26 de março de 2012

Segunda Saudável: Jatobá

Google Imagens
Seu fruto é comestível. Apresenta-se sob a forma de uma baga. Sua polpa possui minerais como o fósforo e cálcio. Sua fonte de cálcio é três vezes maior que a do leite de vaca.

O jatobá contêm uma seiva (resina) que é obtida perfurando-se o tronco. Essa resina é também expelida pelo tronco e ramos, naturalmente, em grandes quantidades.

A seiva do jatobá pode ser utilizada na forma de suco, ingerindo um copo 1 ou 2 vezes por dia no caso de adulto. Para a criança basta um copo diluído durante o dia. Preparar o suco adicionando uma colher (café) da seiva para um copo de água. Pode adoçar com mel. Esse suco é ótimo contra a debilidade geral do organismo, fortalecendo-o nas afecções pulmonares. Nos casos de cistite aguda, essa resina produz efeitos maravilhosos nas crianças, age como tônico geral. E também nos adultos fortalece todo o sistema imunológico de maneira incrível.

Decepciona-se aquele que espera encontrar no jatobá um fruto que faça jus à sua importância e ao gigantismo da árvore que o produz. A dura casca marrom-avermelhada do fruto esconde apenas uma polpa farinácea e amarelada, envolvendo cerca de 10 sementes pequenas. Doce, sim, e agradável ao paladar, é sem dúvida pouco apetitosa ou volumosa. O jeito, então, é aproveitá-lo no preparo de nutritiva farinha, com valor nutricional equivalente ao do fubá de milho.

Mas, obviamente, o jatobá não agrega tanta fama apenas por causa de seu fruto, uma fava semelhante ao ingá e ao tamarindo. A altura, o porte elegante e a largura de seu tronco (que chega a alcançar mais de 1 metro de diâmetro), são o que mais chama a atenção. Sendo uma das maiores árvores por aqui existentes, o jatobá torna-se indispensável na arborização de parques e jardins e ainda na composição de áreas reflorestadas.

Duas importantes qualidades somando-se a todas essas: a fácil germinação da semente do jatobá, que permite sua rápida multiplicação, e a longevidade. Pelo interior do país, é comum ouvir-se dizer que alguém “é velho como um jatobazeiro“, numa referência àquele que se mantém vivo e lúcido, apesar da idade avançada.

Encontrado em diferentes variedades na extensa região que vai do Piauí ao norte do Paraná, infelizmente a madeira é o produto mais valorizado do jatobá. Pesada, dura e resistente, é usada habitualmente na construção civil, mas também para acabamentos internos de casas.

Mas quem derruba a árvore só para aproveitar sua madeira certamente desconhece os outros valores de que está abdicando. A resina que se retira do tronco do jatobá, além de apropriada para a fabricação de verniz, parece ter importantes propriedades curativas, sendo utilizada, na medicina popular, no auxílio do tratamento de bronquite, asma, laringite e deficiências pulmonares em geral.

Fonte: Poder das Frutas

Artista da semana...Joe Cocker!


John Robert Cocker, Joe Cocker (Sheffield, 20 de maio de 1944) é um cantor britânico de música pop influenciado pela soul music no início da carreira.

Ele começou sua carreira musical em sua cidade natal na Inglaterra, aos quinze anos de idade: sua primeira banda foi os Avengers (sob o nome artístico de Vance Arnold), depois Big Blues (1963) e então a Grease Band (a partir de 1966). Em 1969 ele foi o astro convidado do programa The Ed Sullivan Show.

Seu primeiro grande sucesso foi “With a Little Help from My Friends”, uma versão da música homônima dos Beatles gravada com o guitarrista Jimmy Page. No mesmo ano ele apareceu no Festival de Woodstock. Coker ainda conseguiu mais alguns hits com “She Came Through the Bathroom” (outra versão de uma música dos Beatles), “Cry Me a River” e “Feelin Alright”. Em 1970 sua versão ao vivo do sucesso “The Letter” dos Box Tops, lançado na compilação Mad Dogs & Englishmen tornou-se sua primeira canção a entrar no Top Ten americano.

No começo dos anos 70 ele teve problemas com drogas e álcool que acabaram atrapalhando sua carreira. Ele conseguiu, entratanto, se livrar e retornar nos anos 80, conseguindo grande sucesso até os anos 90 com as canções “Up Where We Belong”, “You Are So Beatiful”, “When The Night Comes” e “Unchain My Heart”. É conhecido no Brasil por cantar o tema de abertura da série Anos Incríveis, exibido pela TV Cultura, TV Bandeirantes, Multishow e Rede 21, até voltar à TV Cultura.

Joe Cocker tem se afirmado nos últimos 40 anos como um dos mais importantes artistas do mundo da música. Lançou vinte e um álbuns de estúdio e quatro ao vivo. Sua voz inconfundível e sua alma bluesy são uma marca musical indiscutível. Vendeu milhões de discos e lançou singles de enorme sucesso em todo o mundo. É um artista vencedor de Grammys, Globos de Ouro e Oscar. Sem dúvida, Joe Cocker não é apenas uma lenda da música, mas um dos cantores mais bem sucedidos e populares das últimas quatro décadas.

Entretanto, apesar dos inúmeros elogios e milhões de discos vendidos, Cocker ainda simpatiza e se identifica com aqueles que não tem sido tão felizes como ele: os forasteiros e underdogs. É difícil acreditar mas este homem, apesar de ser um ícone para gerações de fãs, ainda não consegue enxergar a si mesmo como um vencedor.

Curtam agora uma das minha favoritas,esse grande clássico do Rock...”With a Little Help From My Friends”.


Grande abraço e até semana que vem! Long Live, Rock’n Roll \o/

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta nossa Fanpage!

Receber Receitas

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Arquivo do blog

Visitantes