5 de março de 2012

Segunda Saudável: Jabuticaba


Google Imagens

Descrita inicialmente em 1828 a partir de material cultivado, sua origem é desconhecida. A jabuticaba é uma fruta nativa do Brasil e amplamente cultivada desde a colonização, principalmente na região Sudeste. Ocorre em Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás e Paraná.

A jabuticabeira é árvore semidecídua (que perde parte da folhagem) com altura entre 3 e 6 m. Seu tronco apresenta casca lisa e manchada, com flores aglomeradas em seu entorno durante a primavera e o verão que resultam em frutos fartamente distribuídos.

As folhas, desprovida de pelos ou penugem, medem de 3 a 7 cm, com nervura impressa na face superior e saliente na inferior. Os frutos são globosos e lustrosos, com polpa branca e suculenta, geralmente doce, protegendo de 1 a 4 sementes. Seu período de safra é de agosto a dezembro.

As variedades mais comuns são:
• Sabará – a mais apreciada, mais doce e mais cultivada. Tem crescimento mediano apesar de muito produtiva e frutos miúdos e saborosos, de maturação precoce;
• Paulista – de frutos maiores que a Sabará, altamente produtiva e com maturação retardada;
• Rajada – de pele verde-bronzeada e árvores de porte mediano, tem boa produtividade, dá frutos grandes, doces e saborosos;
• Branca – de porte médio e grande produção, dá frutos de coloração verde-clara, bastante saborosos;
• Ponhema – árvore de porte e frutos grandes, mais saborosos quando consumidos bem maduros, é mais indicada para a produção de doces, geleias e licores.

De seus usos e derivados

De acordo com a variedade, a jabuticaba é mais consumida in natura ou na feitura de geleias, sucos, doces e molhos para pratos salgados. Dela também se produz xarope e licor; sua casca pode ser utilizada como corante para vinagres e vinhos, além de servir ao preparo de compotas.

Ao comprar jabuticabas, deve-se dar preferência às graúdas, sem rachaduras ou picadas de insetos. Antes de consumi-las aconselha-se lavá-las bem em água corrente. Não devem ser lavadas se não forem ser consumidas imediatamente, pois é fruta muito sensível e azeda facilmente.
Em geladeira, conserva-se bem por 2 a 3 dias.

História, cultura e mitos

A cidade de Sabará (MG) abriga anualmente o Festival da Jabuticaba, entre o final de outubro e o início de novembro. Nele, é possível encontrar diversos produtos preparados com a fruta, como vinhos, licores, geleias, doces, sorvetes etc. Porém, a grande atração do festival é o aluguel de jabuticabeiras: o visitante aluga por um período de tempo uma jabuticabeira do quintal de um morador e pode comer à vontade.
Há relatos de curiosidades culinárias como a de acrescentar caldo de jabuticaba à massa de milho verde para confeccionar pamonhas, rechear frango assado com farofa doce de jabuticaba ou assar o peixe em creme de jabuticaba.

Descreveram-na Fernão Cardim, Piso e Marcgrave. Espantava-os as frutas cobrirem os troncos, subindo pelos galhos, numa exuberância inesgotável. Encanto para capitães-mores e cronistas. Assombro dos trópicos. Para o caipira de São Paulo, quando se diz fuita é uma referência à jabuticaba. “É considerada uma das melhores frutas do país”, escrevia Von Martius. Fruta de época, então abundante e fácil, é popularíssima.

Curiosidades

• Adicionar gotas de limão ao suco de jabuticaba torna-o avermelhado; bater a polpa e a casca com abacaxi torna o suco azulado.

• Pode-se fazer também da jabuticaba uma jeropiga, isto é, uma espécie de vinho que não fermenta ou cuja fermentação natural é interrompida pelo acréscimo de álcool.

• Para aumentar a durabilidade da jabuticaba e recuperar sua textura firme, pode-se colocá-la de molho em água com gelo por 2 a 4 horas, o suficiente para reidratá-la. Se ficar de molho por mais tempo, ela irá estourar e deverá ser descartada. Esse processo pode ser feito de 1 a 2 vezes por dia, normalmente antes de servi-la.

• Dentre os principais benefícios da jabuticaba ao organismo humano estão a capacidade de combater os radicais livres graças à alta concentração de antocianina; já a pectina da casca auxilia na motilidade intestinal e ajuda a diminuir os níveis de colesterol.

• Segundo informações da Embrapa, o chá de casca de jabuticaba é usado no tratamento de anginas, disenteria e erisipela; a infusão da entrecasca da fruta destina-se ao tratamento de asma.

****************************************************
Banda da semana...Journey!


Journey é uma banda americana de rock formada em 1973 em San Francisco, Califórnia. A banda passou por diversas fases, sendo mais conhecida pelos sucessos na rádio no início da década de 1980, com uma série de baladas como "Faithfully", "Lights", "Open Arms", além de outras como "Lovin', Touchin', Squeezin'", "Don't Stop Believin'", "Any Way You Want It", "Separate Ways (Worlds Apart)" e "Wheel in the Sky". Venderam mais de 80 milhões de discos em 39 anos de carreira.
Hoje vamos ler menos e ouvir mais sobre essa fantástica banda. Primeiro ouviremos Faithfully, na incrível voz de Steve Perry, principal vocalista da banda,onde esteve de 1977 até 1987 e também de 1995 até 1998. Steve recebeu o apelido de "The Voice" pelos fãs, críticos e colegas músicos pela voz forte, melodiosa e capaz de atingir notas altas com grande facilidade.

Após quase 10 anos parados,o Journey ressurgi novamente,trocando Steve Perry por Steve Augeri, que assumiu os vocais de 1998 a 2006.Curtam agora Remember Me tema do filme Armageddon.

Após a saída de Steve Augeri em 2006, quando todos pensavam que a banda finalmente tinha acabado, Neal Schon encontra no YouTube um filipino chamado Arnel Pineda cantando Don´t Stop Believin, e decide convidá-lo para ser o novo vocalista do Journey. “Eu estava frustrado por não ter um vocalista. Então entrei no YouTube e passei horas pesquisando”, contou o guitarrista no site oficial da banda. “Eu estava começando a achar que não conseguiria encontrar alguém até que me deparei com o The Zoo e assisti alguns vídeos que eles haviam postado. Soou bom demais para ser verdade, mas é. Ele [Pineda] é um vocalista com tremendo talento, que não soa sintético nem tenta imitar outros. Fiz contato pelo YouTube e naquela noite falei com ele, mas tive que convencê-lo de que não se tratava de um impostor”, relembra Schon.

Pineda não acreditou que realmente era Schon que estava fazendo contato com ele. “O meu amigo Noel me avisou pelo YouTube que tinha uma mensagem de Neal. Achei que fosse uma piada e ignorei. Aí ele me deixou em dúvida alegando que poderia ser mesmo o Neal e talvez estivesse querendo me oferecer a chance da minha vida. Mandei e-mail para o Neal e o resto é história”.
Com Pineda eles lançaram 2 álbuns e atualmente estão em turnê mundial. Até hoje foram vendidos mais de 80 milhões de discos.
Curtam agora Don’t Stop Believin,um dos maiores clássicos do rock,na voz do atual vocalista, Arnel Piñeda.

Grande abraço e até semana que vem. Long Live, Rock’n Roll \o/

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta nossa Fanpage!

Receber Receitas

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Arquivo do blog

Visitantes