25 de novembro de 2014

Brigadeiro de Coco Queimado


Para um bom brigadeiro, eu sempre falo: invista em ingredientes de boa qualidade e exclua o uso de achocolatados, afinal esse é composto por muito açúcar e o condensado já é bem doce, então o resultado só poderia ser "doce bem doce docíssimo". Quanto doce =)
 
Na combinação com o coco queimado, o brigadeiro se encaixa perfeitamente. É uma união que fez muito sucesso por aqui. Que tal deixar o docinho mais "dourado"? Experimente!
 
Ingredientes (rendimento de 15 brigadeiros "generosos"):
1 lata de leite condensado de boa qualidade
2 colheres (sopa) bem cheias de chocolate em pó (100% cacau)
1 colher (café) de margarina ou manteiga
1 pacote (100g) de coco ralado queimado
 
Modo de Preparo:
 
Em uma panela de fundo grosso, coloque o condensado, o chocolate e a margarina. Misture e leve ao fogo baixo, mexendo sempre até o ponto de brigadeiro (quando a "massa" soltar da panela facilmente).
 
Transfira o conteúdo para um prato untado com margarina e aguarde esfriar. Após, faça as bolinhas e passe pelo coco queimado.
 
Bom Apetite!
 

24 de novembro de 2014

Segunda Saudável: Óleo de Jojoba

Fonte: Curas Naturais
Espécie de arbusto, a Jojoba é nativa dos desertos de Mojave e Sonora. O óleo extraído desse arbusto, amarelo claro e sem cheiro, possui risco mínimo de alergias e é facilmente encontrado em casas de produtos naturais. Considerado um remédio natural, o óleo possui muitos benefícios e aplicações para a saúde e para a beleza.
 
Rico em nutrientes como o cobre, zinco, silício, iodo, vitamina E, ácidos e vitaminas do complexo B, o óleo é de rápida absorção pelo corpo, não deixando a pele oleosa após o uso. Durante séculos, os nativos americanos aplicavam o óleo de Jojoba como uma forma de tratamento para feridas e chagas, tornando-se importante para fabricantes de cosméticos nos anos 70 – época em que o óleo de baleia foi proibido.
 
Os benefícios para a pele
 
Por ter baixa toxidade, o óleo é indicado para eliminação de bactérias causadoras de inflamações na pele, ajudando ainda a combater reações alérgicas e irritações. O óleo pode ser usado ainda por aqueles que sofrem com as acnes, uma vez que ele é bactericida, alivia inflamações, mata fungos e micróbios, além de ajudar a diminuir a tão temida oleosidade da pele. Com o tratamento contínuo, o óleo pode ajudar ainda a diminuir a intensidade de psoríase, eczema, pé de atleta e verrugas.
 
Os benefícios para os cabelos
 
O óleo de jojoba é considerado um dos melhores remédios naturais para o tratamento da caspa e para estimular o crescimento dos fios, além de poder ser usado ainda para hidratar os cabelos. Aliado às massagens capilares, o óleo ajuda a eliminar o sebo que forma-se no couro cabeludo, liberando os folículos para a renovação dos fios, ajudando no crescimento.
 
O óleo é considerado um super hidratante, além de proteger contra as quebras, pois hidrata de forma eficaz. Para isso, coloque 3 gotas em um vidro de shampoo de, aproximadamente, 300ml.
 
Fonte: Benefícios Naturais / Revista Rolling Stones
 
 
 
As 100 Maiores Músicas Brasileiras: “A Banda” – Nara Leão
 
 
Apresentada em 1966 no II Festival de Música Popular Brasileira, da TV Record, pelo autor Chico Buarque e por Nara Leão, a canção terminou empatada em primeiro lugar ao lado de “Disparada”. Nara entrou em estúdio para gravar sua versão da música. Foi um fenômeno. A marchinha nostálgica e brejeira vendeu como nunca e a gravadora Philips mal conseguia prensar os discos, tamanha era a demanda.



Grande abraço e até semana que vem.
 
 
19 de novembro de 2014

Sobre o "ter mais de 30"

Fonte: Tips From Real  Housewives
Na maravilhosa música do grande Marcos Valle, “Mais de 30”, ouvimos repetidamente: “não confie em ninguém com mais de trinta anos...”. E isso aterroriza alguém que JÁ passou dos 30.
 
Quando esse texto for divulgado, terá passado mais de uma semana que este ser que vos escreve completou 32 anos. Soa assustador. E é. Mas vamos analisar sobre isso.
 
Até os 19 anos, pensamos ter a vida toda pela frente... é quando bebemos até cair; namoramos, ficamos curtimos tudo e todos; é quando você se sente no direito de errar e pensa que o Universo lhe deve uma recompensa, mesmo que o errado tenha sido justamente você! Se acha invencível, ainda mais se passar no vestibular. O mundo é meu, pensamos.
 
Chegamos à casa dos vinte e as coisas mudam. Você está se formando; você começa a trabalhar; você tem contas sérias (não apenas contas de bar e balada, mas aluguel, seu carro, sua compra do mês, suas roupas, calçados, você passa a bancar seus cursos e viagens...). Alguns casam, outros têm filhos... a visão de mundo muda, mas ainda temos vinte e poucos anos e o sentimento de poder errar ainda nos toma. Pensamos, sério!, que ainda temos todas as chances do mundo: se eu quiser mudar de emprego sem ter outro em vista, eu posso; se eu quiser abandonar esse curso e começar outro, eu posso; se eu não gostar desse apartamento, eu saio, eu posso. E chegamos aos 30. No meu caso, passei dos 30. Quando temos nossos vinte e poucos anos, há um peso inconsciente desse número: 30.
 
Trinta, dizem, é a idade do sucesso. É quando você se sente bem com seu corpo (ou deveria); é quando você se estabiliza no trabalho ou numa profissão (ou deveria); é quando você sabe exatamente o que quer da vida (ou deveria); é quando as coisas parecem fazer mais sentido (ou deveria). 
 
Quando cheguei aos trinta, muita coisa havia acontecido em minha vida: perdi meus pais; perdi várias oportunidades de emprego; mudanças; saudades; tantas coisas que me sentia anestesiado para esse “peso”: decidi, de corpo, alma e coração, não me delegar esses “pesos”; não me importa o sucesso profissional (deveria?); não me importa o tal corpo perfeito (deveria?); não me importa se as coisas fazem sentido ou não (deveria...). O que eu sinto agora é uma imensa vontade de, realmente, lutar por meus sonhos e objetivos; cuidar de minha saúde; cuidar do meu amor e de nossa casa; escrever sempre sempre e sempre mais e mais e, sim, buscar minhas certezas, se é que elas existem e creio cada vez mais que não.
 
Eu me recuso, ao chegar aos 32, com todos os rótulos impostos. Porém, eles estão atrás de mim. Como sempre, pareço perdido e resolvo fazer mais um texto que parece contraditório do início ao fim, mas é assim que me sinto aos 32: contraditório. Quero as baladas, mas quero ficar em casa lendo e vendo séries e filmes. Quero construir o tal corpo perfeito, e também acho sensualíssimo um corpo dito “normal”. Quero mudar, viajar, voar, voar... subir, subir... mas também bateu uma vontade de construir raízes. O que fazer então?
 
Devemos confiar em alguém com mais de trinta? Sabendo ou não o que se quer; tendo ou não seu sucesso alcançado; fazendo ou não o que se quer. O que importa nesse momento, é ficar em paz consigo mesmo. Independente de sua idade. 
 
Hoje, ainda me permito errar. Mas agora com mais medo. Antes, me sentia no direito de errar. Hoje, com tantas lições e tapas da vida, sinto que é preciso cautela. Não existe o direito de errar, mas a obrigação de não repetir velhos erros.
 
Isso que dá ter mais de trinta!
 
“Eu meço a vida nas coisas que eu faço
E nas coisas que eu sonho e não faço”
(Marcos Valle – Com Mais de 30)
 

18 de novembro de 2014

Torta de Legumes Sem Glúten



Resolvi chamá-la de torta, mas o nome "omelete de forno" também se encaixaria perfeitamente nessa receita. De forma simples, rápida e com uma visão "menos glúten, por favor", essa mistura agradará diversos paladares.


Ingredientes:
1 abobrinha grande cortada em cubinhos
1 berinjela grande cortada em cubinhos
1 cenoura ralada
1 cebola picada
2 dentes de alho
5 ovos
150g de muçarela ralada
1 colher (sopa) de fermento em pó
Sal a gosto
Pimenta dedo de moça a gosto
Orégano e manjericão a gosto
Azeite
Pimenta biquinho ou tomate cereja a gosto (decorar)
 

Modo de Preparo:

Em uma panela, refogue o alho e a cebola em um fiozinho de azeite. Após, acrescente a berinjela, a abobrinha e a cenoura. Deixe refogar por 10 minutos ou até amolecer levemente. Tempere com a pimenta, o orégano, o manjericão e o sal. Desligue o fogo e deixe esfriar.

Após, bata no liquidificador os ovos e a muçarela. Por último, acrescente o fermento em pó e mexa delicadamente.

Com os legumes já frios, misture a massa e coloque em uma forma untada com azeite. Decore com pimenta biquinho cortada ao meio ou tomate cereja. Leve para assar em forno médio pré-aquecido por 25 minutos ou até dourar.

Bom Apetite!
 
11 de novembro de 2014

Carne Moída Colorida

 
Se podemos colorir as receitas, por que não deixá-las mais saudáveis? É acrescentar um pouquinho mais de legumes no dia a dia, assim aqueles que não possuem o hábito de comer descobrem um novo mundo muito mais saboroso. Tente e veja a diferença!
 

Ingredientes:
500g de carne moída (acém, patinho ou músculo)
1 cebola em cubinhos
1 cenoura em cubinhos
1 pimentão amarelo em cubinhos
1 pimentão vermelho em cubinhos
2 tomates em cubinhos
100g de vagem picada
1 lata de ervilha
1 lata de milho
1 limão
Cheiro verde a gosto
Orégano a gosto
Pimenta a gosto
Sal a gosto

Modo de Preparo:

Aqueça uma panela, de preferência de fundo grosso, e acrescente a carne moída. Não há necessidade de usar óleo. Deixe “fritar” em fogo baixo até começar a juntar água. Nesse momento, coloque os demais ingredientes e cozinhe até a carne ficar bem suculenta. Por último, corrija o sal e finalize com cheiro verde picado.

Bom Apetite!
 
8 de novembro de 2014

Beijinho de Coco Queimado

 
Oh, tentação da minha vida. Beijinho de Coco Queimado, você atrapalha minha dieta, mas quer saber de uma coisa? Ah, você me conquistou por completo. Não tenho mais nada a declarar sobre essa receita. Ponto final =)
 
 
Ingredientes:
1 lata de leite condensado
1 pacote (50g) de coco ralado parcialmente desengordurado e sem adição de açúcar
1 pacote (50g) de coco queimado ralado
1 colher (café) de margarina

Modo de Preparo:

Em uma panela de fundo grosso, coloque o leite condensado, a margarina e o coco ralado parcialmente desengordurado e sem adição de açúcar e leve ao fogo baixo. Mexa sempre até chegar ao ponto de "brigadeiro", isto é, quando a massa "soltar" completamente do fundo da panela.
 
Transfira a massa de beijinho para um prato e deixe esfriar. Após, faça as bolinhas e passe no coco queimado.
 
Deixe na geladeira por, no mínimo, 1 hora antes de servir.
 
Bom Apetite!

3 de novembro de 2014

Segunda Saudável: Óleo de Girassol

Google Imagens
Facilmente encontrado para comprar em lojas de produtos naturais e mercados, o óleo de girassol é extraído de suas sementes, e é rico em ácidos graxos essenciais e vitamina E. Muito usado como um poderoso antioxidante, atua ainda na produção de hormônios cerebrais e em problemas degenerativos e cardiovasculares, especialmente aqueles relacionados ao Sistema Nervoso Central. É responsável ainda por amenizar problemas de depressão e desconfortos hormonais relacionados à menopausa e à TPM. Combate o envelhecimento precoce da pele e age como controlador do colesterol no sangue, além de combater ainda a formação de tumores.
 
Por ser rico em vitamina E, o óleo de girassol age protegendo a pele do envelhecimento precoce e, além disso, quando aplicado diretamente na pele, ajuda a hidratar, deixando-a mais macia, saudável e bonita. O óleo também pode ser usado nos cabelos, pois além de hidratá-los, os deixam mais saudáveis, macios e brilhantes do que os tratamentos cosméticos industrializados.
 
Como consumir?
 
O óleo pode ser consumido diariamente, mas com moderação, uma vez que é uma gordura e possui muitas calorias. É recomendado acrescentar duas colheres de sopa de óleo de girassol aos pratos salgados, sempre depois de prontos. O óleo, por ser prensado à frio, passa por modificações moleculares quando aquecido, podendo causar efeitos negativos como o favorecimento do surgimento do câncer. Ele não deve ser usado na substituição do óleo de cozinha comum no preparo de alimentos, mas consumido sempre frio.
 
Contraindicações
 
O óleo é contraindicado para pacientes que tenham sensibilidade às propriedades do óleo. O consumo por gestantes e mulheres em fase de amamentação deve ser feito somente com supervisão médica. Sempre antes de consumir um medicamento, mesmo que natural, consulte um médico.
 
Fonte: Benefícios Naturais / Revista Rolling Stones
 
 
 
As 100 Maiores Músicas Brasileiras: “Ronda” – Inezita Barroso

 
Foi após uma ronda noturna pelo velho centro da capital de São Paulo que o então cabo Vanzolini escreveu a célebre crônica sobre a noite paulistana, que ganhou o título de “Ronda”, em 1945. Em 1953, Inezita Barroso, que se iniciava como cantora, foi ao Rio de Janeiro para gravar seu segundo disco e deu vida aos versos “cena de sangue num bar da avenida São João”. Marcia, anos mais tarde, fez outra gravação célebre.




Grande abraço e até semana que vem.

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta nossa Fanpage!

Receber Receitas

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Visitantes