para a fabricação de rebuçados, biscoitos, pães, chocolates, geleias, sorvetes e maionese.

Apesar de serem usados para fazer pães, o milho não contém a proteína glúten. Isso faz com que os assados de milho não sejam especialmente nutritivos (como é o caso dos assados feitos de trigo).

Usos Alternativos


O uso primário do milho nos Estados Unidos e no Canadá é na alimentação para animais. O Brasil tem situação parecida: 65 por cento do milho é utilizado na alimentação animal e onze por cento é consumido pela indústria, para diversos fins. Seu uso industrial não se restringe à indústria alimentícia. É largamente utilizado na produção de elementos espessantes e colantes (para diversos fins) e na produção de óleos.

Recentemente, Europa e Estados Unidos têm incentivado seu uso para produção de etanol. O etanol é utilizado como aditivo na gasolina, para aumentar a octanagem. O uso do milho para produção de biocombustíveis tem encarecido seu uso para alimentação.

Pesquisas Genéticas


O milho é a espécie vegetal mais utilizada para pesquisas genéticas. Em 1940, Barbara McClintock ganhou o Prêmio Nobel de Medicina pela sua descoberta de transposões, enquanto estudava o milho. A produção de milho é uma das mais difundidas entre as de alimentos transgênicos, em parte por que seu consumo é basicamente para ração animal, onde a resistência do consumidor é menor.

Algumas variedades não comerciais e selvagens de milho são cultivadas ou guardadas em bancos de germoplasma para adicionar diversidade genética durante processos de seleção de novas sementes para uso doméstico - inclusive milho transgênico.

Variedades Especiais

Milho Branco

Uma das variedades mais difundidas no Brasil é o milho branco. Tem, como principais finalidades, a produção de canjica, grãos e silagem. A planta tem altura próxima de 2,20 metros, sendo que a espiga nasce a 1,10 metro do solo. A espiga é grande, cilíndrica e apresenta alta compensação. O sabugo é fino, os grãos são brancos, profundos, pesados e de textura média. O colmo tem alta resistência física e boa sanidade. A raiz tem boa fixação.

A planta é especialmente resistente às principais doenças foliares do milho, em diferentes altitudes e épocas de plantio. Podem ser colhidas até duas safras de milho branco por ano. Em algumas épocas e regiões do Brasil, a cotação da saca de milho branco pode ser até cinquenta por cento superior à do milho tradicional. O auge da demanda ocorre no período imediatamente anterior à quaresma, pois a canjica é um prato típico destas festividades.

No Brasil, o milho branco é bastante difundido nos estados do Paraná e São Paulo, mas há também plantações isoladas nos estados de Santa Catarina, Minas Gerais e Mato Grosso. Entre os principais municípios produtores, estão Londrina, Irati e Pato Branco no Paraná e Quadra - que é considerada a "Capital do Milho Branco" -, Tatuí e Itapetininga, em São Paulo. Nos Estados Unidos, a produção de milho branco em 2004 correspondia a três por cento do total. Embora ainda minoritário, o milho branco tem ganho espaço no mercado nos últimos anos, e a área plantada tem refletido o aumento na demanda. Um dos motivos é que o mercado reconhece que ainda não existem variedades transgênicas de milho branco, o que automaticamente aumenta seu valor de mercado em nichos específicos.

Milho Transgênico

Em relatório recentemente divulgado, notificou-se que determinado tipo de milho transgênico causou problemas em camundongos (alterações no sangue e rins menores.A variedade transgênica mais conhecida é desenvolvida pela Monsanto, e é conhecida como RR GA21 (tolerante ao herbicida glifosato). Ela é utilizada extensivamente nos Estados Unidos. Outras empresas atuantes no ramo incluem a Syngenta e a DuPont. Em 1999, a Novartis foi a primeira empresa a receber autorização do governo brasileiro para realizar testes no país com o milho transgênico BT, resistente a insetos.

Segundo os produtores de sementes, o milho transgênico traz um aumento médio de oito por cento na produtividade. Nos Estados Unidos, mais de setenta por cento do milho semeado é transgênico. A produção de variedades transgênicas na Argentina e no Brasil é crescente, embora nem sempre a prática do cultivo dessas variedades seja legal. Há também relatos de milho transgênico em Honduras (terra de origem do milho), onde variedades transgênicas "contaminaram" as variedades locais. No México, o milho transgênico também enfrenta séria oposição governamental: em 1998, foi proibida a experimentação, o cultivo e a importação de milho transgênico.

O milho é um exemplo da manipulação de espécies pelo Homem, sendo utilizado tanto pelos defensores quanto pelos opositores dos transgênicos. O milho cultivado pelos índios mal lembra o milho atual: as espigas eram pequenas, cheias de grãos faltando, e boa parte da produção era perdida para doenças e pragas. Através do melhoramento genético, o milho atingiu sua forma atual. Os defensores dos transgênicos utilizam este exemplo para dizer que a manipulação das características genéticas de vegetais não é novidade e já foi feita anteriormente, com muito menos controle do que atualmente. Os opositores dos transgênicos utilizam o mesmo exemplo para defender que há alternativas para a manipulação direta dos genes de espécies vegetais, técnica à qual se opõem.

Nem sempre as remessas de milho importado dos Estados Unidos chegam aos países da América Latina com rotulagem indicando isso aos consumidores. Apesar disso, pesquisas mexicanas indicam que a contaminação do milho nativo pode ter sido causada pela polinização acidental, que talvez tenha ocorrido também em outros países centro-americanos. Os milhos transgênicos, de propriedade de algumas poucas empresas, ao entrar em contato com o ambiente natural, se espalham. Há casos nos Estados Unidos em que um pequeno agricultor planta milho e depois precisa pagar royalties, pois tais espigas eram transgênicas e estavam patenteadas por grupos financeiros. Já que o milho transgênico está tomando o lugar com o milho de verdade, natural, tais acontecimentos tem sido cada vez mais comuns.

Os ativistas que enfrentam os transgênicos tentam acabar com a possibilidade de que, algum dia, uma pessoa faminta não possa plantar uma espiga de milho porque esta pertence a alguma empresa. O consumidor pode optar por não consumir milhos transgênicos se procurar por o milho orgânico, já que os demais milhos não especificam o teor do que está sendo vendido.

Cultivo de Milho no Brasil

Cultivado em todo o Brasil, terceiro maior produtor mundial, o milho é usado tanto diretamente como alimento, quanto para usos alternativos. A maior parte de sua produção é utilizada como ração de bovinos, suínos, aves e peixes. Atualmente, somente cerca de quinze por cento da produção brasileira se destina ao consumo humano e, mesmo assim, de maneira indireta na composição de outros produtos. Isto se deve provavelmente à falta de informação sobre o milho e suas qualidades e ao costume culinário brasileiro de utilizar mais os grãos de arroz e feijão.

Ao lado da soja, a cultura de milho é uma das pontas de lança da recente expansão da atividade agrícola brasileira. O cultivo de milho é altamente beneficiado pela tecnologia e pelas inovações da pesquisa agrícola, sendo um dos principais casos de sucesso da chamada revolução verde. Além dos benefícios óbvios decorrentes da exportação (como a geração de divisas para o país), a cultura de milho adquire importância estratégica quando se leva em conta a vantagem de mercado que uma grande produção nacional de milho traz para atividades agrícolas que usam a ração animal como base, como a bovinocultura, a avicultura, a suinocultura e até a piscicultura.

Os estados líderes na produção de milho são Paraná e Mato Grosso. Afora o seu alto prestígio no agronegócio, o milho também é uma das culturas mais cultivadas pela agricultura familiar brasileira, tanto para a subsistência quanto para a venda local.

Fonte: Wikipédia

Banda da semana...Megadeth!


Megadeth é uma banda estado-unidense de heavy metal liderada por seu fundador, o vocalista e guitarrista Dave Mustaine. Quando em 1983 foi expulso da banda Metallica, pouco antes de gravarem o primeiro disco Kill'em All, por seu irremediável problema com alcoolismo, Dave Mustaine jurou se vingar montando uma banda melhor e mais pesada que o Metallica. Na realidade Dave não foi oficialmente despedido, pior, foi colocado bêbado dentro de um ônibus pelos outros componentes e quando acordou estava do outro lado do país. Mustaine conseguiu, pelo menos em parte, cumprir sua promesa, montando o Megadeth, uma das melhores e mais influentes bandas de thrash metal da história do rock.

Desde então, a banda lançou treze álbuns de estúdio, quatro álbuns ao vivo, dois EP e cinco compilações.

A banda ganhou fama internacional ligeiramente. Ficou muito conhecida por sempre trocar sua formação devido aos constantes problemas com drogas. Após o lançamento de seu álbum estreia em 1985, a banda lançou álbuns premiados com o disco de ouro, platina e o álbum Rust in Peace (1990) é considerado a melhor realização da banda, assim como Countdown to Extinction (1992), maior sucesso de vendas e nomeado ao Grammy no mesmo ano, além de que Youthanasia (1994) manteve o bom ritmo da banda. Com os lançamentos de Cryptic Writings (1997) e Risk (1999), a banda afastou de seus lançamentos antigos, tendo quase que abandonado o thrash metal, apelando mais pro hard rock, somente com The World Needs a Hero (2001) a banda voltou às raízes do thrash metal. O grupo foi dissolvido em 2002, após Mustaine descobrir uma séria lesão no nervo do braço esquerdo, mas após dois anos de longa fisioterapia, Mustaine reformulou a banda decidiu voltar a ativa com o lançamento de The System Has Failed (2004). Desde então, a banda lançou outros três álbuns: United Abominations (2007), Endgame (2009) e TH1RT3EN (2011). Megadeth faz parte do "Big Four of Thrash", juntamente com Metallica, Slayer e Anthrax.

O grupo já vendeu mais de 32 milhões de discos e já foi nomeado para 10 Grammys. Em 28 anos de atividade, mais de 20 músicos já tocaram com Mustaine, o único presente em todas formações.

Curtam agora “A Tout le Monde”,uma das minhas favoritas.



Grande abraço e até semana que vem. Long Live, Rock ‘n Roll \o/


14 de setembro de 2012

Brigadeiro Cremoso com Bis


Precisa de uma receita rápida e com chocolate para o final de semana? Eis a solução: Brigadeiro Cremoso com Bis. Alerta: faça com moderação, pois isso vicia rapidinho =)

Ingredientes:
2 latas de leite condensado
2 caixas de creme de leite
4 colheres (sopa) de chocolate em pó (evite usar achocolatados)
1 colher (sobremesa) de margarina
1 caixa de Bis

Modo de Preparo:

Em uma panela de fundo grosso, misture o leite condensado, o chocolate em pó e a margarina. Leve ao fogo baixo e mexa sempre até o ponto de brigadeiro (o fundo aparece).

Desligue o fogo e acrescente o creme de leite. Mexa bem até formar um creme bem homogêneo.

Despeja a mistura em uma travessa, espere amornar e leve à geladeira por, no mínimo, 2 horas.

Após esse tempo, corte os bis em pequenos quadradinhos (dica: para facilitar, coloque a caixa de bis no freezer por 30 minutos, assim ele não derrete enquanto corta). Espalhe por cima do brigadeiro e retorne à geladeira por mais 2 horas.

Você pode servir em copinhos individuais também.

Bom Apetite!


13 de setembro de 2012

Brasil Paralímpico

Google Imagens
O final dos jogos paralímpicos em Londres nos mostrou mais uma vez que somos capazes de vencer as adversidades. Somos fortes e guerreiros. A equipe brasileira ficou em sétimo lugar, muito à frente da equipe olímpica. Além da clássica dificuldade com patrocínio, essa equipe ainda que superar as dificuldades físicas e conseguiram brilhar muito mais que nossas “estrelas” esportivas.

O que me chamou a atenção foi isso, a garra, a determinação e acima de tudo a tradição que temos em vencer diante das dificuldades. Somos uma nação formada pelo suor de seu povo, que desde os primórdios da colonização foi muito explorado.

Somos chamados de país do futuro e de celeiro de mundo, mas o futuro nunca chega e mesmo precisando se alimentar, o mundo todo se apoia na tecnologia para reconhecer o desenvolvimento.

Então quem somos? Para onde devemos nos voltar para vivermos um real crescimento? Números estatísticos não me convencem mais, tais números nunca batem com a nota fiscal do meu supermercado ou das taxas de juros e impostos que tenho que pagar diariamente para sobreviver.

Mesmo assim continuamos nossa luta diária pela sobrevivência, pela dignidade e crescimento. Por isso, por sermos guerreiros, ainda existem os “espertinhos”, que sempre querem tirar vantagem em tudo. Que fingem trabalhar, enquanto seus colegas correm para realizarem suas tarefas e no final, ainda querem aparecer na foto em posição de destaque! Há outros, que não cumprem suas obrigações e se recusam a assumir as consequências, pois julgam-se melhores ou mais importante do que os outros que o fazem.

O Brasil é uma nação sofrida que assistiu de camarote os mais tenebrosos desfiles de toda sorte de falcatruas, roubos e afins. Isso precisa passar, mas só passará quando todos nós conseguirmos brilhar tal qual nossos atletas paralímpicos vencendo as deficiências de caráter e ética que nos rodeia.


12 de setembro de 2012

Cortes de Frango Assado


Sabe como deixar seu frango bem douradinho como dessa foto? É bem simples e você consegue aquele efeito da pele ficar bem crocante (hummm).

Primeiro passo: tempere os cortes de frango com limão, sal, pimenta e orégano. Costumo temperar um dia antes e deixo na geladeira descansando.

Segundo passo: pré-aqueça o forno em temperatura média (200º) por, no mínimo, 15 minutos (o forno deve ficar bem quente mesmo). Enquanto isso, em uma panela aquecida coloque os cortes de frango temperados e refogue até ele ficar quase cozidos por completo (uns 15 minutos de panela). Os cortes de frango permaneceram branquinhos ainda.

Terceiro passo: retire os frangos pré-cozidos e acomode-os em um refratário. Leve ao forno bem quente até adquirir a cor dourada (aproximadamente, 1h30 de forno).

Sirva com arroz, saladas e refogado de legumes.

Bom Apetite!

11 de setembro de 2012

Purê de Batatas


O purê de batatas é uma das receitas mais simples e fáceis de fazer (todo mundo já sabe), mas resolvi postar para aqueles bem iniciantes na cozinha e também demonstrar como fazemos essa delícia em casa (amo demais!).

Ingredientes:
500g de batatas cozidas e amassadas
2 colheres (sopa) de margarina
1 xícara (chá) de leite (se necessário, utilize mais 1/3 de xícara de leite)
1/2 colher (chá) de sal


Modo de Preparo:

Numa panela, coloque as batatas cozidas e amassadas (se você não tem o espremedor de batatas, amasse com o garfo mesmo). Acrescente a margarina e o sal.

Misture bem e leve ao fogo baixo. Aos poucos, acrescente o leite até formar um purê não muito mole e nem muito duro. O ponto ideal é quando você mexe o purê sem muita força.

Dica: Para cozinhar as batatas de forma rápida, escolha as menores ou corte as maiores ao meio e lave bem em água corrente. Após, acomode-as com casca e tudo em um saco plástico especial para freezer/microondas, amarre as pontas e com o auxílio de um palito, faça diversos furinhos pelo saco. Leve ao microondas em potência alta por 6 minutos (na metade do tempo desligue e verifique se as batatas estão cozidas). Pronto. Simples, né?!

10 de setembro de 2012

Segunda Saudável: Mel

Google Imagens
O mel é um alimento, geralmente encontrado em estado líquido viscoso e açucarado, que é produzido pelas abelhas a partir do néctar recolhido de flores e processado pelas enzimas digestivas desses insetos, sendo armazenado em favos em suas colmeias para servir-lhes de alimento.

O mel sempre foi utilizado como alimento pelo homem, obtido inicialmente de forma extrativa e, muitas vezes, de maneira danosa às colmeias.Com o passar dos séculos, o homem aprendeu a capturar enxames e instalá-los em "colmeias artificiais". Por meio do desenvolvimento e aprimoramento das técnicas de manejo, conseguiu aumentar a produção de mel e extraí-lo sem danificar a colmeia.Com a "domesticação" das abelhas para a produção de mel, temos então o início da apicultura. Atualmente, além do mel, podemos obter diversos produtos como o pólen apícola, a geleia real, a apitoxina e a cera. Além da produção e comercialização de rainhas e em alguns casos de enxames e crias.

O mel é o único produto doce que contém proteínas e diversos sais minerais e vitaminas essenciais à nossa saúde. Além do alto valor energético, possui conhecidas propriedades medicinais, sendo um alimento de reconhecida ação antibacteriana.

Juntamente com o mel, as abelhas produzem outros importantes produtos: a cera, a geleia real e o própolis.

Formação


A formação do mel está intimamente relacionada ao processo de polinização das flores através da atração aromática exercida por elas, dentre os insetos atraídos pelas flores temos as abelhas, sendo estas geralmente atraídas por flores de aromas agradáveis ao ser humano. A capacidade olfativa das abelhas se devem a inúmeras estruturas localizadas em seu par de antenas, que também possuem estruturas para tato e audição.

As abelhas sugam o néctar da flor, depositando-o no papo ou vesícula nectífera, onde enzimas irão decompor o açúcar do néctar em dois açúcares mais simples, a frutose e a glicose, durante o transporte diversas secreções são acrescentadas ao néctar, sendo adicionadas enzimas como a invertase, diastase, glicose oxidase, catalase e fosfatase. Ao retornar a colméia, a abelha deposita o néctar em favos onde este perderá grande parte de sua água e se transformando em mel.

É importante salientar que, a despeito de o mel utilizado atualmente em maior escala na alimentação humana provir da produção das abelhas melíferas, notadamente do gênero Apis, cerca de 20 mil insetos também o produzem em menor quantidade e não são explorados economicamente.

Variedades de Mel

Existem dezenas de variedades de mel de abelhas e marimbondos que podemos obter segundo a floração, os terrenos de obtenção, as técnicas de preparação, além da espécie de abelha melífera. Dessa forma variam em cor, aroma e sabor. Diferenciam-se, assim, na cor, indo do branco incolor, amarelo ao castanho principalmente.

A sua cor e sabor estão diretamente relacionadas com a predominância da florada utilizada para a sua produção. Os méis de coloração clara apresentam sabor e aroma mais suaves, como, por exemplo, os produzidos em pomares de laranjeiras, que têm alta cotação no mercado. No entanto, os méis de coloração escura são mais nutritivos, ricos em proteínas e sais minerais.

Outra característica marcante em alguns méis é a consistência líquida ou endurecida que poderá apresentar quando armazenado em recipiente, sendo de igual qualidade sob esse aspecto.

No que diz respeito ao néctar, pode provir de uma única flor (mel monofloral) ou de várias (mel plurifloral). A obtenção de méis monoflorais depende das características edafo-climáticas da região, bem como das variações de temperatura e pluviosidade, dentre outros fatores, além da adoção de técnicas pelo apicultor,a presença de outro néctar em pequena quantidade não influi apreciavelmente no seu aroma, cor e sabor.

Cristalização do Mel


Por se tratar de uma solução saturada de açúcares, o mel tende a cristalizar-se de forma espontânea, adquirindo uma consistência sólida, esse efeito nada mais é do que a condensação, a aglutinação, das partículas de glicose.A cristalização do mel é uma garantia da sua qualidade e de sua pureza, quando cristalizado ele mantém todas as suas propriedades nutricionais e energéticas, além de manter o aroma e sabor. Geralmente, os méis puros acabam por cristalizar com o passar do tempo, se um mel não cristaliza é possível que tenha sido submetido ao aquecimento durante o processo de extração, ou, talvez, antes do envasilhamento. A temperatura habitualmente praticada em tais processos (acima dos 40º C) destrói as inibinas do mel,que são substâncias termolábeis e fotolábeis (destruídas com o calor e com a luz), que conferem capacidade bactericida ao mel. Os cristais do mel retornam ao estado liquido quando colocados em banho-maria a uma temperatura de 40 ºC, o que não ocorre com mel fraudado por conter, em sua maioria, açúcar de cana.

Composição


De um modo geral, o mel é constituído, na sua maior parte (cerca de 75%), por hidratos de carbono, nomeadamente por açúcares simples (glicose e frutose). O mel é também composto por água (cerca de 20%), por minerais (cálcio, cobre, ferro, magnésio, fósforo, potássio, entre outros), por cerca de metade dos aminoácidos existentes, por ácidos orgânicos (ácido acético, ácido cítrico, entre outros) e por vitaminas do complexo B, por vitamina C, D e E. O mel possui ainda um teor considerável de antioxidantes (flavonóides e fenólicos).

Segundo a legislação brasileira, as concentrações permitidas são de no mínimo 65g/100g para açúcares totais e 6g/100g no máximo para teores de sacarose, além do teor de água não poder ultrapassar os 20%.

Açúcares


O açúcar é o principal componente do mel, sendo composto principalmente por monossacarídeos (frutose e glicose) que compõesm 80% da quantidade total, sendo 10% composto por dissacarídeos (sacarose e maltose). As características físicas do mel, como a viscosidade, a densidade, a higroscopicidade e a capacidade de cristalização estão relacionadas principalmente com as diferetes concentrações de tipos de açúcares no mel.

Água


Assim como o açúcar, a água presente no mel é um importante elemento a influenciar as características físicas do mesmo. Além de influir também no tempo de maturação, no sabor, na conservação e em sua palatabilidade. Naturalmente, seu valor varia entre os 15% e 21%, sendo mais comum encontrarmos taxas de 17%. Apesar de a legislação brasileira permitir um valor máximo de 20%, teores acima de 18% já podem comprometer sua qualidade.

A fermentação de mel através da ação de leveduras presentes em sua composição pode ocorrer em situações de elevados teores de umidade no ambiente, esta ocorre mais facilmente no meis verdes, aqueles colhidos de favos que não foram devidamente fechados pelas abelhas, porém fatores como má assepsia durante a extração, manipulação, envase e acondicionamento em local não-apropriado também influem na fermentação.

Valor Nutritivo

O mel é um importante complemento a alimentação humana, pois, além do alto valor energético, é um alimento rico em substancias benéficas ao equilíbrio de nosso organismo, tais como vitaminas, minerais e aminoácidos.

Uso e Consumo


Além de ser utilizado como adoçante, o mel sempre foi reconhecido devido às suas propriedades terapêuticas.

A apiterapia é a utilização de produtos derivados de abelhas em tratamentos terapêuticos. Diversos estudos científicos realizados nos últimos anos vem confirmando os efeitos benéficos destes produtos a saúde humana de tal maneira, que já se utilizam de algumas dessas práticas no sistema de saúde da Alemanha.

Essas propriedades medicinais são atribuídas principalmente ao mel, dentre as quais a capacidade antimicrobiana vem sendo confirmada por meio de experimentos científicos. Fatores físicos, como sua alta osmolaridade e acidez, e os fatores químicos relacionados com a presença de substâncias inibidoras, como o peróxido de hidrogênio, e substâncias voláteis, como flavonoides e ácidos fenólicos vem sendo descritos como responsáveis por essa atividade antimicrobiana. Propriedades anti-sépiticas e antibacterianas também tem sido pesquisadas e confirmadas.

Apesar de suas propriedades terapêuticas o mel não pode ser consumido por crianças com idade inferior a 1 ano, devido a possibilidade de contaminação pela bactéria Clostridium botulinum, causadora de botulismo.O sistema imune de crianças nesta faixa etária não possui capacidade imunológica para destruir o microorganismo.

O mel também é utilizado na composição de bebidas como o hidromel, bebida fermentada a partir do mel e água, e a poncha, feita de aguardente de cana-de-açúcar, mel de abelhas e sumo de limão.

No Brasil, o mel não é visto como alimento, mas sim como medicamento, sendo mais procurado e utilizado nos meses mais frios do ano. Seu consumo no país como forma de alimento ainda é muito baixo aproximadamente 300 g/habitante/ano), principalmente ao se comparar com países como os Estados Unidos e os da Comunidade Europeia e África, que podem chegar a mais de 1kg/ano por habitante.

Fonte: Wikipédia


Banda da semana...Mamonas Assassinas! \o/


Mamonas Assassinas foi uma banda brasileira de rock cômico. O som era uma mistura de punk rock com influências de gêneros populares, tais como forró, sertanejo, além de heavy metal, rock progressivo, pagode e o vira português. A carreira da banda, com o nome de Mamonas Assassinas, durou de julho de 1995 até 2 de março de 1996 (pouco mais de 7 meses) e não só a morte de seus integrantes, como também o sucesso destes, foi meteórico e estrondoso. Com um único álbum de estúdio, Mamonas Assassinas, lançado em junho de 1995, o grupo acarretou a venda de mais de 3 milhões de cópias no Brasil, sendo certificado com Disco de Diamante em 1995, comprovado pela ABPD[1]. Álbum este, que com letras bem-humoradas, como "Pelados em Santos", "Robocop Gay", "Vira-Vira", "1406" e "Mundo Animal", os levou ao sucesso estrondoso. Porém, no auge de suas carreiras, os integrantes da banda foram vítimas de um acidente aéreo fatal.

História


Em março de 1989, Sérgio Reoli, ao trabalhar na Olivetti, conhece Maurício Hinoto, irmão de Bento. Ao saber que Sérgio é baterista, Maurício decide apresentar o irmão, que toca guitarra. A partir daí, Sérgio conhece Bento e decidem criar uma banda. Na época, Samuel Reoli, irmão de Sérgio, não se interessava em música, preferindo desenhar aviões. De repente, porém,ao ver Sérgio e Bento ensaiarem em sua casa ele se interessou pela música e passou a tocar o baixo elétrico,estava formada assim a cozinha com baixo,guitarra e bateria. Os três formaram o grupo Utopia, especializado em covers de grupos como Ultraje a Rigor, Legião Urbana, Titãs, Paralamas do Sucesso, Barão Vermelho, Rush,etc...

Em um show, em Julho de 1990, o público pediu para tocarem uma música dos Guns N' Roses, e como não sabiam a letra, pediram a um espectador para ajudá-los. Alecsander Alves, conhecido como Dinho, voluntariou-se para cantar e provocou grandes risadas da platéia, com sua performance escrachada, garantindo o posto de vocalista da banda. Através de Dinho, entrou o quinto integrante da banda, o tecladista Júlio Rasec.

O Utopia passou a apresentar-se na periferia de São Paulo, e lançou um disco que vendeu menos de 100 cópias. Aos poucos, os integrantes começaram a perceber que as palhaçadas e músicas de paródia que faziam nos ensaios para se divertirem eram mais bem recebidas pelo público do que os covers e as músicas sérias. Começaram introduzindo devagar nos shows algumas paródias musicais, com receio da aceitação do público, mas eles perceberam que o público aceitava muito bem as músicas escrachadas,foi ai a chave para o sucesso da banda.

Através de um show em uma boate em Guarulhos (SP), conheceram o produtor Rick Bonadio (mesmo empresário da banda de Santos, Charlie Brown Jr.).Gravaram duas músicas, Pelados em Santos e Robocop Gay e decidiram, então, mudar o perfil da banda, a começar pelo nome, "Mamonas Assassinas do Espaço", criado por Samuel Reoli e reduzido para "Mamonas Assassinas".

A banda enviou uma fita demo com as músicas "Pelados em Santos", "Robocop Gay" e "Jumento Celestino" para 3 gravadoras, entre elas a Sony Music e a EMI. Rafael Ramos, amigo da banda, baterista da banda Baba Cósmica e filho do diretor artístico da EMI, João Augusto Soares, insistiu na contratação. Após assistir uma apresentação do grupo em 28 de Abril de 1995, João Augusto resolveu assinar contrato com os "Mamonas".

Após gravar um disco produzido por Rick Bonadio (apelidado pela banda de Creuzebek), os "Mamonas" saíram em imensa turnê, apresentando-se em programas como Jô Soares Onze e Meia, Domingo Legal,Programa Livre (no SBT), Domingão do Faustão, Xuxa Park (ambos na Rede Globo) e tocando cerca de 8 vezes por semana, com apresentações em 25 dos 27 estados brasileiros e ocasionais dois shows por dia. O cachê dos "Mamonas" tornou-se um dos mais caros do país, variando entre R$50 e 70 mil, e a EMI faturou cerca de R$80 milhões com a banda. Em certo período, a banda vendia 100 mil cópias a cada dois dias.

Em 1992, quando eram o Utopia, os integrantes tentaram tocar no Estádio Paschoal Thomeo (conhecido como Thomeozão), em Guarulhos, porém foram expulsos pelo dirigente do mesmo, que considerava que a banda nunca iria fazer sucesso devido ao nome (Utopia). Em Janeiro de 1996, porém, já como Mamonas, os cinco lotaram o estádio.

O logotipo da banda é uma inversão da logomarca da Volkswagen, colocada de ponta-cabeça, formando assim um M e um A de "Mamonas Assassinas". Um veículo da empresa alemã é citado na canção "Pelados em Santos": a Volkswagen Brasília, e na canção "Lá vem o Alemão" a Volkswagen Kombi.

Os "Mamonas" preparavam uma carreira internacional, com partida para Portugal preparada para 3 de Março de 1996. Porém em 2 de Março, enquanto voltavam de um show em Brasília, o jatinho Learjet em que viajavam, prefixo LR-25D - PT-LSD, chocou-se contra a Serra da Cantareira, numa tentativa de arremeter vôo, matando todos que estavam no avião. O enterro, no dia 4 de Março, fora acompanhado por mais de 65 mil fãs (em algumas escolas, até mesmo não houve aula por motivo de luto).

Acidente


Uma operação equivocada do piloto é a versão do Departamento de Aviação Civil (DAC) para explicar o acidente com o jatinho que causou a morte dos cinco integrantes do grupo Mamonas Assassinas na noite de 2 de março de 1996, em São Paulo.

A 10 quilômetros do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em Guarulhos, o piloto repetia, a pedido da torre de controle, o procedimento de aterrissagem. No entanto, em vez de fazer uma curva para a direita, virou o avião Lear Jet 25, prefixo PT-LSD, para a esquerda, chocando-se com a Serra da Cantareira.

Além dos componentes da banda, Dinho, que completaria 25 anos dali a três dias, os irmãos Samuel (que completaria 23 anos no dia 11 de março) e Sérgio, Júlio e Bento, também morreram no acidente o piloto, o co-piloto e dois assistentes dos artistas, Isaque Souto, primo de Dinho, e Sérgio Saturnino Porto, segurança do grupo.

Fiquem agora com “Pelados em Santos”. Grande abraço e até semana que vem.




Long Live, Rock’n Roll \o/


7 de setembro de 2012

Tábua de Frios


Feriado prolongado com o final de semana. Oh, coisa boa, sô! Se você receberá amigos e família nesses dias, que tal recepcioná-los com uma linda tábua de frios? Mais fácil.... só mamão com açúcar =)

Ingredientes:
300g de salame italiano fatiado
150g de queijo prato em cubinhos
1 tablete (80g a 100g) de queijo gorgonzola em cubinhos
100g de tomate seco
100g de azeitonas pretas

Basta arrumar os ingredientes em uma travessa ou tábua bem bonita e servir com uma bebidinha bem gelada, um som animado e com muito papo bom!


6 de setembro de 2012

Independência ou Morte

Google Imagens
Chegamos a mais um 7 de setembro, há 190 anos o príncipe regente Dom Pedro de Alcântara proclamou a independência, libertando a colônia brasileira de Portugal. Isso aprendemos desde cedo na escola. Quando eu freqüentava os bancos escolares, essa era a semana da Pátria, usávamos um lacinho verde e amarelo preso ao uniforme escolar, riscávamos as páginas do caderno com dois traços – um verde e outro amarelo. Havia muita festa, com jograis, cartazes e até peças teatrais sobre o tema.

O que não aprendíamos eram os reais motivos desse evento, que o grito do Ipiranga não foi uma reação emotiva e impulsiva do futuro imperador, e tão pouco foi uma cena tão romântica e heróica como o quadro de Pedro Américo perpetuou.

Comemorar o que então na próxima sexta-feira? Mais um feriado prolongado? Ou devemos festejar o fato de sermos uma Nação livre e soberana? Devemos passar o dia em um desfile comemorativo ou em um churrasco com amigos? O que nos faria mais brasileiros, mais conscientes e soberanos? Para mim nenhuma das opções citadas. Não será um dia no ano que nos fará mais ou menos brasileiros.

Precisamos a cada dia do ano agir como patriotas, fiscalizando o uso das verbas públicas, o trabalho das autoridades do legislativo, executivo e judiciário. Esquecendo de vez aquele “jeitinho brasileiro”, que nos permite as pequenas corrupções cotidianas. Podemos também, aplicar mais o conceito de cidadania, não sujando as ruas, não estacionando em locais proibidos ou em vagas especiais. Os pais poderiam acompanhar bem de pertinho a qualidade da educação pública oferecida a seus filhos, e também observarem seus filhos mais de perto, para oferecer-lhes um lar mais estruturado e quem sabe assim, nossos jovens tivessem objetivos mais construtivos.

Ser patriota não deveria estar fora de moda, mas também não deveria ser apenas um motivo para mais um feriado. Deveríamos cuidar mais de nosso país, para que ele se transforme em uma verdadeira Nação que cuida de seus filhos com amor e dignidade.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta nossa Fanpage!

Receber Receitas

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Arquivo do blog

Visitantes