24 de setembro de 2012

Segunda Saudável: Nabo

Google Imagens
É nativo da Europa e Ásia Central – foi cultivado pela primeira vez no Oriente Médio, há cerca de 4.000 anos. 

Existem muitas variedades, sendo as raízes mais cultivadas no Brasil as do tipo: – chato-topo-roxo; – redondo-topo-roxo; – algumas variedade híbridas, de origem japonesa, com raízes mais compridas. É semelhante à cenoura e ao rabanete, porém menos nutritivo, sendo que alguns não devem ser ingeridos e são usados para a fabricação de sabões, a partir de um óleo dele extraído. 

MODO DE COMPRAR:

Verifique as condições seguintes, ideais para consumo:
PELE - Lisa, sem rompimentos e/ou manchas; 
FOLHAS – Frescas e bem verdes; 
CORPO – Fibroso e oco – não pode estar duro e muito leve;
QUANTIDADE - Um nabo, de tamanho grande, dá para 4 pessoas, em média. 

MODO DE CONSERVAR: 

Pode-se guardar esta hortaliça na geladeira ou fora dela. Se optar por colocar dentro, acondicione num saco plástico e ponha na gaveta inferior apropriada. Se preferir manter na temperatura ambiente, escolha um local arejado e não úmido, afastado da luz solar e, claro, longe dos insetos; arrume de tal maneira que não fique imprensada, o que poderá provocar a germinação. 

MODO DE CONSUMIR: 

Todas as partes desta hortaliça podem ser ingeridas, em assados, fritos ou cozidos, ou ainda: - Folhas: (que muita gente despreza e joga fora): podem ser comidas em saladas, sopas, caldos, refogados ou recheios; - Talos: Preparados e ingeridos da mesma maneira; - Raiz: (conforme a espécie, é comprida ou redonda, branca ou amarela) – podemos fazer saladas cruas, aliás, esta é a melhor maneira de aproveitamento de todos os seus nutrientes. 

COMPOSIÇÃO : 
– Sais minerais ( – cálcio; - ferro; – potássio); – Proteínas (poucas); – Gorduras; – Vitaminas B1, B2 e C (mais nas folhas); – Ácidos aromáticos (que lhe dão sabor forte e picante); – Fibras. 

VALOR CALÓRICO: 

100 gramas: Cru à Fornece cerca de 35 calorias; Cozido à 25 calorias. 

INDICAÇÕES TERAPÊUTICAS: 
-Elimina a retenção de líquidos no organismo; 
-Purifica o sangue; 
-Ativa o metabolismo; 
-Alivia a tosse, a bronquite e a asma, a partir de um xarope, preparado com seu suco, feito com a raiz, cortada em rodelas; 
-Atua contra os cálculos da vesícula biliar, quando feito um suco do nabo branco; 
-Inflamações intestinais crônicas são combatidas com a raiz do nabo branco, preparando-se um caldo ou mesmo uma sopa e bebendo-se duas xícaras das de chá, durante o dia; 
-Preparado em forma de cataplasma, depois de cozido, é eficaz contra frieiras e inflamações; 
-Contém alguns compostos sulfurosos protetores contra alguns tipos de câncer. 

Fonte: NutriSaúde / Wikipédia

 Banda da semana...Nazareth


Quando se fala em Nazareth, a primeira música citada é sempre Love Hurts, afinal… quem nunca ouviu esta canção? Bem, dependendo da sua idade, pode até ser que você nunca tenha ouvido, mas certamente seus pais e todos os seus tios já ouviram. Para quem não sabe, trata-se de uma música composta e gravada pelos irmãos Bryant nos anos 60, mas que, na época, passou um tanto despercebida. 

Foi graças a uma versão feita em 1975, por esta banda formada na cidade escocesa de Dunfermline, que Love Hurts ficou mundialmente conhecida. Um sucesso arrasador na voz do vocalista Dan McCafferty, ela é até hoje conhecida como uma espécie de hino para aqueles que sofrem decepções amorosas. Aliás, todo mundo, em algum momento da vida, acaba se identificando com esta balada, mas esta é uma outra história… 

O Nazareth, entretanto, não se resume a Love Hurts. A banda possui uma discografia altamente recomendável. Suas músicas já influenciaram e continuam influenciando muitos músicos. Alguns deles, inclusive, já tiveram seu auge e desapareceram, enquanto o Nazareth continua firme até hoje. É em homenagem ao talento e à persistência destes escoceses legítimos, que estão prestes a completar 40 anos de carreira, que estamos tentando falar um pouco sobre o trabalho deles aqui, em especial sobre o que andam fazendo atualmente. Vale mencionar que o grupo já fazia sucesso alguns anos antes de gravar Love Hurts e continou fazendo sucesso ainda por muitos anos. 

A banda nunca foi lá muito ligada em estratégias de marketing, talvez por esta razão pouco tenha se ouvido falar do grupo, sobretudo nas duas últimas décadas. A verdade, todavia, é que o Nazareth está na ativa desde 1968, sem interromper sua carreira por um ano sequer. Aliás, vale dizer, a banda teve sua origem no distante (põe distante nisto) ano de 1961, mas só passou a chamar-se Nazareth em 1968. 

Durante sua longa carreira, muitas dificuldades, como o esquecimento a que foram relegados durante parte dos anos 80 e 90, além do falecimento de ex-integrantes, como Darrel Sweet, em 1999, e John Locke, em 2006. Mas o vocalista Dan McCafferty e o baixista Pete Agnew, felizmente, foram mais fortes que as tempestades encontradas pelo caminho e continuam até hoje mostrando ao mundo o rock competente do Nazareth. 

Vamos ouvir agora “Dream On”,uma das minhas favoritas. Grande abraço e até semana que vem.



Long Live, Rock’N Roll \o/


0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta nossa Fanpage!

Receber Receitas

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Arquivo do blog

Visitantes