14 de novembro de 2011

Segunda Saudável: Chuchu

O chuchu é um vegetal pertencente à categoria dos frutos. Pode ser cultivado em horta caseira e é considerado como fruto assim como o tomate, por ter suas sementes envolvidas na parte comestível.

É originário da América Central. Segundo alguns historiadores, o chuchu já era cultivado no Caribe na época do descobrimento da América.

Devido seu sabor característico e bastante suave pode ser consumido o ano todo, o chuchu teve bastante destaque na Antigüidade entre as demais hortaliças cultivadas. É de fácil digestão, rico em fibras, potássio, vitaminas A e C e pobre em calorias, são 31 calorias em cem gramas.

Existe uma grande variedade de chuchu, quanto à forma, tamanho e cor. Pode ser arredondado ou ter o formato de pêra, mais comumente encontrado em feiras. A cor varia do branco ao verde bem escuro. Conforme a espécie a casca pode ser lisa ou com espinhos.

Para conservá-lo mantenha-o em ambiente fresco por três a cinco dias. Quando colocado na geladeira e embalado em saco plástico pode-se conservar por um tempo maior, de seis a oito dias.

Pode ser utilizado na preparação de cremes, sopas, suflês, bolo ou salada fria. O fruto não é consumido cru. Para consumi-lo em forma de refogado ou salada prefira os frutos mais novos, menores e com casca brilhante.

Ao comprá-lo observe se apresenta a coloração verde claro, se está firme, sem marcas escuras ou picadas de insetos.

Os brotos, as folhas e as raízes da planta também são consumidas. Os brotos são ricos em vitaminas B, C e sais minerais como cálcio, ferro e fósforo.

Fonte: Wikipédia

Banda da semana...The Clash!


The Clash foi um grupo de punk rock britânico que durou de 1976 até 1985. Uma das bandas mais aclamadas pela crítica da época, o The Clash foi famoso por seu alcance musical (incorporavam ska, reggae, rockabilly, e eventualmente muitos outros estilos musicais em seu repertório), por demonstrar uma sofisticação lírica e política que os distinguia da maioria de seus companheiros no movimento punk, e por suas explosivas performances ao vivo.

Formado originalmente por Joe Strummer - vulgo John Mellor - (vocais, guitarra rítmica), Mick Jones (vocais, guitarra), Paul Simonon (baixo e vocais), Keith Levene (guitarra guia) e Terry Chimes, o Clash foi formado em Londres, Inglaterra em 1976 durante a primeira leva do punk britânico. Estava formado o Clash.

Assim como a maioria das primeiras bandas punk, o Clash protestava contra a monarquia e a aristocracia no Reino Unido e ao redor do mundo. Mas ao contrário dessas primeiras bandas punks, o Clash rejeitou o sentimento dominante de niilismo e anarquismo. Ao invés disso, eles se solidariezaram com diversos movimentos de libertação da época. Sua visão política era expressada explicitamente em seus versos, como em “White Riot”, que encorajava jovens brancos a entrarem para organizações libertárias de negros.

O sucesso de crítica e de vendas do Clash nos Estados Unidos veio apenas com ‘’London Calling’’, álbum duplo lançado em 1979 (pelo preço de um simples, por exigência da banda) e considerado até hoje um dos maiores discos de “rock” de todos os tempos. Clássico absoluto, London Calling tem o mérito de mesclar, com extrema eficiência, ao punk estilos completamente díspares como reggae, ska, jazz, disco, rockabilly, R&B e pop. A raivosa faixa-título e o poderoso funk “Train in Vain” tornaram-se singles de sucesso nos charts americanos.

Em 1982, a banda retornou com o mais vendido de seus álbuns, ‘’Combat Rock’’, apresentando os sucessos “Rock The Casbah” e “Should I Stay Or Should I Go?”.

Os sintomas aparentemente passaram despercebidos com o sucesso de ‘’Combat Rock’’, mas depois deste álbum o Clash começou lentamente a se desintegrar. O grupo apresentou seus últimos shows em 1985.

Curtam agora um dos seus maiores clássicos... Should I Stay Or Should I Go?


Um grande abraço e até semana que vem... Long Live, Rock´n Roll \o/

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta nossa Fanpage!

Receber Receitas

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Arquivo do blog

Visitantes