31 de julho de 2011

Resultado do Sorteio - Caderno de Receitas


Está curiosa(o) para saber quem ganhou o Caderno de Receitas?! Nós também estávamos super ansiosas para saber quem foi a sorteada(o) do mês.

Lembrando a todos que os comentários de participação foram enumerados por data de postagem e o sorteio foi realizado pelo site Random, especializado em sorteios virtuais.

No total, tivemos 26 participações (muito obrigada pela participação e carinho de vocês!).


E a sortuda dessa vez foi Carol Motta da cidade de Matão, interior de São Paulo. Parabéns, Carol!

Entraremos em contato para fazer a entrega do seu novo Caderno de Receitas.


Obrigada por participarem e também por sempre estarem presentes aqui no nosso Brincando de Cozinhar e Cia.

Fiquem atentos, pois nessa semana teremos o início de mais uma promoção!

Bjocas,

Thais, Marlene e Gabi
30 de julho de 2011

Costelinha Suína ao Molho Agridoce


Essa é uma receita extremamente deliciosa. Se você gosta do contraste entre o salgado e o doce, recomendo que faça já nesse final de semana!

Para preparar essa Costelinha Suína ao Molho Agridoce, você precisará de:

1 kg de costelinha de porco
Limão
Sal
Azeite
1 xícara (chá) de açúcar mascavo
2 colheres (sopa) de mostarda
4 colheres (sopa) de molho shoyo

Tempere as costelinhas de porco com limão e sal ou conforme preferir (eu comprei já temperadas). Deixe descansar de um dia para o outro.

Aqueça bem uma panela com um fio de azeite (bem pouquinho mesmo) e refogue as costelinhas. Se precisar, acrescente ½ xícara de água para cozinhar bem. Quando estiver um pouco “douradas”, desligue o fogo.

Aqueça o forno e coloque as costelinhas cozidas numa forma (não precisa untar). Deixe assar em forno baixo até ficar bem douradinhas (aproximadamente, 45 a 55 minutos)

Preparando o molho agridoce:

Numa panela misture o açúcar mascavo, o molho shoyo e a mostarda. Leve em fogo baixo e mexa até formar um molho denso (aproximadamente, 15 minutos).

Sirva sobre as costelinhas.

Dica: o molho deve ser servido bem quente. Então, somente o prepare na hora de servir.

Bom Apetite!

 
29 de julho de 2011

Mousse de Goiabada


Olá, meninos e meninas! Essa é uma dica pra lá de especial: garanto que vocês nunca viram uma receita tão fácil como essa. Mas, não se assustem, apesar de toda praticidade e rapidez no preparo, ela é extremamente saborosa.

Para preparar essa Mousse de Goiabada, você precisará de:

250g de goiabada cascão cortada em cubinhos
3 caixas de creme de leite
pedacinhos de goiabada para decorar


Coloque os ingredientes no liquidificador e bata por 5 minutos. Se você gostar de um sabor mais acentuado da goiabada, acrescente mais 50g.

Decore com pedacinhos de goiabada.

Leve para gelar por, no mínimo, 4 horas (tem que servir bem geladinho mesmo).

Pronto! Muito fácil, né?!


28 de julho de 2011

Pãezinhos de Cebola



Tudo bem que o formato não parece de um pão, mas garanto que o sabor e a textura é de pão sim... rsrs.

Estava "fuçando" no livro "As Melhores Receitas de Vida e Saúde" (Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2000) quando encontrei essa receita. Possuia todos os ingredientes em casa.. e pensei comigo: "let´s go para a cozinha, Dona Thais!".

Adorei esse pãozinho. O formato fez ele ficar ainda mais saboroso. Levei de lanche para o serviço e a vontade era de comer mais e mais.

Faça essa receita, pois é bem simples e fácil de preparar.

Ingredientes:

2 xícaras (chá) de farinha de trigo
3 colheres (sopa) de margarina
1 ½ colher (chá) de fermento em pó
½ xícara (chá) de cebola ralada
½ colher (chá) de sal
5 colheres (sopa) de leite
1 ovo

Modo de Preparo:

Cozinhe a cebola com uma colher (sopa) de margarina durante 2 minutos ou até ficar macio, sem dourar. Retire do fogo e reserve.

Numa bacia, peneire a farinha, o fermento e o sal. Acrescente aos poucos a margarina, misturando até obter uma consistência granulada.

Adicione a cebola, o ovo e o leite, mexendo durante 5 minutos com as mãos. Dica: A massa não deverá grudar nas mãos, assim, se for necessário acrescente mais ½ xícara de farinha de trigo até chegar ao ponto de não grudar.

Coloque a massa sobre uma superfície limpa e enfarinhada e amasse levemente por 1 minuto.

Abra com o rolo na espessura de 1cm e corte com a boca de um copo.

Coloque essas rodelas de massa numa assadeira untada e asse em forno médio pré-aquecido até dourar (é bem rápido, portanto fique de olho).

Rendimento: 20 pãezinhos.

Dica: Linguiça Assada



Tento evitar ao máximo fazer fritura em casa. Claro que, algumas vezes, isso é impossível, mas sempre tento substituir o frito pelo assado.

Dessa forma, quando preparo linguiça faço da seguinte maneira:

Fervo a água e acrescento os gomos da linguiça. Deixo "cozinhando" por 10 a 15 minutos... ou até que ela fique com aparência de cozida.

Escorro a água e faço pequenos furos pela linguiça para que elimine a água acumulada.

Distribuo numa forma e levo para assar em forno médio pré-aquecido até dourar bem.

Fica uma delícia, crocante por fora e macia por dentro.

Se você nunca experimentou linguiça assada, arrisque-se!

Sugiro como acompanhamento: arroz com cenoura, salada de folhas e farofa de couve.

Beijos e até o próximo post!

26 de julho de 2011

Bolo de Milho Verde - Por Mirlei Saes



Humm... esse bolo é bom demais!!! Por esses dias, fui almoçar na casa da minha irmã Mirlei e ela preparou esse bolo de milho verde. Não resisti e já o fotografei para o blog bem como (é claro) peguei a receita na hora. A quantidade de fatias de bolo que comi foi.... hummm.. deixa para lá... rs.

Esse bolo é muito fofinho, molhadinho e saboroso. Que tal prepará-lo para o café da tarde de hoje? Com certeza, receberá muitos elogios!

Ingredientes:
1 lata de milho verde (sem água)
1 lata de leite condensado
3 ovos
1 pacote de coco ralado
1 xícara (chá) de óleo
1 ½ xícara (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó

Modo de Preparo

Bata no liquidificador: milho, leite condensado, ovos, coco ralado e óleo.

Despeja essa mistura numa bacia e acrescente a farinha de trigo e o fermento em pó. Misture bem.

Numa forma untada e açucarada acomode a massa.

Leve para assar em forno médio pré-aquecido por 35 minutos ou até dourar.
25 de julho de 2011

Segunda Saudável: Amêndoas

A amendoeira é originária das regiões quentes e áridas do Oeste da Ásia, sendo levada, provavelmente, para a Grécia e Norte da África durante a época pré-histórica. Alguns autores, porém, consideram o Norte da África como local de origem desta espécie.
Google Imagens

É uma planta bastante semelhante ao pessegueiro, porém, em geral, apresenta maior porte em tronco mais grosso; são um pouco mais curtas e de um verde mais claro; as flores são róseas claras e o fruto é oblongo, comprido e de um verde acinzentado. A parte comestível é a semente (amêndoa).

A amendoeira é uma planta de clima temperado, podendo ser cultivada do Rio Grande do Sul até Minas Gerais. Apresenta boa adaptação a diversos tipos de solo, exceto os compactados e encharcados.

A amêndoa, que vemos como um tipo de fruto seco, é tecnicamente a semente do fruto da amendoeira, uma árvore gloriosa de tamanho médio com pequenas flores rosa e brancas. Tal como os seus primos, o pessegueiro, cerejeira e árvore de alperce, a amendoeira contém frutos com sementes semelhantes a pedras (ou fossos) nos interior.

A semente do fruto da amendoeira é aquilo a que nos referimos como amêndoa. As amêndoas são de cor creme, cobertas por uma pele fina acastanhada e envolvidas numa casca dura.

As amêndoas são classificadas em duas categorias: doces (Prunus amygdalu var. dulcis) e amarga (Prunus amygdalu var. amara). As amêndoas doces são a variedade comestível. Têm uma forma oval, uma textura normalmente maleável e um sabor maravilhosamente amanteigado. Estão disponíveis no mercado ainda dentro da casca ou a casca retirada.

As amêndoas descascadas estão disponíveis inteiras, cortadas ou em pedaços, quer na sua forma natural, com a pele, ou peladas, com a pele retirada.

As amêndoas amargas são usadas para fazer óleo de amêndoa que é utilizado como agente de condimento para alimentos e licores como o Amaretto. De outra forma não são comestíveis pois contêm naturalmente substâncias tóxicas como o ácido hidrociânico. Estes componentes são removidos quando se fabrica o óleo de amêndoas.

Destaque Nutricional: rica em gorduras e vitaminas do complexo B, além de alguns minerais como fósforo, cálcio e ferro.

Moídas, em lascas, cortada em pedaços, com ou sem pele, torradas, as amêndoas entram como um ingrediente nobre em qualquer menu, quer seja doce ou salgado. Combinam na perfeição com o chocolate, ou com diversas coberturas irresistíveis.

As amêndoas sem casca podem ser congeladas ou conservadas no frigorífico. Antes de abrir as embalagens guarda as amêndoas em lugar seco e, se possível, ao abrigo da luz.

Têm um sabor característico, suave e um pouco oleoso; são preciosas do ponto de vista nutricional, daí o crescente interesse no seu consumo.

As amêndoas, também contêm grandes quantidades de vitaminas em especial vitaminas do complexo B e de minerais, como o zinco, magnésio e ferro, uma boa dose de proteínas e muitas outras substâncias com grande potencial para a nossa saúde.

As mais usadas são, sem dúvida, as doces; as amêndoas amargas, menos utilizadas, são essencialmente usadas para aromatizar licores, que combinam na perfeição. Verdadeiras delícias!!!

Para cada 100g de Amêndoas existem 640 kcal.

Vantagens e desvantagens

A amêndoa é um fruto rico em potássio, este mineral desempenha um papel importante na regulação da tensão arterial, no equilíbrio dos fluidos do corpo e na contracção muscular. Tem um leve efeito diurético pelo seu conteúdo em água e potássio, que poderá ser benéfico no caso de gota e hipertensão arterial ou em caso de perdas excessivas de potássio, como durante a utilização de diuréticos. É desaconselhado em casos de insuficiência renal, visto que nesta condição o consumo de potássio é restrito.

O fósforo é o segundo mineral mais abundante no organismo e cerca de 80% está localizado nos ossos e dentes. O fósforo está presente em todas células do organismo onde desempenha funções muito variáveis e todas elas da maior importância. Tem relevante papel na formação molecular do ADN e do ARN, bem como do ATP, adenosina tri-fosfato. As células utilizam-no para armazenar e transportar a energia na forma de fosfato de adenosina.

O magnésio, igualmente presente em boa quantidade na amêndoa, desempenha funções a nível da transmissão neuromuscular, participa na regulação dos fluxos através das membranas celulares, coadjuva a actividade de algumas enzimas em variados processos enzimáticos, e está envolvido na replicação de ADN.

O zinco é um mineral importante para a função imunitária e reprodutiva e participa no metabolismo de inúmeros componentes no organismo.

A vitamina B1 está presente em variadas reacções químicas no nosso organismo, funcionando como co-enzima. É necessária na metabolização das proteínas, lípidos, hidratos de carbono e ácidos nucleicos.

A vitamina E evita a oxidação e protege a integridade de diversos componentes celulares, nomeadamente das lipoproteínas que transportam o colesterol no sangue e ajudam, assim, a prevenir problemas cardiovasculares.

Como comprar e conservar

Ao adquirir amêndoas, observe a casca, e certifique-se que esta não se apresenta rachada, bolorenta ou com manchas. Se adquirir amêndoas descascadas prefira as que estejam em embalagens hermeticamente fechadas.

Se comprar amêndoas que sejam conservadas em grandes recipientes assegure-se de que existe uma grande rotação de produto, e que este se encontra bem fechado protegido do calor, do ar e da humidade de forma a garantir a máxima frescura. Procure as amêndoas que apresentem uma cor uniforme, textura firme e cheiro adocicado.

Uma vez que as amêndoas possuem elevado conteúdo em gordura, é importante conservá-las correctamente, de forma a protegê-las da rancificação. As amêndoas descascadas devem ser colocadas num recipiente bem fechado, num local fresco e seco, protegidas da luz solar.

Manter as amêndoas frescas irá protegê-las da rancificação e prolongar a sua frescura.

As amêndoas refrigeradas podem ser conservadas por longos meses. Se forem mantidas no congelador podem ser conservadas por mais de 1 ano.

Pedaços de amêndoa descascados rancificam mais rapidamente que amêndoa inteira descascada.

As amêndoas conservadas com casca possuem um tempo de vida mais longo.

Fonte: Portal São Francisco.


Banda da semana...AC/DC!!!


AC/DC é uma banda de rock formada em Sydney, Austrália em 1973 pelos irmãos Angus e Malcolm Young. A banda é normalmente classificada como hard rock e considerada uma das pioneiras do heavy metal, juntamente com bandas como Led Zeppelin, Black Sabbath, Thin Lizzy, Judas Priest e Deep Purple. No entanto, os seus membros sempre classificaram a sua música como rock and roll.

AC/DC passou por várias mudanças de alinhamento antes de lançarem o seu primeiro álbum, High Voltage, em 1975. A formação manteve-se estável até o baixista Cliff Williams substituir Mark Evans em 1977. Em 1979, a banda gravou o seu bem-sucedido álbum Highway to Hell. O vocalista e co-compositor Bon Scott faleceu a 19 de fevereiro de 1980, após consumir na noite anterior uma grande quantidade de álcool. O grupo considerou por algum tempo a separação, mas rapidamente o ex-vocalista dos Geordie, Brian Johnson, foi selecionado para o lugar de Scott. Mais tarde nesse ano, a banda lançou o seu álbum mais vendido, Back in Black.

O álbum seguinte da banda, For Those About to Rock (We Salute You), foi também bem sucedido e tornou-se o primeiro álbum de heavy metal a atingir o 1º lugar nos Estados Unidos. O AC/DC caiu em popularidade pouco após a saída do baterista Phil Rudd em 1983. As fracas vendas continuaram até ao lançamento de The Razor's Edge em 1990. Phil Rudd regressou em 1994 e contribuiu para o álbum de 1995 da banda, Ballbreaker. Stiff Upper Lip foi lançado em 2000, tendo sido bem recebido pela crítica. Planos para um novo álbum foram anunciados em 2004, sendo cumpridos em 2008, com o lançamento do álbum Black Ice no dia 20 de outubro de 2008.

O AC/DC já vendeu mais de 150 milhões de cópias em todo o mundo, incluindo 71 milhões somente nos Estados Unidos. Back in Black já vendeu cerca de 43 milhões de cópias a nível mundial, do quais 22 nos Estados Unidos, fazendo dele o 2º álbum mais vendido de todos os tempos e o 5º mais vendido nos Estados Unidos. AC/DC ficou em quarto na lista da VH1 dos "100 Maiores Artistas de Hard Rock" e foram considerados pela MTV a 7ª "Maior Banda de Heavy Metal de Todos os Tempos" e em 2004, a banda ficou em 72º na lista dos "100 Maiores Artistas de Todos os Tempos" feita pela revista Rolling Stone.

O AC/DC entrou no Rock and Roll Hall of Fame em março de 2003. Durante a cerimônia a banda tocou "Highway to Hell" e "You Shook Me All Night Long", com os vocais feitos por Steven Tyler do Aerosmith. Durante o discurso, Brian Johnson citou a música deles "Let There Be Rock".

No dia 1 de outubro de 2004, uma rua de Melbourne, Corporation Lane, foi renomeada para ACDC Lane em homenagem à banda. A rua fica perto da Swanson Street, onde a banda gravou o videoclipe de 1975 da música "It's a Long Way to the Top (If You Wanna Rock 'n' Roll)". Uma rua em Leganés, Espanha recebeu o nome de "Calle de AC/DC" no dia 2 de março de 2000.

Em 2005, a RIAA atualizou o número de álbuns vendidos pela banda nos Estados Unidos de 63 milhões para 69 milhões de cópias vendidas, fazendo do AC/DC a quinta banda que mais vendeu álbuns nos Estados Unidos e o décimo artista que mais vendeu álbuns nos Estados Unidos, vendendo mais que Madonna, Mariah Carey e Michael Jackson. A RIAA também certificou Back in Black como dupla platina (vinte milhões) nos Estados Unidos, o álbum já vendeu mais de 22 milhões de cópias, sendo o quinto álbum mais vendido da história do país.

A banda já recebeu várias indicações para o Grammy Awards, "Melhor Performance de Hard Rock" quatro vezes, "Blow Up Your Video" em 1989, "The Razors Edge" em 1991, "Moneytalks" em 1992 e "Highway to Hell" em 1994, e "Melhor Performance de Rock por um Dueto ou Grupo" em 2009 com "Rock N Roll Train".

A banda já recebeu uma indicação para o American Music Awards em 1982 como "Melhor Banda/Dueto/Grupo de Pop/Rock". E também já foi indicada no MTV Video Music Awards como "Melhor Videoclipe de Heavy Metal/Hard Rock" com "Thunderstruck".

Já em 2010, na 52ª edição do Grammy, a banda ganhou a premiação de "Melhor Performance de Hard Rock" com a música "War Machine" do álbum "Black Ice".

Agora, deixo com vocês o clipe da música "Back in Black", uma das minhas favoritas.


Long Live, Rock´n Roll e até semana que vem!

24 de julho de 2011

Últimos Dias - Sorteio do Caderno de Receitas


Olá, meninos e meninas!!!! Faltam poucos dias para o término do sorteio do Caderno de Receitas. Se você ainda não participou, agora é a sua chance!

Basta deixar um comentário com seu nome, email e cidade. Se você não sabe como postar um comentário, veja como é fácil!


Clique no item X comentários (imagem com o círculo vermelho). Abrirá uma tela abaixo do post. Escreva seu comentário. Se você for seguidor do Blog, selecione o perfil do email (Google ou Yahoo). Se você não for seguidor, selecione Anônimo. Agora, é só enviar o comentário e pronto

Pode participar qualquer pessoa. Mesmo aquelas que moram em outro país, mas que possuem endereço no Brasil (dos pais, irmãos, vizinhos, amigos, etc).

O sorteio é válido até o dia 30 de Julho de 2011.

Boa Sorte!!!
23 de julho de 2011

Abacaxi Gelatinado



Já aprendemos que o Abacaxi é muito importante na nossa alimentação (clique aqui para conferir o artigo da Segunda Saudável sobre essa fruta), seus benefícios são imensos e o seu sabor é refrescante.

Para sugestão da sobremesa de domingo, preparei para vocês essa receita de Abacaxi Gelatinado, que é minha "carta coringa" nos principais almoços e festas entre familiares e amigos.

Dificuldade no preparo? Só se for para descascar o abacaxi, pois o restante é moleza.

Para preparar essa sobremesa, você precisará de:

6 copos (requeijão) de água
10 colheres (sopa) de açúcar
1 abacaxi grande cortado em pequenos cubos
3 pacotes de gelatina sabor abacaxi
1 caixa de creme de leite

Numa panela misture a água, o açúcar e o abacaxi. Leve ao fogo médio e deixe ferver por 20 minutos. Mexa de vez em quando.

Desligue o fogo e acrescente as gelatinas. Misture bem e deixe esfriar por completo.

Depois de frio incorpore o creme de leite.

Misture bem e coloque o conteúdo num pirex.

Leve para gelar por, no mínimo, 4 horas.

Pronto! Sirva bem gelado. Você pode montá-lo em taças individuais também. Fácil, né?!

22 de julho de 2011

Carne de Panela com Cerveja Preta


Pessoal, atenção: essa é uma das receitas que vocês devem fazer sim. O paladar, o aroma e o sabor dessa Carne de Panela com Cerveja Preta é indescritível.

Sem dúvida alguma, essa é a melhor receita de carne de panela que já provei. Um aviso importante: é um sabor forte e marcante (não.. não terá gosto de cerveja, viu..... uma vez que o álcool evapora). Assim, ela deve ser o prato principal acompanhado somente com arroz branco e salada verde.

Faça.... tenho certeza que você aprovará o sabor dessa carne.

Dica: você pode desfiá-la e servir com pão!

Vamos a receita?

1 kg de acém em cubos médios
1 lata de cerveja preta (Caracu)
½ xícara (chá) de água
1 pacote de creme de cebola
1 colher (sopa) de óleo

Numa panela de pressão, aqueça o óleo e frite a carne até dourar bem.

A carne soltará água e nesse momento acrescente os demais ingredientes e misture bem.

Tampe e deixe na pressão por 35 minutos após ouvir o apito (fogo médio).

Desligue o fogo e deixe sair toda pressão.

Abra e verifique o cozimento da carne, se precisar volte para a pressão por mais 5 minutinhos.

Não precisa colocar sal uma vez que o creme de cebola já contém.

Bom Apetite!

21 de julho de 2011

Torta de Carne Moída - Por Mirlei Saes


Sabe quando sobra uma quantidade imensa de carne moída do almoço e você não sabe o que fazer? Pronto. Aqui tem uma dica nota 10!

Essa torta foi preparada pela minha irmã Mirlei e ela nos ensinou os segredinhos dessa delícia.

Para prepará-la, você precisará de:

1 xícara (chá) de óleo
2 xícaras (chá) de leite
3 ovos
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 colher (chá) de sal
Carne moída refogada

Modo de Preparo:

Bata tudo no liquidificador exceto o fermento em pó. Após, acrescente o fermento delicadamente com o auxílio de uma colher.

Unte uma forma margarina e despeja a massa. Espalhe carne moída refogada por cima da massa.

Leve para assar em forno médio pré-aquecido por 35 minutos ou até assar por completo.
20 de julho de 2011

Batata Sauté


Bom dia, meninos e meninas! Essa receita é uma das minhas preferidas. Prática e extremamente saborosa, ela torna-se um ótimo acompanhamento para carnes assadas.

Para prepará-la é muito simples, basta você ter em casa:

6 batatas médias
½ xícara (chá) de cheiro verde
2 colheres (sopa) de manteiga ou margarina
½ colher (café) de sal
Orégano

Cozinhe as batatas. Quando estiverem macias descasque e corte-as ao meio.

Numa frigideira (de preferência antiaderente), derreta a manteiga e acrescente delicadamente as batatas. Deixe em fogo baixo.

Dê “chacoalhadas” na frigideira para que as batatas incorporem a manteiga.

Acrescente o sal e orégano.

Deixe apurar mais 2 minutinhos.

Desligue o fogo e acrescente o cheiro verde.

Bom Apetite!!!

19 de julho de 2011

Bolo de Chocolate de Liquidificador




Olá, meninos e meninas!!!! Hoje, quero apresentar a vocês um dos melhores bolos de chocolate que já comi. Ele fica completamente fofinho e com um sabor espetacular.... mas tem um segredinho: tem que usar chocolate em pó mesmo ao invés de achocolatado.

Faça vai... tenho certeza que você também vai adorar esse bolo fantástico!!!

Para prepará-lo, você precisará de:

1 xícara (chá) de leite morno
3 ovos
4 colheres (sopa) de margarina
2 xícaras (chá) de açúcar
1 xícara (chá) de chocolate em pó
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó.

Bata todos os ingredientes por ordem de aparecimento no liquidificador.

Despeja a mistura numa forma untada e enfarinhada e leve para assar em forno médio pré-aquecido por 35 a 45 minutos.

Dica: Para o bolo não ficar enjoativo opte pelo uso de chocolate em pó (Dois Frades ou qualquer outro) ao invés de achocolatado (como Nescau, Toddy, etc).

Cobertura Cremosa de Chocolate

1 xícara (chá) de açúcar
3 colheres (sopa) de amido de milho/maisena
5 colheres (sopa) de chocolate em pó
1 1/2 xícara (chá) de água
3 colheres (sopa) de margarina
1 colher (chá) de essência de baunilha

Misture primeiramente ½ xícara de água com o amido de milho. Junte os demais ingredientes numa panela e leve ao fogo baixo até engrossar. O ponto é de brigadeiro, portanto levará alguns minutinhos. Espalhe sobre o bolo.

Essa receita eu tirei do ótimo site Cybercook!
18 de julho de 2011

Segunda Saudável: Agrião

Muito conhecido aqui no Brasil e sempre presente em receitas sofisticadas ou simples saladas frias , o agrião é uma planta aquática originária da Europa. O agrião é facilmente encontrado em qualquer supermercado ou feira em todo o país, uma vez que aclimatou-se muito bem por aqui --- fato que facilitou o seu cultivo em território nacional.


O sabor levemente amargo e picante de seu caule e folhas incrementa saladas , sopas e sucos , mas o que poucas pessoas sabem é que o agrião também pode ser utilizado como tratamento cosmético para caspa e em loções contra acne. Rico em enxofre , esta planta é útil também para evitar a queda de cabelo e, possuir grande quantidade de vitamina C e sais minerais , como remédio contra o raquitismo .

Combinado corretamente com dente-de-leão , folhas de bétula e folhas de urtiga , o agrião trata de insuficiências renais ,alterações das funções do fígado e bexiga e em perturbações do metabolismo em geral . Porém , deve-se observar que a ingestãode agrião em quantidades excessivas pode causar irritações no estomago e o uso durante a gestação ou amamentação deve ser acompanhado por um médico.

Antes de utilizar-se do agrião , é importante lavar cuidadosamente as folhas , pois esta pode conter larvas. O ideal é deixa-las , depois de lavadas , mergulhadas em agua e sal durante meia hora , enxaguando-as em água corrente em seguida .

Indicação

Fitoterápico: O agrião é utilizado no tratamento de bronquite e escorbuto , nos cálculos , como diurético, como depurador de sangue e para tratar peles com acnes ou eczemas.

Fiticosmético: Para tratar e combater a caspa e a queda de cabelos.

Contra-indicação

Não deve ser usado nos casos de inflamações das vias urinárias, assim como nos de úlcera gástrica e duodenal. Não é indicado para crianças menores de quatro anos de idade.

Como escolher e usar

Deve-se escolher o agrião que tenha folhas bem verdes e firmes. Folhas amareladas e murchas indicam um começo de fermentação que desaconselha seu uso.

Dessa hortaliça aproveitam-se as folhas e os talos. O principal valor nutritivo do agrião está, em grande parte, nos talos. Um dos erros que muitos cometem é, pois, o de comer só as folhas e desprezar os talos, que incorporam importantes princípios ativos.

Bem lavada, galho por galho, essa hortaliça deve, antes de ser utilizada em saladas, ser colocada de molho em uma solução clorada. Tal solução deve ser preparada com um produto à base de hipoclorito de sódio vendido em farmácias e supermercados como higienizador para verduras.

Pode ser comido ao natural, como salada, complemento de sanduíches e recheio de assados, mas também pode ser ingrediente de sopas, cremes e purês.

Propriedades nutricionais

O agrião é composto de 93% de água. Cada 100 g de agrião contém cerca de 23 calorias.

O agrião é um dos vegetais folhosos com maior valor nutritivo, sendo, por isso, altamente recomendado seu consumo freqüente em saladas cruas.

É riquíssimo em vitaminas e minerais. Nele se encontra mais ferro do que na couve e na alface.

Contém, igualmente, boa proporção de cobre. Também é fonte de vitamina A, B1, B2 e B3. É alimento rico em enxofre, cálcio, vitamina C, iodo e ferro, minerais de grande importância para o organismo.

Benefícios à saúde

Tonifica o estômago e abre o apetite. É diurética, adstringente, antiescorbútica, refrescante, fortificante, antidiabética e depurativa. Apresenta real valor contra as enfermidades da pele, como herpes, borbulhas etc. É também bom para curar icterícia. Tem sido igualmente recomendado nas enfermidades do fígado e dos rins.

Em saladas, come-se agrião para combater o reumatismo, gota, artritismo, inchação das glândulas, debilidade do coração e nervos. O suco de agrião tem virtudes vermífugas.

O agrião encerra também apreciável quantidade de iodo, elemento indispensável ao organismo humano e cuja falta perturba o funcionamento da glândula tireóide.

Agora, vamos para a Banda da semana...Alice in Chains!
Google Imagens
 
Alice in Chains é uma banda norte-americana de rock formada em 1987 em Seattle, Washington, pelo vocalista Layne Staley e o guitarrista Jerry Cantrell.Apesar de vastamente associada ao grunge, o som da banda incorpora elementos do heavy metal, glam rock, hard rock e de música acústica.A banda alcançou fama internacional como parte do movimento grunge do início dos anos 90, ao lado de bandas como Nirvana, Soundgarden e Pearl Jam. É uma das bandas mais bem sucedidas comercialmente da década de 1990, tendo vendido aproximadamente 15 milhões de álbuns ao redor do mundo, além de ter dois álbuns na primeira posição da Billboard 200, 11 singles nas dez primeiras posições na parada Mainstream Rock Tracks e seis indicações ao Prêmio Grammy.
 
Mesmo nunca oficialmente debandado, a banda foi contaminada por extensa inatividade devido aos problemas de Layne Staley com drogas, culminando em sua morte em 2002. O Alice in Chains se reuniu novamente em 2005 e em 2009 terminaram a gravação de seu primeiro álbum de estúdio em quatorze anos com o novo vocalista, William DuVall. O álbum, intitulado Black Gives Way to Blue, foi lançado em setembro de 2009 pela Virgin/EMI.O resultado superou todas as expectativas, trazendo de volta a essência do Alice in Chains,graças ao talento de Jerry Cantrell, que canta e assina a composição da maioria das músicas, a tradicional mistura de canções pesadas movidas a guitarras distorcidas,com baladas embaladas por violão,nos leva de volta ao auge dos anos 90.
 
Curtam agora um dos seus maiores sucessos em uma versão acústica show de bola...Would?


 
 

Long Live, Rock´n Roll!

Abração e até semana que vem...

16 de julho de 2011

Beijinho de Uva na Travessa




Se eu fosse elaborar uma lista com as minhas sobremesas mais gostosas e práticas, com certeza, o Beijinho de Uva na Travessa estaria entre os primeiros cinco colocados. A combinação do azedinho da uva com o doce de beijinho é nota 10!

Faça, vai.... para o almoço de domingão. Garanto que receberá elogios!!!

Para preparar o Beijinho de Uva na Travessa, você precisa de:

2 latas de leite condensado
1 caixa de creme de leite
1 colher (sopa) de margarna
1 pacote (100g) de coco ralado
3 cachos grandes de uvas sem caroço (ou outra de sua preferência)

Lave as uvas e deixe secar bem. Acomode-as num refratário.

Leve ao fogo o leite condensado, a margarina e metade do coco ralado. Misture até ficar no ponto de brigadeiro mole (aparecer o fundo da panela).

Desligue e acrescente o creme de leite. Deixe essa mistura esfriar bem.

Depois de frio coloque sobre as uvas.

Finalize com coco ralado. Leve para gelar.

Dica: Tem sorteio "rolando" no Brincando de Cozinhar e Cia. Para participar clique aqui!

15 de julho de 2011

Paella



No leste da Espanha, a cozinha foi influenciada pelos romanos e mouros que incluiram misturas doces e saborosas, como mariscos, camarões, frango e muita pimenta. Daí, surgiu a Paella, comida típica dessa região e tradicional no país.

A Paella, o prato espanhol mais famoso no mundo, é feita numa frigideira rasa e grande. O arroz é temperado com açafrão e é cozido com frutos do mar, frango, carne de porco, tomate, entre outros. Se você quer conhecer outros pratos típicos espanhóis, clique aqui.

Essa Paella das fotos acima preparamos num domingo e reunimos toda a família par saborear essa delícia. Sim, ela dá um pouco de trabalho, mas o resultado.... hummmm... é inacreditável. Vale a pena degustar esse prato espanhol.

Para prepará-lo, você precisará de:

100g de arroz parboilizado para cada pessoa (por exemplo, 10 pessoas equivale a 1kg)
1 alho poró para cada 750g de arroz
1 cebola grande para cada 750g de arroz
2 ou 3 dentes de alho para cada kg de arroz
1 cenoura pequena
1 pimentão amarelo grande
1pimentão vermelho grande
1 pacote de ervilha torta
1 colher (sopa) de açafrão para cada 500g de arroz
1 vidro (500ml) de azeite extra virgem
1 peito de frango grande com osso para cada 1.5kg de arroz
100g de lombo de porco em cubos para cada 1kg de arroz
100g de camarão sete barba ou médios para cada pessoa
camarões pistola ou grandes para enfeitar (normalmente 2 por pessoa)
200g de peixe firme (abrotéa) para cada 800g de arroz
1 polvo pequeno
1 lula cortada em rodelas
vongole limpo (sem a conchinha)
mariscos (mexilhões sem as conchinhas)
mexilhões
sal a gosto (acrescente conforme os ingredientes forem colocados na "paejeira" - panela para paella)

Primeira Etapa

A primeira coisa a fazer é retirar a carne de frango(peito) do osso. A quantidade de carne de frango a utilizar é ½ ou ¼ do peito todo, pois a preferência é para dos frutos do mar. Reserve a quantidade de carne frango, cortada em pedaços pequenos, temperando levemente com sal e pimenta do reino. A carcaça do peito de frango vai para uma panela ou caldeirão de tamanho suficiente para a quantidade de água para cozinhar o arroz.

Utilize o dobro de água para a quantidade de arroz da paella(100 g por pessoa). Coloque na panela a carcaça do peito do frango, a parte verde das folhas do alho poró (você vai utilizar só o talho dele cortado em finas rodelas na paella), a cenoura cortada em pedaços, água bastante para o arroz(coloque sempre um chorinho, pois vai cozinhar por quase uma hora), prove se está bom de sal e tampe a panela. Deixe cozinhar até sentir “cheiro de canja de galinha”, ou seja, você terá um caldo mais encorpado. Isto deve levar de 30 a 45 minutos e estará cozinhando enquanto você prepara os demais ingredientes, para depois se juntar ao arroz para o cozimento da paella.

Pique a cebola em cubinhos e o alho bem picadinho e amassado, reservando-os. Corte o alho poro, já sem as folhas verdes, em rodelas bem fininhas e reserve. Lave bem os pimentões, retire as sementes e corte-os em finas tirinhas. Não precisa utilizar todo o pimentão. Uma parte, picadinha, vai ser refogada com a cebola e o alho, e outra porção vai enfeitar a paella, portanto, utilize-os conforme seu gosto.

Lave bem a ervilha torta e deixe escorrer. Ela também servirá de enfeite sobre a paella.

Tanto os pimentões quanto a ervilha torta vai crua mesmo, sem necessidade de cozimento prévio.

Quando você estiver com todos os ingredientes devidamente preparados, isto é, cebola/alho/alho poro/pimentões tudo picadinho, frutos do mar/camarões/peixe lavado e escorrido(vamos utilizar todos crus, não precisa cozinhar) e o frango/carne de porco picadinhos e temperados, o caldo já encorpado, coado e reservado, podemos começar a preparar a paella.

Segunda Etapa

Coloque a panela adequada ao número de pessoas no fogo baixo, acrescentando uma quantidade generosa de azeite(de 2 a 4 colheres de sopa).

Coloque os camarões grandes (que já foram temperados com sal e pimenta do reino) para dar uma fritadinha rápida no azeite (de 2 a 3 minutos apenas), retirando sem o azeite e reserve em um prato/tigela. Volte a panela ao fogo para dar continuidade ao prato.

Na mesma panela (frigideira ou paejeira) acrescente mais azeite, coloque a cebola picadinha e uma pitada de sal e frite até ficar “transparente”. Acrescente então o alho picado e frite mais um pouco. Coloque o peito de frango em pedacinhos e a carne de porco picada, corrigindo com uma pitada de sal. Frite até pegar cor. Acrescente o alho poró e os pimentões picadinhos, fritando mais um pouco, com aquela pitadinha de sal.

Durante este processo, vá colocando mais azeite conforme a necessidade. Perceba que nada tinha sal, então vamos corrigindo o sal a cada juntada de ingredientes, sem exagero. Depois, mais no final, fazemos a correção definitiva do sal, após experimentar.

Agora vamos entrando com os demais ingredientes, conforme a demora em cozinhá-los, ou seja, os mais rápidos entram depois. Inicie com o polvo (se pequenos vão inteiros e se maiores, vale a pena cortar em pedaços), colocando a pitadinha de sal e fritando um pouco. Coloque o peixe cortado em pedaços médios (não maiores que 5 cm x 5 cm).

Acrescente os mariscos e vá fritando. Sempre que necessário acrescente azeite. Acrescente o vongole e uma pitada de sal. Coloque, por fim, os camarões pequenos, uma pitada de sal e vá fritando.

Depois de alguns minutos mexendo, está chegando a hora de colocar o arroz. Vale a pena pesar o arroz, calculando 100 g para cada pessoa, deixando-o numa vasilha ao lado da panela. Abra espaços na panela, no formato de cruz, Acrescente a quantidade pesada do arroz, do jeito que saiu do pacote, sem levar nem escolher.

Vá colocando o arroz devagar, de forma a balancear as quantias em toda a panela, completando o espaço deixado depois que vocês fez a cruz(um espaço de 2 ou 3 cm entre as quatro partes). Coloque o tempero pronto para paella sobre o arroz, já na panela e misture devagar.

Após uma mexida para misturar o arroz com os ingredientes, deixando a mistura uniforme em toda a área da panela, vá acrescentando a água, que nesta altura deve ter virado um caldo após o cozimento com a carcaça do peito de frango, o alho poro (folhas verdes) e a cenoura e ser coado. A quantidade de caldo vai encobrir toda a mistura arroz/ingredientes, ficando acima deste nível entre 1 e 2 cm.

Para terminar o prato, iniciamos imediatamente a decoração com a colocação dos camarões grandes, das tirinhas de pimentão vermelho e amarelo, das ervilhas tortas, dos mexilhões (devem ser colocados no sentido vertical, ou seja, em pé, nas bordas da panela) e das lulas cortadas em anéis (já vem pronta), tudo isto cru (só os camarões deram aquela fritada rápida lá no começo). Dê mais uma regada com azeite e cubra com papel laminado (o lado brilhante do papel virado para a comida). Deixe cozinhar com fogo baixo por pelo menos uns 20 minutos(é como cozinhar arroz, vá verificando se a água já esta seca) desligando o fogo quando secar o caldo.

Deixe desta forma por mais de 20 a 30 minutos, sem tirar o papel laminado, para o cozimento final e, após este tempo basta tirar o laminado e servir.

Bom Apetite!

14 de julho de 2011

Macarrão com Bacon, Brócolis e Shoyo



Essa sugestão de receita é para aqueles dias que você precisa preparar um prato rápido e saboroso. A combinação entre bacon + brócolis + shoyo é uma delícia e garanto que fará muito sucesso na sua casa.

Para preparar esse macarrão, você precisará dos seguintes ingredientes:

1 pacote de macarrão curto (penne, parafuso, etc)
80g de bacon em cubos
1 maço de brócolis japonês
4 dentes de alho
1 xícara (chá) ou mais de shoyo

Cozinhe o macarrão conforme as informações de preparo contidas no pacote. Importante: não adicione água e nem óleo na água do cozimento, uma vez que o shoyo contém sal.

Cozinhe o brócolis somente em água até ficar macio. Escorra e corte em pequenos "buquês".

Numa panela frite o bacon em cubos. Deixe dourar bem e acrescente o alho picadinho. Com delicadeza, adicione os "buquês" de brócolis. Deixe refogar por 2 minutos.

Acrescente o shoyo aos poucos e experimente até sentir que o paladar esteja satisfatório (se precisar acrescente mais molho shoyo).

Deixe apurar por mais 2 minutos e incorpore a massa cozida nessa mistura.

Pronto. É só servir.

Bom Apetite!!!


Dica: Tem sorteio "rolando" no Brincando de Cozinhar e Cia. Para participar clique aqui.
13 de julho de 2011

Dica: Batatas Fritas Sequinhas


Como já disse em outras postagens... sou fã nº1 de batatas... não importa o preparo... a receita vai batata? tô dentro... rsrs.

Essa Batata à Padeiro (como é conhecida em Portugal) é uma das minhas preferidas... contudo, não sabia como prepará-la. Eis que surge minha prima Lariça Bassani e me conta todos os segredinhos.

Já adianto: essa batatinha é crocante por fora e extremamente macia por dentro. Vamos agora conhecer como a Lariça preparou essas batatinhas?

Primeiramente, descasque as batatas. Corte-as ao meio. Com a metade da batata corte em formato de "meia lua" (ver fotos da sequência).

Esquente o óleo e frite as batatas por 3 a 5 minutos. Escorra e deixe esfriar completamente.

Esfriou? Volte a fritar por mais 2 ou 3 minutos.

Pronto! Batatas Fritas à Padeiro... crocantes por fora e macias por dentro. Experimente!

Obrigada, Lá, por essa dica. Adorei!!!
12 de julho de 2011

Dobradinha - Por Mirlei Saes



Não é segredo para nós da família que minhas irmãs são verdadeiras cozinheiras profissionais apesar de exercerem profissões totalmente diferentes.

A Mirlei, minha irmã mais nova, já esteve por aqui e ensinou a receita de Farofa Gelada (clique aqui) extremamente deliciosa e, hoje, contará todos os segredinhos para preparar uma Dobradinha de comer de joelhos!

Vamos descobrir o preparo dessa delícia?

Ingredientes:
3 kg de bucho
1/2 xícara (chá) de vinagre
1/2 xícara (chá) de leite
100g de bacon em cubos
3 dentes de alho picadinhos
2 cebolas em rodelas
500g de linguiça calabresa
2 tomates em cubos
2 cubos de caldo de carne
50g de azeitonas verdes
1 maço de cheiro verde picadinho
1 colher (sopa) de orégano
pimenta vermelha
2 folhas de louro
1 lata de molho de tomate
1 lata de extrato de tomate

Primeira etapa: Cozinhando o bucho

Numa panela de pressão acomode o bucho e cubra com água. Acrescente 1/2 xícara (chá) de vinagre e leve ao fogo. Após o início da pressão deixe por 10 minutos e desligue.

Retire o bucho pré-cozido e corte-o em tirinhas. Coloque-o novamente na panela de pressão e cubra com água e 1/2 xícara (chá) de leite. Deixe na pressão por mais 30 minutos. A consistência do bucho depois de cozido é "al dente".

Segunda etapa: Preparando a Dobradinha

Numa panela grande frite o bacon, o alho e as cebolas. Deixe dourar bem.

Acrescente a linguiça calabresa em rodelas e refogue.

Aguarde até a calabresa ficar bem fritinha e acrescente o bucho em tirinhas, os cubos de caldo de carne, azeitonas, cheiro verde, orégano, pimenta e louro. Deixe apurar bem.

Acerte o sal (lembre-se o caldo de carne, bacon e calabresa já contém sal, por isso experimente e acerte o sal com cuidado).

Após refogar, acrescente o molho de tomate, o extrato de tomate e 1 copo (requeijão) de água.

Coloque duas colheres (sopa) de leite para retirar a acidez do molho de tomate.

Deixe apurar por mais 10 minutos e pronto.

Sirva com arroz e salada.

Bom Apetite!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta nossa Fanpage!

Receber Receitas

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Arquivo do blog

Visitantes