25 de novembro de 2014

Brigadeiro de Coco Queimado


Para um bom brigadeiro, eu sempre falo: invista em ingredientes de boa qualidade e exclua o uso de achocolatados, afinal esse é composto por muito açúcar e o condensado já é bem doce, então o resultado só poderia ser "doce bem doce docíssimo". Quanto doce =)
 
Na combinação com o coco queimado, o brigadeiro se encaixa perfeitamente. É uma união que fez muito sucesso por aqui. Que tal deixar o docinho mais "dourado"? Experimente!
 
Ingredientes (rendimento de 15 brigadeiros "generosos"):
1 lata de leite condensado de boa qualidade
2 colheres (sopa) bem cheias de chocolate em pó (100% cacau)
1 colher (café) de margarina ou manteiga
1 pacote (100g) de coco ralado queimado
 
Modo de Preparo:
 
Em uma panela de fundo grosso, coloque o condensado, o chocolate e a margarina. Misture e leve ao fogo baixo, mexendo sempre até o ponto de brigadeiro (quando a "massa" soltar da panela facilmente).
 
Transfira o conteúdo para um prato untado com margarina e aguarde esfriar. Após, faça as bolinhas e passe pelo coco queimado.
 
Bom Apetite!
 

24 de novembro de 2014

Segunda Saudável: Óleo de Jojoba

Fonte: Curas Naturais
Espécie de arbusto, a Jojoba é nativa dos desertos de Mojave e Sonora. O óleo extraído desse arbusto, amarelo claro e sem cheiro, possui risco mínimo de alergias e é facilmente encontrado em casas de produtos naturais. Considerado um remédio natural, o óleo possui muitos benefícios e aplicações para a saúde e para a beleza.
 
Rico em nutrientes como o cobre, zinco, silício, iodo, vitamina E, ácidos e vitaminas do complexo B, o óleo é de rápida absorção pelo corpo, não deixando a pele oleosa após o uso. Durante séculos, os nativos americanos aplicavam o óleo de Jojoba como uma forma de tratamento para feridas e chagas, tornando-se importante para fabricantes de cosméticos nos anos 70 – época em que o óleo de baleia foi proibido.
 
Os benefícios para a pele
 
Por ter baixa toxidade, o óleo é indicado para eliminação de bactérias causadoras de inflamações na pele, ajudando ainda a combater reações alérgicas e irritações. O óleo pode ser usado ainda por aqueles que sofrem com as acnes, uma vez que ele é bactericida, alivia inflamações, mata fungos e micróbios, além de ajudar a diminuir a tão temida oleosidade da pele. Com o tratamento contínuo, o óleo pode ajudar ainda a diminuir a intensidade de psoríase, eczema, pé de atleta e verrugas.
 
Os benefícios para os cabelos
 
O óleo de jojoba é considerado um dos melhores remédios naturais para o tratamento da caspa e para estimular o crescimento dos fios, além de poder ser usado ainda para hidratar os cabelos. Aliado às massagens capilares, o óleo ajuda a eliminar o sebo que forma-se no couro cabeludo, liberando os folículos para a renovação dos fios, ajudando no crescimento.
 
O óleo é considerado um super hidratante, além de proteger contra as quebras, pois hidrata de forma eficaz. Para isso, coloque 3 gotas em um vidro de shampoo de, aproximadamente, 300ml.
 
Fonte: Benefícios Naturais / Revista Rolling Stones
 
 
 
As 100 Maiores Músicas Brasileiras: “A Banda” – Nara Leão
 
 
Apresentada em 1966 no II Festival de Música Popular Brasileira, da TV Record, pelo autor Chico Buarque e por Nara Leão, a canção terminou empatada em primeiro lugar ao lado de “Disparada”. Nara entrou em estúdio para gravar sua versão da música. Foi um fenômeno. A marchinha nostálgica e brejeira vendeu como nunca e a gravadora Philips mal conseguia prensar os discos, tamanha era a demanda.



Grande abraço e até semana que vem.
 
 
19 de novembro de 2014

Sobre o "ter mais de 30"

Fonte: Tips From Real  Housewives
Na maravilhosa música do grande Marcos Valle, “Mais de 30”, ouvimos repetidamente: “não confie em ninguém com mais de trinta anos...”. E isso aterroriza alguém que JÁ passou dos 30.
 
Quando esse texto for divulgado, terá passado mais de uma semana que este ser que vos escreve completou 32 anos. Soa assustador. E é. Mas vamos analisar sobre isso.
 
Até os 19 anos, pensamos ter a vida toda pela frente... é quando bebemos até cair; namoramos, ficamos curtimos tudo e todos; é quando você se sente no direito de errar e pensa que o Universo lhe deve uma recompensa, mesmo que o errado tenha sido justamente você! Se acha invencível, ainda mais se passar no vestibular. O mundo é meu, pensamos.
 
Chegamos à casa dos vinte e as coisas mudam. Você está se formando; você começa a trabalhar; você tem contas sérias (não apenas contas de bar e balada, mas aluguel, seu carro, sua compra do mês, suas roupas, calçados, você passa a bancar seus cursos e viagens...). Alguns casam, outros têm filhos... a visão de mundo muda, mas ainda temos vinte e poucos anos e o sentimento de poder errar ainda nos toma. Pensamos, sério!, que ainda temos todas as chances do mundo: se eu quiser mudar de emprego sem ter outro em vista, eu posso; se eu quiser abandonar esse curso e começar outro, eu posso; se eu não gostar desse apartamento, eu saio, eu posso. E chegamos aos 30. No meu caso, passei dos 30. Quando temos nossos vinte e poucos anos, há um peso inconsciente desse número: 30.
 
Trinta, dizem, é a idade do sucesso. É quando você se sente bem com seu corpo (ou deveria); é quando você se estabiliza no trabalho ou numa profissão (ou deveria); é quando você sabe exatamente o que quer da vida (ou deveria); é quando as coisas parecem fazer mais sentido (ou deveria). 
 
Quando cheguei aos trinta, muita coisa havia acontecido em minha vida: perdi meus pais; perdi várias oportunidades de emprego; mudanças; saudades; tantas coisas que me sentia anestesiado para esse “peso”: decidi, de corpo, alma e coração, não me delegar esses “pesos”; não me importa o sucesso profissional (deveria?); não me importa o tal corpo perfeito (deveria?); não me importa se as coisas fazem sentido ou não (deveria...). O que eu sinto agora é uma imensa vontade de, realmente, lutar por meus sonhos e objetivos; cuidar de minha saúde; cuidar do meu amor e de nossa casa; escrever sempre sempre e sempre mais e mais e, sim, buscar minhas certezas, se é que elas existem e creio cada vez mais que não.
 
Eu me recuso, ao chegar aos 32, com todos os rótulos impostos. Porém, eles estão atrás de mim. Como sempre, pareço perdido e resolvo fazer mais um texto que parece contraditório do início ao fim, mas é assim que me sinto aos 32: contraditório. Quero as baladas, mas quero ficar em casa lendo e vendo séries e filmes. Quero construir o tal corpo perfeito, e também acho sensualíssimo um corpo dito “normal”. Quero mudar, viajar, voar, voar... subir, subir... mas também bateu uma vontade de construir raízes. O que fazer então?
 
Devemos confiar em alguém com mais de trinta? Sabendo ou não o que se quer; tendo ou não seu sucesso alcançado; fazendo ou não o que se quer. O que importa nesse momento, é ficar em paz consigo mesmo. Independente de sua idade. 
 
Hoje, ainda me permito errar. Mas agora com mais medo. Antes, me sentia no direito de errar. Hoje, com tantas lições e tapas da vida, sinto que é preciso cautela. Não existe o direito de errar, mas a obrigação de não repetir velhos erros.
 
Isso que dá ter mais de trinta!
 
“Eu meço a vida nas coisas que eu faço
E nas coisas que eu sonho e não faço”
(Marcos Valle – Com Mais de 30)
 

18 de novembro de 2014

Torta de Legumes Sem Glúten



Resolvi chamá-la de torta, mas o nome "omelete de forno" também se encaixaria perfeitamente nessa receita. De forma simples, rápida e com uma visão "menos glúten, por favor", essa mistura agradará diversos paladares.


Ingredientes:
1 abobrinha grande cortada em cubinhos
1 berinjela grande cortada em cubinhos
1 cenoura ralada
1 cebola picada
2 dentes de alho
5 ovos
150g de muçarela ralada
1 colher (sopa) de fermento em pó
Sal a gosto
Pimenta dedo de moça a gosto
Orégano e manjericão a gosto
Azeite
Pimenta biquinho ou tomate cereja a gosto (decorar)
 

Modo de Preparo:

Em uma panela, refogue o alho e a cebola em um fiozinho de azeite. Após, acrescente a berinjela, a abobrinha e a cenoura. Deixe refogar por 10 minutos ou até amolecer levemente. Tempere com a pimenta, o orégano, o manjericão e o sal. Desligue o fogo e deixe esfriar.

Após, bata no liquidificador os ovos e a muçarela. Por último, acrescente o fermento em pó e mexa delicadamente.

Com os legumes já frios, misture a massa e coloque em uma forma untada com azeite. Decore com pimenta biquinho cortada ao meio ou tomate cereja. Leve para assar em forno médio pré-aquecido por 25 minutos ou até dourar.

Bom Apetite!
 
11 de novembro de 2014

Carne Moída Colorida

 
Se podemos colorir as receitas, por que não deixá-las mais saudáveis? É acrescentar um pouquinho mais de legumes no dia a dia, assim aqueles que não possuem o hábito de comer descobrem um novo mundo muito mais saboroso. Tente e veja a diferença!
 

Ingredientes:
500g de carne moída (acém, patinho ou músculo)
1 cebola em cubinhos
1 cenoura em cubinhos
1 pimentão amarelo em cubinhos
1 pimentão vermelho em cubinhos
2 tomates em cubinhos
100g de vagem picada
1 lata de ervilha
1 lata de milho
1 limão
Cheiro verde a gosto
Orégano a gosto
Pimenta a gosto
Sal a gosto

Modo de Preparo:

Aqueça uma panela, de preferência de fundo grosso, e acrescente a carne moída. Não há necessidade de usar óleo. Deixe “fritar” em fogo baixo até começar a juntar água. Nesse momento, coloque os demais ingredientes e cozinhe até a carne ficar bem suculenta. Por último, corrija o sal e finalize com cheiro verde picado.

Bom Apetite!
 
8 de novembro de 2014

Beijinho de Coco Queimado

 
Oh, tentação da minha vida. Beijinho de Coco Queimado, você atrapalha minha dieta, mas quer saber de uma coisa? Ah, você me conquistou por completo. Não tenho mais nada a declarar sobre essa receita. Ponto final =)
 
 
Ingredientes:
1 lata de leite condensado
1 pacote (50g) de coco ralado parcialmente desengordurado e sem adição de açúcar
1 pacote (50g) de coco queimado ralado
1 colher (café) de margarina

Modo de Preparo:

Em uma panela de fundo grosso, coloque o leite condensado, a margarina e o coco ralado parcialmente desengordurado e sem adição de açúcar e leve ao fogo baixo. Mexa sempre até chegar ao ponto de "brigadeiro", isto é, quando a massa "soltar" completamente do fundo da panela.
 
Transfira a massa de beijinho para um prato e deixe esfriar. Após, faça as bolinhas e passe no coco queimado.
 
Deixe na geladeira por, no mínimo, 1 hora antes de servir.
 
Bom Apetite!

3 de novembro de 2014

Segunda Saudável: Óleo de Girassol

Google Imagens
Facilmente encontrado para comprar em lojas de produtos naturais e mercados, o óleo de girassol é extraído de suas sementes, e é rico em ácidos graxos essenciais e vitamina E. Muito usado como um poderoso antioxidante, atua ainda na produção de hormônios cerebrais e em problemas degenerativos e cardiovasculares, especialmente aqueles relacionados ao Sistema Nervoso Central. É responsável ainda por amenizar problemas de depressão e desconfortos hormonais relacionados à menopausa e à TPM. Combate o envelhecimento precoce da pele e age como controlador do colesterol no sangue, além de combater ainda a formação de tumores.
 
Por ser rico em vitamina E, o óleo de girassol age protegendo a pele do envelhecimento precoce e, além disso, quando aplicado diretamente na pele, ajuda a hidratar, deixando-a mais macia, saudável e bonita. O óleo também pode ser usado nos cabelos, pois além de hidratá-los, os deixam mais saudáveis, macios e brilhantes do que os tratamentos cosméticos industrializados.
 
Como consumir?
 
O óleo pode ser consumido diariamente, mas com moderação, uma vez que é uma gordura e possui muitas calorias. É recomendado acrescentar duas colheres de sopa de óleo de girassol aos pratos salgados, sempre depois de prontos. O óleo, por ser prensado à frio, passa por modificações moleculares quando aquecido, podendo causar efeitos negativos como o favorecimento do surgimento do câncer. Ele não deve ser usado na substituição do óleo de cozinha comum no preparo de alimentos, mas consumido sempre frio.
 
Contraindicações
 
O óleo é contraindicado para pacientes que tenham sensibilidade às propriedades do óleo. O consumo por gestantes e mulheres em fase de amamentação deve ser feito somente com supervisão médica. Sempre antes de consumir um medicamento, mesmo que natural, consulte um médico.
 
Fonte: Benefícios Naturais / Revista Rolling Stones
 
 
 
As 100 Maiores Músicas Brasileiras: “Ronda” – Inezita Barroso

 
Foi após uma ronda noturna pelo velho centro da capital de São Paulo que o então cabo Vanzolini escreveu a célebre crônica sobre a noite paulistana, que ganhou o título de “Ronda”, em 1945. Em 1953, Inezita Barroso, que se iniciava como cantora, foi ao Rio de Janeiro para gravar seu segundo disco e deu vida aos versos “cena de sangue num bar da avenida São João”. Marcia, anos mais tarde, fez outra gravação célebre.




Grande abraço e até semana que vem.

 
29 de outubro de 2014

Catchup Caseiro


Se podemos fazer uma receita caseira e mais saudável, por que não prepará-la? Garanto que o resultado desse Catchup irá te surpreender pela semelhança com o industrializado e agradará o paladar da criançada!
 
 
Ingredientes:
1 kg de tomate bem maduro
1 laranja grande
1/2 copo (requeijão) de açúcar mascavo
1/2 copo (requeijão) de vinagre
4 colheres (sopa) de azeite
1 cravo
1/2 colher (café) de gengibre ralado
pitada de coentro em pó
pitada de sal
 
Modo de Preparo:
 
Corte os tomates em pedacinhos e coloque-os numa panela grande junto com o suco da laranja, o açúcar, o gengibre, o vinagre e demais temperos.
 
Deixe cozinhar, em fogo baixo, por, aproximadamente, 50 minutos, mexendo de tempo em tempo.
 
Após formar uma consistência cremosa igual 'catchup', bata tudo no liquidificador.
 
Coloque em potinhos de vidro higienizados e conserve na geladeira por até 10 dias.
 
Bom Apetite!
 

26 de outubro de 2014

Berinjela Cremosa com Canela


 
Uma receitinha bem especial que conquistará o seu paladar e o seu coração: berinjela refogada com creme de ricota e pitada de canela em pó. Experimente essa combinação diferente e muito... muito gostosa!
 

Ingredientes:
1 berinjela grande cortada em cubos
1 cebola cortada em cubos
2 dentes de alho picados
1 colher (sopa) de creme de ricota
Cebolinha picada
Pitada de sal
Pitada de canela em pó
Azeite
Modo de Preparo:

Doure o alho e a cebola em um fio de azeite. Em fogo baixo, acrescente a berinjela e deixe cozinhar até amolecer. Junte o requeijão ou creme de ricota, a canela e o sal. Finalize com cebolinha.

Bom apetite!


21 de outubro de 2014

Salada de Macarrão de Arroz com Atum, Passas, Cenoura e Pimentão Vermelho


Ao percorrer os corredores do supermercado, me deparei com Macarrão de Arroz Tipo Parafuso (sem glúten). Comprei e testei no mesmo dia. Percebi que essa massa é bem mais leve do que a tradicional (trigo) e muito saborosa. Recomendadíssimo!
 
 
Ingredientes:
200g de macarrão de arroz
2 cenouras grandes raladas
1 pimentão vermelho grande cortado em cubinhos
100g de uvas passas
1 lata de atum
1 limão grande
3 colheres (sopa) de maionese de boa qualidade
azeite a gosto
orégano a gosto
cheiro verde a gosto
 
 
Modo de Preparo:
 
Cozinhe a massa de acordo com as instruções da embalagem e, após, dê um choque térmico com água fria. Escorra toda a água e transfira para um recipiente grande.
 
Junte as cenouras, o pimentão, as uvas passas e o atum. Misture bem e tempere com o suco do limão, a maionese, o azeite, o orégano e o cheiro verde. Não há necessidade de sal, pois a maionese já contém.
 
Sirva em seguida ou leve à geladeira.
 
Bom Apetite!
 
14 de outubro de 2014

Pizza de Berinjela


Pasme: eu comeria umas duzentas pizzas dessa. É sério. A coisa é tão boa que, quando fiz pela primeira vez, marquei bobeira de optar por uma única berinjela (#chateada). Deixando a brincadeira de lado, essa receitinha é show. Mesmo para aquela pessoa que não é fã, com certeza terá uma nova opinião.
 
 

Ingredientes:
1 berinjela grande cortada em rodelas de, aproximadamente, 2 cm
1 tomate grande em rodelas
½ colher (café) de sal
2 colheres (sopa) de requeijão light ou creme de ricota
Orégano a gosto
Azeitona a gosto
Queijo ralado a gosto

Modo de Preparo:

Em uma bacia com água e o sal, coloque as rodelas de berinjela e deixe de molho por 20 minutos. Após escorra a água e, em uma forma levemente untada com azeite, espalhe a berinjela. Coloque as rodelas de tomate por cima e após, o requeijão ou creme de ricota, o orégano, o queijo ralado e a azeitona. Leve para assar em forno médio por, aproximadamente, 20 minutos ou até dourar.

Bom Apetite!
 

P.S.: O recheio pode variar. Que tal acrescentar frango desfiado, ricota temperada ou atum? Fica incrível!
 

13 de outubro de 2014

Segunda Saudável: Tucumã

Fonte: Portal Amazônia
O tucumã é uma fruta de palmeira natural da Amazônia. Tem sabor salgado e oleoso. Fruto do tucumanzeiro, palmeira que chega a alcançar 10m de altura. Essa palmeira produz cachos com numerosos frutos de formato ovóide, casca amarelo-esverdeada e polpa fibrosa, amarela, característica, que reveste o caroço. A casca é também utilizada para fazer cosméticos. Da sua palmeira aproveitam as folhas, que são bastante resistentes e utilizadas para produção de cordas, redes de pesca e de dormir. Sua madeira é dura e resistente utilizada na fabricação de utensílios em geral.
 
Em outras regiões, o tucumã também é conhecido como: acaiúra, acuiuru, coqueiro-tucumã, tucum, tucumã-açu, tucumã-arara, tucum-açu, tucumaí-da-terra-firme, tucumãí-uaçu, tucumã-piririca, tucumã-purupuru e tucum-do-mato.
 
O tucumã tem características semelhantes à forma e composição do buriti.
 
Em Manaus, a polpa da fruta é consumida in natura ou comumente em recheio de tapiocas, sanduíche, ingrediente para pizza... Comum nos cafés das manhãs regional, e também em alguns pratos típicos da culinária local. Pra quem não é de Manaus, as primeiras mordidas lembra o gosto de madeira.
 
O sanduiche de tucumã, o “x-caboquinho”. Feito com pão francês, queijo coalho, tucumã e, em alguns casos, banana frita, ele é a atração principal dos cafés regionais que se espalham pelo estado. Na escola: caboclo é a mistura do branco com o índio. Portanto, o homem da floresta: no seu próprio falar, o “caboco” ou “cabuco”. O termo, especialmente em centros urbanos, pode ganhar conotação pejorativa. Mas, no batizar do sanduíche, o X afastou o risco da referência provinciana e o diminutivo (caboquinho) conferiu um tom carinhoso ao nome. Não é só a sua popularidade que nos chama a atenção: o x-caboquinho na sua preparação levam 2 tucumãs, o que bastaria 1 para suprir as necessidades diárias de Vit A. Logo, o fruto não é só gostoso, também é nutritivo.
 
Fonte: Descobrindo a Amazônia / Revista Rolling Stones
 
 
 
As 100 Maiores Músicas Brasileiras: "Sentado à Beira do Caminho" – Erasmo Carlos (nº 74)

 
A canção apareceu primeiro em compacto simples, em 1969. Ao ser incluída no último disco de Erasmo Carlos para a RGE, “Sentado à Beira do Caminho” tornou-se um hit nacional. A letra traz a desilusão amorosa irreversível. A inspiração da melodia e do clima da música veio de “Honey”, do americano Bobby Goldsboro, lançada um ano antes.
 
 
 
Grande abraço e até semana que vem.

11 de outubro de 2014

Filé de Frango Grelhado com Curry e Erva Doce ao Chutney de Manga


A receita de hoje surgiu assim: uma mistura do que tinha no armário e na geladeira. O resultado: simplesmente SENSACIONAL. Parece comida bem chique, mas com a praticidade do dia a dia com grau de dificuldade praticamente zero =)


Ingredientes - Tempero do frango:
500g de filé de frango
4 limões médio
4 dentes de alho espremidos
1 colher rasa (café) de curry
½ colher rasa (café) de erva doce
1 colher rasa (sobremesa) de sal
Pitada de orégano


Modo de Preparo:

Misture todos os temperos e deixe os filés de frango marinando por, no mínimo, 2 horas antes de grelhar.

 *****************

Ingredientes do Chutney de Manga:
1 manga média cortada em cubinhos
2 dentes de alho bem picados
1 colher (café) de azeite
1 colher (sobremesa) de mostarda
1 colher (sobremesa) de vinagre
Pitada de canela em pó
Pitada de sal

Modo de Preparo:

Doure o alho no azeite e junte a manga. Refogue até amolecer bem. Incorpore os demais temperos e apure por 5 minutos, em fogo baixo.
 
Sirva em seguida juntamente com os frangos grelhados.

Bom Apetite!
 
 
7 de outubro de 2014

Refogado de Abobrinha com Gengibre e Pimenta


Já percebeu que amamos abobrinha, né? Para nós, ela é um dos legumes mais fáceis de preparar e com um sabor delicioso. Na versão de hoje, a nossa "estrela" encaixa-se perfeitamente com a dupla "gengibre e pimenta".
 
 
Ingredientes:
2 abobrinhas médias cortadas em cubos
1 cebola cortada em cubos pequenos
2 dentes de alho bem picados
1/2 colher (café) de gengibre bem picadinho
pimenta vermelha a gosto
sal a gosto
azeite
 
Modo de Preparo:
 
Doure a cebola e o alho em um fiozinho de azeite. Após, acrescente os cubos de abobrinha e deixe refogar, em fogo baixo, até ficar macios. Junte o gengibre, a pimenta vermelha e o sal. Apure por mais alguns minutinhos até chegar na sua consistência preferida (mais al dente ou bem macia).
 
Bom Apetite!
 
5 de outubro de 2014

Palavras... palavras...palavras!!

A cada dia que passa fico mais e mais cansada das propagandas da televisão. O conteúdo delas a cada dia nos faz parecer cada vez mais idiotas, e assim me sinto ao pensar que elas continuam sendo veiculadas porque recebem respostas positivas.
 
Tem uma que nos apresenta uma família entediada e que resolvem cometer os piores absurdos para “animarem” seu dia, mas se eles assinassem determinada TV à cabo não sofreriam esses problemas. Tinha outra, também de TV a cabo em que o filho renegava o pai, e queria ser filho do vizinho porque ele tinha uma assinatura com muitos canais e vantagens. Uma propaganda de sandálias quer me fazer acreditar que se eu calçar a sua marca me tornarei tão maravilhosa quanto a modelo. Outra quer me convencer que basta eu comprar a sua marca de arroz me tornarei uma boa cozinheira, e por aí vai. Fico pensando com meus botões, o que essas propagandas realmente querem nos vender: uma assinatura de TV a cabo ou a confirmação de que somos meros objetos, coisas descartáveis que não podem conviver juntas de forma harmoniosa sem o seu produto.
 
Quem pode acreditar de verdade que ao calçar uma sandália se transformará em uma modelo? Quem acredita de verdade que esta ou aquela marca o fará mais feliz? Então o valor de um pai está na sua capacidade financeira em adquirir bens? Ou estaria na forma em que ama e educa seus filhos.
 
Vivemos em função das propagandas, dos produtos oferecidos no mercado, competimos uns com os outros para ver quem tem o produto mais caro e de marca mais famosa. Não tenho um super celular que acessa internet, com aplicativos de toda espécie que oferecem todo tipo de serviço. E já percebi que algumas pessoas me olham como se eu fosse um ser de outro planeta. Não falam comigo porque não tenho o tal de WhatsApp, não poderiam ligar? Passar em casa? Enviar um e-mail? Um cartão postal? Um sinal de fumaça que seja? Dia desses sai com amigos, e na mesa do bar eles estavam conversando através do celular, ou seja, sobrei no papo e ninguém me dava atenção.
 
Gosto do papo legal e descontraído, mas com as palavras sendo ditas e não escritas. Gosto de me reunir com minha família em volta de uma mesa para falarmos do passado do presente e do futuro, a TV pode ficar pra depois.
 
 
2 de outubro de 2014

Cozido de Carne com Batata Doce e Cenoura na Laranja


Abro a geladeira, pensando nas possibilidades que tenho para complementar minha tradicional carne de panela e encontro batata doce, cenoura e laranja. Será que fica bom? Fica, aliás fica muito bom!
 

Ingredientes:
600g de carne em cubos médios (usei patinho)
2 cebolas grandes cortadas em cubos
1 cenoura grande cortada em rodelas de 1 cm
1 batata doce grande cortada em rodelas de 1 cm
2 laranjas grandes
½ copo (requeijão) de água
Sal a gosto
Pimenta a gosto
Orégano a gosto
Cheiro verde a gosto

Modo de Preparo:

Aqueça a panela de pressão e, após, coloque os cubos de carne e não mexa (não tem necessidade de usar óleo). Deixe “fritar” em fogo médio até mudar de cor (de vermelho para ferrugem). Nessa mudança, misture toda a carne e junte a cebola picada. Refogue por mais 5 minutos e incorpore o suco de 2 laranjas, ½ copo de água, sal, pimenta e orégano. Misture e tampe a panela. Deixe na pressão, após o apito, por 15 minutos.
 
Passado o tempo, desligue o fogo e aguarde a pressão sair.
 
Abra a tampa com cuidado e junte a batata doce e a cenoura. Se houver necessidade, acrescente mais ½ copo de água. Tampe e deixe por mais 8 minutos na pressão.
 
Finalize com cheiro verde. Bom Apetite!
 
 
30 de setembro de 2014

Salada de Abobrinha com Hortelã e Uvas Passas

 
 
Em dúvida sobre o que preparar de acompanhamento para o almoço de hoje? Essa receita chegou na hora certa, afinal a abobrinha tem um casamento perfeito com a hortelã. Faça essa salada e acabe de vez com essa incerteza =)
  

Ingredientes:
2 abobrinhas médias
2 colheres (sopa) de uvas passas escuras
6 folhas de hortelã bem picadinha
¼ xícara (chá) de vinagre
¼ xícara (chá) de azeite
Pitada de sal
Pitada de orégano
Pimenta a gosto

Modo de Preparo:

Higienize as abobrinhas e com o auxílio de uma faca de serra, raspe levemente a casca. Após, corte-as em rodelas de, aproximadamente, 1 cm.

Em uma panela, ferva 1 litro de água. Quando estiver borbulhando, acrescente as rodelas de abobrinha e deixe por 2 minutos. Retire após esse tempo e coloque-as em um recipiente com água bem fria por 1 minuto. Escorra a água e reserve. Repita essa operação até o término de toda a abobrinha.

Em um outro vasilhame, misture os temperos (vinagre, azeite, sal, orégano, pimenta, uvas passas e hortelã). Mergulhe as rodelas de abobrinhas nessa mistura e acomode-as em um refratário e após o término, espalhe as uvas passas por cima. Leve à geladeira por, no mínimo, 2 horas antes de servir.

Bom Apetite!
  
22 de setembro de 2014

Segunda Saudável: Abiu

O abieiro é uma planta considerada originária da região amazônica próxima às encostas andinas do Peru e do oeste da parte amazônica brasileira. A árvore e seu fruto – o abiu – são facilmente encontrados na forma silvestre por toda a Amazônia, assim como várias outras plantas da grande família das Sapotáceas, à qual pertence, assim como o sapoti, o caimito e o cutite.
 
Segundo Ivo Manica, o abiu já era muito conhecido nas civilizações pré-colombianas da América do Sul e Central, sendo até hoje apreciado e consumido nos aldeamentos indígenas amazônicos.
 
O abieiro é uma planta que produz uma grande quantidade de frutos, razão pela qual, na época da frutificação, é comum a presença de balaios de abius sendo comercializados nas feiras e mercados na região Norte do Brasil. Por ali, o abiu é muito popular, sendo raros os quintais ou pomares domésticos que não possuem pelo menos um exemplar da árvore de abiu. Os abieiros fazem até mesmo parte da arborização urbana da região, enfeitando praças de Manaus e também sendo encontrados nas cercanias de Belém.
 
Apesar de ser nativo da Amazônia, o abieiro cresce e frutifica em quase todo o Brasil litorâneo, por onde se espalhou sem pedir licença, sendo presença forte nas áreas litorâneas onde existem remanescentes da Mata Atlântica. Nessas regiões, ao contrário, em virtude do desmatamento generalizado, o abieiro tornou-se raro e o consumo do abiu, bissexto, assunto apenas para apreciadores que sabem onde encontrar uma ou outra árvore de abiu ainda produtiva.
 
A forma do abiu difere bastante de uma variedade para outra, podendo ocorrer frutas inteiramente redondas, ovais e mesmo alongadas, todas elas do tamanho aproximado de um ovo grande de galinha ou de pata. A superfície do abiu é lisa e contém uma polpa gelatinosa, branca ou amarelada, que pode ser tanto adocicada como sem sabor. Às vezes, no entanto, para o prazer de muitos, a polpa do abiu é dulcíssima: que o digam os pássaros e morcegos que se deliciam com o sumo dos abius.
 
Para Eurico Teixeira, o abiu pode ser considerado verdadeiro símbolo da pátria, por levar como bandeira suas cores principais: o verde e o amarelo.
 
A fruta é aproveitada quase sempre ao natural, podendo porém, ser conservada até uma semana quando refrigerada. Como fruta seca, deve ser consumida exclusivamente quando estiver bem madura e amarela, pois, do contrário, sua casca libera um leite branco e viscoso que adere aos lábios, provocando uma sensação desagradável.
 
Sendo o abiu fruta generosa, de árvore bonita e de abundante frutificação, basta um único abieiro num quintal caseiro para suprir toda a família da delicadeza dos sabores da fruta.
 
Apesar de todas as suas excelências e qualidades, o abieiro ainda permanece no Brasil apenas como árvore frutífera de quintal e de pomares não comerciais. Pesquisadores da Embrapa de Belém (PA), no entanto, já conseguem produzir abius pesando quase 1 kg, o que abre caminhos para o aproveitamento comercial da fruta.
 
Abiu piloso
 
Variedade de abiu, de cor amarelo-alaranjada e polpa consistente esbranquiçada. Também comestível, difere do abiu comum por ser mais arredondado e apresentar em toda a casca, por fora, uma forragem de finos pêlos. Sua polpa envolve apenas uma grande semente negra, localizada em posição vertical, bem no centro do fruto; ao contrário do outro abiu, cuja semente fica deslocada para o lado, em posição horizontal.
 
Fonte: O poder das frutas / Revista Rolling Stones
 
 
 
As 100 Maiores Músicas Brasileiras: "Foi um Rio que Passou em Minha Vida" – Paulinho da Viola (#75)
 
Essa música é a história da paixão pela Portela e uma resposta que Paulinho dá a ele mesmo, quando, por alguma desilusão, andou arrastando asas para a Mangueira, com “Sei lá Mangueira” (1969), em parceria com Hermínio Belo de Carvalho. “Foi um Rio Que Passou em Minha Vida” foi uma oportunidade de reatar com o antigo amor e se transformou no maior sucesso de todo o seu cancioneiro.






Grande abraço e até semana que vem.



 
18 de setembro de 2014

Na onda dos desafios

Nessa onda de desafios que vem acontecendo nas redes sociais, recebi um bastante instigante. Na verdade não foi um desafio, mas encarei-o como tal, pois o tema é muito delicado para mim. Meu querido amigo e eterno mestre João Batista, pediu minha opinião sobre o fato de um homem negro também ter participado dos ataques racistas ao goleiro Aranha. Fui pesquisar, vi algumas imagens e comecei a pensar, o que levaria um negro a agredir o outro desta forma? Pelo desenrolar dos fatos, os agressores já estão se tornando vítimas, principalmente a torcedora que era das mais entusiasmada no momento. Ela não estava só, não deve ser a única responsabilizada, ouvi muito isso de todas as pessoas que comentaram o caso, mas ainda assim ela continuou recebendo o destaque da mídia e assim tornou-se vítima.
 
Voltando ao tema do desafio, que este rapaz negro, torcedor entusiasmado de seu time, também não viu nenhum problema em suas palavras, afinal ele não tinha intenção de ofender, ele estava ali para torcer por seu time, se divertir com amigos em uma bela tarde de domingo pois o dia seguinte “era dia de branco” e ele teria que voltar ao trabalho.
 
O racismo no Brasil sempre foi camuflado, frases como essa sempre foram levadas na brincadeira, mas tinham um único objetivo: colocar os negros em seu devido lugar. Lugar dos ex-escravos, dos serviçais, daqueles que sempre devem entrar pela porta dos fundos.
 
Não conheço este torcedor, mas ele com certeza não acredita no racismo, senão jamais teria se unido aos gritos contra o goleiro. Assim como ele muitos negros ainda não enfrentam o racismo, negam sua existência ou pior, alguns acham que não reagir é a melhor resposta. Não faço parte desse grupo e admiro e agradeço a atitude do goleiro Aranha, que não quis se encontrar com a garota participando de uma grande pantomima. O que espero, que a partir de agora, as pessoas aprendam a avaliar suas ações antes de provocarem o estrago, é muito fácil depois pedir desculpas e dizer que não teve intenção.

 
17 de setembro de 2014

Salada de Quinoa com Manga, Cenoura e Pimentão

 
Não entendo o porquê de ter demorado tanto para experimentar a quinoa em grãos (ah, se eu tivesse feito logo no início de sua propagação no Brasil). A danadinha é boa demais e, em pouco tempo, já conquistou o meu coração. Você ainda não provou? Bom, o que posso escrever é: não leve uma década para comer, faça já =)
 
 
Ingredientes:
1 xícara (chá) de quinoa em grãos
1 1/2 xícara (chá) de água
1/2 manga média picada em cubinhos
1/2 pimentão verde ou vermelho picado em cubinhos
1 cenoura média ralada
1 colher (sopa) de cheiro verde bem picadinho
azeite a gosto
vinagre balsâmico a gosto
sal a gosto (cuidado, pois a quinoa já é salgadinha)
 
Modo de Preparo:
 
Aqueça a água numa panela e acrescente a quinoa. Cozinhe em fogo baixo com a tampa parcialmente aberta por, aproximadamente, 20 minutos ou até a água secar. Após, desligue o fogo e deixe descansar por 5 minutos com a panela tampada.
 
Retire os grãos e deixe esfriar em temperatura ambiente.
 
Em um recipiente, junte os grãos cozidos e frios com a manga, o pimentão e a cenoura. Misture bem e tempere com o azeite, o vinagre balsâmico, o cheiro verde e a pitadinha de sal.
 
Leve à geladeira ou sirva em seguida.
 
Bom Apetite!


15 de setembro de 2014

Segunda Saudável: Jambu

Fonte: Canto Verde
O jambu é uma planta brasileira, encontrada principalmente nas regiões Nordeste e Norte. O jambu possui folhas verdes escuras que são comestíveis enquanto frescas e usadas na medicina alternativa por muitos séculos. Apesar de ser nativa do Brasil, se adaptou para o cultivo em várias outras regiões do mundo, sendo inclusive utilizado como especiaria na culinária chinesa. O extrato concentrado do jambu é usado como um agente aromatizante em muitos países do mundo.
 
Das folhas se produz o óleo de jambu, que possui várias propriedades, por isso é comum na medicina popular o uso das folhas e flores através de infusão para o tratamento de dispepsia, malária, infecções na boca e garganta. A decocção ou infusão das folhas e flores é um remédio tradicional para a gagueira, dor de dente e estomatite, além de possuir forte ação diurética e ser uma fonte natural de vitamina C.
 
O jambu é utilizado para aliviar dores de dente, vez que o efeito analgésico da planta é atribuído a presença em sua composição de substâncias contendo N-isobutilamida, como o spilanthol, que mostrou ser um eficaz sialagogo, ou seja, um agente que promove a salivação.
 
É contraindicado o uso durante a gravidez.
 
O jambu é muito utilizado na culinária típica do Amazonas, Acre, Rondônia e Pará, sendo um ingrediente comum em pratos como o tacacá e pato no tucupi.
 
Fonte: Plantas Medicinais / Revista Rolling Stones
 
 
 
As 100 Maiores Músicas Brasileiras: “Samba de Verão” – Marcos Valle (76)

 
Valle lançou a canção em 1965. No ano seguinte, tornou-se um grande hit pelas mãos de Walter Wanderley, organista brasileiro radicado nos Estados Unidos, em uma versão instrumental chamada “Summer Samba”. Logo ganhou versão em inglês, só que com o título “So Nice”. “Samba de Verão” abriu as portas do mercado internacional para Marcos Valle e até hoje é seu cartão de visitas.
 
 
Grande abraço e até semana que vem.



 
11 de setembro de 2014

Cookies de Banana, Aveia, Passas, Canela e Linhaça Dourada (Zero Açúcar / Sem Lactose)


Não tenho dúvida alguma: essa é a receita mais fácil de cookies que já preparei. É o tipo "vapt vupt" e com sabor delicioso. Pode fazer agora mesmo, pois esses biscoitinhos te conquistará de vez!


Ingredientes (rendimento: 8 cookies):
1 banana nanica grande amassadinha
2 colheres (sopa) de uvas passas
1 colher (café) de linhaça dourada
pitada de canela em pó
aveia em flocos finos

Modo de Preparo:

Em um recipiente, coloque a banana amassada, as passas, a linhaça e a canela em pó. Misture bem e acrescente aveia em flocos finos até dar o ponto de enrolar (usei, aproximadamente, 3 colheres bem cheias).

Modele os cookies e acomode-os em uma assadeira levemente untada. Leve para assar em forno médio pré-aquecido por 15 minutos ou até dourar.

Bom Apetite!


8 de setembro de 2014

Segunda Saudável: Aveia

Fonte: Bolsa de Mulher
A aveia é um cereal muito nutritivo, que possui cálcio, ferro, proteínas, vitaminas (especialmente do grupo B e E), carboidratos e fibras.
 
Dentre tantas substâncias positivas para a saúde, as fibras solúveis merecem destaque, pois estão relacionadas a um bom funcionamento intestinal, à diminuição na absorção de colesterol total e LDL-colesterol e sua manutenção em níveis adequados. Porém, para ser eficiente a aveia tem que ser consumida todos os dias.
 
A aveia contribui para melhorar o bom funcionamento do organismo e é aconselhável como preventivo para muitas doenças e para a manutenção da saúde de diversos órgãos do corpo. A seguir alguns dos benefícios da aveia:
 
Reforça o sistema imunológico e combate infecções;
 
Melhora o funcionamento do intestino;
 
Controla a quantidade de açúcar no sangue;
 
Diminui o colesterol ruim;
 
Controla a pressão arterial;
 
Acalma os nervos e melhora a concentração e o esgotamento mental;
 
Ajuda acalmar e suavizar a pele em casos de eczemas, dermatites atópicas e urticária;
 
Ajuda a facilitar a digestão.
 
 
Consumo:
 
A aveia pode ser encontrada em flocos (grossos ou finos), farelo e farinha. O farelo de aveia é o tipo mais nutritivo e rico em β-glucana. É recomendado de 1 a 2 colheres de sopa diariamente.
 
A aveia pode ser consumida com água, sucos, leite, frutas, iogurtes, e em alimentos feitos de aveia como biscoitos e pães.
 
 
Aveia contra o Colesterol:
 
Está com o colesterol alto? Inclua aveia diariamente na sua dieta. Um estudo recente realizado pela Unifesp mostra que uma alimentação suplementada com aveia garante uma diminuição no nível de colesterol e, por consequência, protege contra doenças cardiovasculares. Esse efeito benéfico do cereal acontece porque a aveia atrapalha fisicamente a absorção de diferentes tipos de gordura no intestino e, por isso, impede sua transformação em colesterol.
 
Não se esqueça que usar a aveia como uma aliada ao coração — eliminando as placas de gorduras e diminuindo o colesterol — deve estar associado a uma boa alimentação e atividade física.
 
Fonte: Beleza e Saúde / Revista Rolling Stones
 
 
 
As 100 Maiores Músicas Brasileiras: “Vapor Barato” – Gal Costa

 
Uma das primeiras composições de Macalé com Waly Salomão foi “Vapor Barato”, desencanto da ressaca pós-68, estreada por Gal Costa no show e álbum Fa-Tal, em 1971. Ao mesmo tempo perfeitamente hippie e atemporal, a música tinha caído no esquecimento até o cineasta Walter Salles resgatá-la na trilha de Terra Estrangeira, e provocar um novo boom de regravações.
 
 
Grande abraço e até semana que vem.

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta nossa Fanpage!

Receber Receitas

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Arquivo do blog

Visitantes