30 de setembro de 2014

Salada de Abobrinha com Hortelã e Uvas Passas

 
 
Em dúvida sobre o que preparar de acompanhamento para o almoço de hoje? Essa receita chegou na hora certa, afinal a abobrinha tem um casamento perfeito com a hortelã. Faça essa salada e acabe de vez com essa incerteza =)
  

Ingredientes:
2 abobrinhas médias
2 colheres (sopa) de uvas passas escuras
6 folhas de hortelã bem picadinha
¼ xícara (chá) de vinagre
¼ xícara (chá) de azeite
Pitada de sal
Pitada de orégano
Pimenta a gosto

Modo de Preparo:

Higienize as abobrinhas e com o auxílio de uma faca de serra, raspe levemente a casca. Após, corte-as em rodelas de, aproximadamente, 1 cm.

Em uma panela, ferva 1 litro de água. Quando estiver borbulhando, acrescente as rodelas de abobrinha e deixe por 2 minutos. Retire após esse tempo e coloque-as em um recipiente com água bem fria por 1 minuto. Escorra a água e reserve. Repita essa operação até o término de toda a abobrinha.

Em um outro vasilhame, misture os temperos (vinagre, azeite, sal, orégano, pimenta, uvas passas e hortelã). Mergulhe as rodelas de abobrinhas nessa mistura e acomode-as em um refratário e após o término, espalhe as uvas passas por cima. Leve à geladeira por, no mínimo, 2 horas antes de servir.

Bom Apetite!
  
22 de setembro de 2014

Segunda Saudável: Abiu

O abieiro é uma planta considerada originária da região amazônica próxima às encostas andinas do Peru e do oeste da parte amazônica brasileira. A árvore e seu fruto – o abiu – são facilmente encontrados na forma silvestre por toda a Amazônia, assim como várias outras plantas da grande família das Sapotáceas, à qual pertence, assim como o sapoti, o caimito e o cutite.
 
Segundo Ivo Manica, o abiu já era muito conhecido nas civilizações pré-colombianas da América do Sul e Central, sendo até hoje apreciado e consumido nos aldeamentos indígenas amazônicos.
 
O abieiro é uma planta que produz uma grande quantidade de frutos, razão pela qual, na época da frutificação, é comum a presença de balaios de abius sendo comercializados nas feiras e mercados na região Norte do Brasil. Por ali, o abiu é muito popular, sendo raros os quintais ou pomares domésticos que não possuem pelo menos um exemplar da árvore de abiu. Os abieiros fazem até mesmo parte da arborização urbana da região, enfeitando praças de Manaus e também sendo encontrados nas cercanias de Belém.
 
Apesar de ser nativo da Amazônia, o abieiro cresce e frutifica em quase todo o Brasil litorâneo, por onde se espalhou sem pedir licença, sendo presença forte nas áreas litorâneas onde existem remanescentes da Mata Atlântica. Nessas regiões, ao contrário, em virtude do desmatamento generalizado, o abieiro tornou-se raro e o consumo do abiu, bissexto, assunto apenas para apreciadores que sabem onde encontrar uma ou outra árvore de abiu ainda produtiva.
 
A forma do abiu difere bastante de uma variedade para outra, podendo ocorrer frutas inteiramente redondas, ovais e mesmo alongadas, todas elas do tamanho aproximado de um ovo grande de galinha ou de pata. A superfície do abiu é lisa e contém uma polpa gelatinosa, branca ou amarelada, que pode ser tanto adocicada como sem sabor. Às vezes, no entanto, para o prazer de muitos, a polpa do abiu é dulcíssima: que o digam os pássaros e morcegos que se deliciam com o sumo dos abius.
 
Para Eurico Teixeira, o abiu pode ser considerado verdadeiro símbolo da pátria, por levar como bandeira suas cores principais: o verde e o amarelo.
 
A fruta é aproveitada quase sempre ao natural, podendo porém, ser conservada até uma semana quando refrigerada. Como fruta seca, deve ser consumida exclusivamente quando estiver bem madura e amarela, pois, do contrário, sua casca libera um leite branco e viscoso que adere aos lábios, provocando uma sensação desagradável.
 
Sendo o abiu fruta generosa, de árvore bonita e de abundante frutificação, basta um único abieiro num quintal caseiro para suprir toda a família da delicadeza dos sabores da fruta.
 
Apesar de todas as suas excelências e qualidades, o abieiro ainda permanece no Brasil apenas como árvore frutífera de quintal e de pomares não comerciais. Pesquisadores da Embrapa de Belém (PA), no entanto, já conseguem produzir abius pesando quase 1 kg, o que abre caminhos para o aproveitamento comercial da fruta.
 
Abiu piloso
 
Variedade de abiu, de cor amarelo-alaranjada e polpa consistente esbranquiçada. Também comestível, difere do abiu comum por ser mais arredondado e apresentar em toda a casca, por fora, uma forragem de finos pêlos. Sua polpa envolve apenas uma grande semente negra, localizada em posição vertical, bem no centro do fruto; ao contrário do outro abiu, cuja semente fica deslocada para o lado, em posição horizontal.
 
Fonte: O poder das frutas / Revista Rolling Stones
 
 
 
As 100 Maiores Músicas Brasileiras: "Foi um Rio que Passou em Minha Vida" – Paulinho da Viola (#75)
 
Essa música é a história da paixão pela Portela e uma resposta que Paulinho dá a ele mesmo, quando, por alguma desilusão, andou arrastando asas para a Mangueira, com “Sei lá Mangueira” (1969), em parceria com Hermínio Belo de Carvalho. “Foi um Rio Que Passou em Minha Vida” foi uma oportunidade de reatar com o antigo amor e se transformou no maior sucesso de todo o seu cancioneiro.






Grande abraço e até semana que vem.



 
18 de setembro de 2014

Na onda dos desafios

Nessa onda de desafios que vem acontecendo nas redes sociais, recebi um bastante instigante. Na verdade não foi um desafio, mas encarei-o como tal, pois o tema é muito delicado para mim. Meu querido amigo e eterno mestre João Batista, pediu minha opinião sobre o fato de um homem negro também ter participado dos ataques racistas ao goleiro Aranha. Fui pesquisar, vi algumas imagens e comecei a pensar, o que levaria um negro a agredir o outro desta forma? Pelo desenrolar dos fatos, os agressores já estão se tornando vítimas, principalmente a torcedora que era das mais entusiasmada no momento. Ela não estava só, não deve ser a única responsabilizada, ouvi muito isso de todas as pessoas que comentaram o caso, mas ainda assim ela continuou recebendo o destaque da mídia e assim tornou-se vítima.
 
Voltando ao tema do desafio, que este rapaz negro, torcedor entusiasmado de seu time, também não viu nenhum problema em suas palavras, afinal ele não tinha intenção de ofender, ele estava ali para torcer por seu time, se divertir com amigos em uma bela tarde de domingo pois o dia seguinte “era dia de branco” e ele teria que voltar ao trabalho.
 
O racismo no Brasil sempre foi camuflado, frases como essa sempre foram levadas na brincadeira, mas tinham um único objetivo: colocar os negros em seu devido lugar. Lugar dos ex-escravos, dos serviçais, daqueles que sempre devem entrar pela porta dos fundos.
 
Não conheço este torcedor, mas ele com certeza não acredita no racismo, senão jamais teria se unido aos gritos contra o goleiro. Assim como ele muitos negros ainda não enfrentam o racismo, negam sua existência ou pior, alguns acham que não reagir é a melhor resposta. Não faço parte desse grupo e admiro e agradeço a atitude do goleiro Aranha, que não quis se encontrar com a garota participando de uma grande pantomima. O que espero, que a partir de agora, as pessoas aprendam a avaliar suas ações antes de provocarem o estrago, é muito fácil depois pedir desculpas e dizer que não teve intenção.

 
17 de setembro de 2014

Salada de Quinoa com Manga, Cenoura e Pimentão

 
Não entendo o porquê de ter demorado tanto para experimentar a quinoa em grãos (ah, se eu tivesse feito logo no início de sua propagação no Brasil). A danadinha é boa demais e, em pouco tempo, já conquistou o meu coração. Você ainda não provou? Bom, o que posso escrever é: não leve uma década para comer, faça já =)
 
 
Ingredientes:
1 xícara (chá) de quinoa em grãos
1 1/2 xícara (chá) de água
1/2 manga média picada em cubinhos
1/2 pimentão verde ou vermelho picado em cubinhos
1 cenoura média ralada
1 colher (sopa) de cheiro verde bem picadinho
azeite a gosto
vinagre balsâmico a gosto
sal a gosto (cuidado, pois a quinoa já é salgadinha)
 
Modo de Preparo:
 
Aqueça a água numa panela e acrescente a quinoa. Cozinhe em fogo baixo com a tampa parcialmente aberta por, aproximadamente, 20 minutos ou até a água secar. Após, desligue o fogo e deixe descansar por 5 minutos com a panela tampada.
 
Retire os grãos e deixe esfriar em temperatura ambiente.
 
Em um recipiente, junte os grãos cozidos e frios com a manga, o pimentão e a cenoura. Misture bem e tempere com o azeite, o vinagre balsâmico, o cheiro verde e a pitadinha de sal.
 
Leve à geladeira ou sirva em seguida.
 
Bom Apetite!


15 de setembro de 2014

Segunda Saudável: Jambu

Fonte: Canto Verde
O jambu é uma planta brasileira, encontrada principalmente nas regiões Nordeste e Norte. O jambu possui folhas verdes escuras que são comestíveis enquanto frescas e usadas na medicina alternativa por muitos séculos. Apesar de ser nativa do Brasil, se adaptou para o cultivo em várias outras regiões do mundo, sendo inclusive utilizado como especiaria na culinária chinesa. O extrato concentrado do jambu é usado como um agente aromatizante em muitos países do mundo.
 
Das folhas se produz o óleo de jambu, que possui várias propriedades, por isso é comum na medicina popular o uso das folhas e flores através de infusão para o tratamento de dispepsia, malária, infecções na boca e garganta. A decocção ou infusão das folhas e flores é um remédio tradicional para a gagueira, dor de dente e estomatite, além de possuir forte ação diurética e ser uma fonte natural de vitamina C.
 
O jambu é utilizado para aliviar dores de dente, vez que o efeito analgésico da planta é atribuído a presença em sua composição de substâncias contendo N-isobutilamida, como o spilanthol, que mostrou ser um eficaz sialagogo, ou seja, um agente que promove a salivação.
 
É contraindicado o uso durante a gravidez.
 
O jambu é muito utilizado na culinária típica do Amazonas, Acre, Rondônia e Pará, sendo um ingrediente comum em pratos como o tacacá e pato no tucupi.
 
Fonte: Plantas Medicinais / Revista Rolling Stones
 
 
 
As 100 Maiores Músicas Brasileiras: “Samba de Verão” – Marcos Valle (76)

 
Valle lançou a canção em 1965. No ano seguinte, tornou-se um grande hit pelas mãos de Walter Wanderley, organista brasileiro radicado nos Estados Unidos, em uma versão instrumental chamada “Summer Samba”. Logo ganhou versão em inglês, só que com o título “So Nice”. “Samba de Verão” abriu as portas do mercado internacional para Marcos Valle e até hoje é seu cartão de visitas.
 
 
Grande abraço e até semana que vem.



 
11 de setembro de 2014

Cookies de Banana, Aveia, Passas, Canela e Linhaça Dourada (Zero Açúcar / Sem Lactose)


Não tenho dúvida alguma: essa é a receita mais fácil de cookies que já preparei. É o tipo "vapt vupt" e com sabor delicioso. Pode fazer agora mesmo, pois esses biscoitinhos te conquistará de vez!


Ingredientes (rendimento: 8 cookies):
1 banana nanica grande amassadinha
2 colheres (sopa) de uvas passas
1 colher (café) de linhaça dourada
pitada de canela em pó
aveia em flocos finos

Modo de Preparo:

Em um recipiente, coloque a banana amassada, as passas, a linhaça e a canela em pó. Misture bem e acrescente aveia em flocos finos até dar o ponto de enrolar (usei, aproximadamente, 3 colheres bem cheias).

Modele os cookies e acomode-os em uma assadeira levemente untada. Leve para assar em forno médio pré-aquecido por 15 minutos ou até dourar.

Bom Apetite!


8 de setembro de 2014

Segunda Saudável: Aveia

Fonte: Bolsa de Mulher
A aveia é um cereal muito nutritivo, que possui cálcio, ferro, proteínas, vitaminas (especialmente do grupo B e E), carboidratos e fibras.
 
Dentre tantas substâncias positivas para a saúde, as fibras solúveis merecem destaque, pois estão relacionadas a um bom funcionamento intestinal, à diminuição na absorção de colesterol total e LDL-colesterol e sua manutenção em níveis adequados. Porém, para ser eficiente a aveia tem que ser consumida todos os dias.
 
A aveia contribui para melhorar o bom funcionamento do organismo e é aconselhável como preventivo para muitas doenças e para a manutenção da saúde de diversos órgãos do corpo. A seguir alguns dos benefícios da aveia:
 
Reforça o sistema imunológico e combate infecções;
 
Melhora o funcionamento do intestino;
 
Controla a quantidade de açúcar no sangue;
 
Diminui o colesterol ruim;
 
Controla a pressão arterial;
 
Acalma os nervos e melhora a concentração e o esgotamento mental;
 
Ajuda acalmar e suavizar a pele em casos de eczemas, dermatites atópicas e urticária;
 
Ajuda a facilitar a digestão.
 
 
Consumo:
 
A aveia pode ser encontrada em flocos (grossos ou finos), farelo e farinha. O farelo de aveia é o tipo mais nutritivo e rico em β-glucana. É recomendado de 1 a 2 colheres de sopa diariamente.
 
A aveia pode ser consumida com água, sucos, leite, frutas, iogurtes, e em alimentos feitos de aveia como biscoitos e pães.
 
 
Aveia contra o Colesterol:
 
Está com o colesterol alto? Inclua aveia diariamente na sua dieta. Um estudo recente realizado pela Unifesp mostra que uma alimentação suplementada com aveia garante uma diminuição no nível de colesterol e, por consequência, protege contra doenças cardiovasculares. Esse efeito benéfico do cereal acontece porque a aveia atrapalha fisicamente a absorção de diferentes tipos de gordura no intestino e, por isso, impede sua transformação em colesterol.
 
Não se esqueça que usar a aveia como uma aliada ao coração — eliminando as placas de gorduras e diminuindo o colesterol — deve estar associado a uma boa alimentação e atividade física.
 
Fonte: Beleza e Saúde / Revista Rolling Stones
 
 
 
As 100 Maiores Músicas Brasileiras: “Vapor Barato” – Gal Costa

 
Uma das primeiras composições de Macalé com Waly Salomão foi “Vapor Barato”, desencanto da ressaca pós-68, estreada por Gal Costa no show e álbum Fa-Tal, em 1971. Ao mesmo tempo perfeitamente hippie e atemporal, a música tinha caído no esquecimento até o cineasta Walter Salles resgatá-la na trilha de Terra Estrangeira, e provocar um novo boom de regravações.
 
 
Grande abraço e até semana que vem.

 
1 de setembro de 2014

Segunda Saudável: Batata Yacon

Fonte: Corpo em dieta
Vegetal originário dos vales andinos, a batata yacon possui muitos benefícios para o corpo humano. Seu nome, na linguagem indígena, significa água. Com consistência macia e sabor adocicado, sua aparência lembra a da batata doce. Famosa nos países do oriente, tornou-se popular no Brasil e pode ser facilmente encontrada em feiras e mercados.
 
Vantagens da batata yacon
 
Os carboidratos deste vegetal são principalmente à base de FOS – fruto-oligossacarídeo – que são conhecidos como pro-bióticos e servem de alimento para as nossas boas bactérias presentes no intestino. O bom funcionamento do intestino, auxiliado pelo consumo dessa substância, traz benefícios para a saúde relacionados à imunidade, ao controle do colesterol e da glicose.
 
O consumo diário desta batata pode ajudar no controle do nível de açúcar no sangue. Os carboidratos presentes no vegetal são de lenta absorção, liberando o açúcar em baixas quantidades no sangue e equilibrando as taxas da glicose no organismo.
 
A batata ainda proporciona sensação de saciedade pelo mesmo motivo do controle do diabetes. Como age lentamente, a absorção da glicose será mais lenta proporcionando maior saciedade. Reduz o colesterol, ajuda a aumentar a imunidade e manter o organismo longe de doenças, ajuda na reconstrução muscular devido ao potássio, e previne dores, cansaço e fadiga muscular. Além disso, também devido à presença do potássio, controla a pressão arterial e previne doenças cardíacas.
 
Como consumir?
 
O vegetal pode ser consumido cru na forma de saladas, pratos quentes e até mesmo como sobremesas, e também pode ser adicionado a sucos e vitaminas.
 
Pode ser encontrado para venda na forma de farinha, que é usada para fazer biscoitos, bolos e receitas que usem farinha, além de bebidas. Na forma de farinha, o consumo indicado é de duas colheres por dia.
 
Como aproveitar suas propriedades?
 
Para aproveitar o máximo de propriedades da batata yacon, deve ser consumida crua em saladas ou sucos. Confira abaixo duas sugestões de sucos que podem ser feitos com esse vegetal.
 
 
Kiwi, laranja e batata yacon
 
Descasque a batata e o kiwi, pique-os em pedaços pequenos. Esprema o suco de duas laranjas e coloque no liquidificador ou centrífuga. Bata bastante até dissolver os pedaços da batata e do kiwi. Beba fresco em seguida, preferencialmente sem coar.
 
 
Abacaxi, couve, maçã, coco e batata yacon
 
Pegue uma rodela de abacaxi, uma folha de couve sem o talo, meia maçã, meia batata yacon sem casca e meio copo de água de coco. Coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata. Beba imediatamente e preferencialmente sem coar.
 
Fonte: Benefícios Naturais / Revista Rolling Stones
 
 
 
As 100 Maiores Músicas Brasileiras: “Cálice” – Chico Buarque (nº78)

 
A explosiva “Cálice” se tornou famosa pela polêmica que causou em sua primeira apresentação ao público, no Phono 73, no Anhembi, em São Paulo. Quando os autores entraram para cantá-la, em plena ditadura, o som dos microfones foi cortado. Somente cinco anos depois, em 1978, próximo à abertura política, é que a música foi liberada e gravada por Maria Bethânia e Chico e Milton Nascimento.
 
 
Grande abraço e até semana que vem.



 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta nossa Fanpage!

Receber Receitas

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Visitantes