30 de janeiro de 2012

Segunda Saudável: Guaraná

Google Imagens
O guaranazeiro (Paullinia cupana, variedade sorbilis Martius Duke) é uma planta nativa da Amazônia, produz o fruto conhecido como guaraná. É uma espécie vegetal arbustiva e trepadeira da família das sapindáceas, cujo nome provém do termo indígena "varana", que significa árvore que sobe apoiada em outra. Cultivado inicialmente, na Amazônia pelos índios maués. Na Bahia é cultivado no baixo sul da Bahia, tornando o estado o maior produtor do país. O cultivo é de grande importância sócio-econômica para a região em virtude de ser explorado por pequenas propriedades e por ser uma atividade típica de agricultura familiar.

FRUTO

Os frutos apresentam a coloração vermelha e, em menores proporções, alaranjadas e amarelas. Quando maduros abrem-se parcialmente, deixando à mostra 1 a 3 sementes castanho-escuras, com a metade inferior recoberta por um espesso arilo branco. A colheita é realizada nesse estágio, para que as cápsulas (casca) não se abram totalmente, evitando a queda das sementes.

A fruta possui guaraína, substância parecida com a cafeína, que possui propriedade estimulante, aumenta a resistência nos esforços mentais e musculares, diminui a fadiga motora e psíquica.

PRODUTOS, SUBPRODUTOS E USOS

O guaraná é usado na indústria farmacêutica e na fabricação de refrigerantes, xaropes, sucos, pó e bastões. São atribuídos ao guaraná, entre outras, as seguintes propriedades: estimulante, afrodisíaco, ação tônica cardiovascular, combate a cólicas, nevralgias e enxaquecas e ação diurética e febrífuga. O uso terapêutico da cafeína pode causar dependência psíquica e síndrome da abstinência; cosmético, no tratamento de pele oleosa e celulite. O guaraná contém: cafeína, proteína, açúcares, amido, tanino, potássio, fósforo, ferro, cálcio, tiamina e vitamina A. O teor da cafeína na semente do guaraná pode variar de 2,0 a 5,0 % (do peso seco), maiores que os do café (1 a 2%), mate (1%) e cacau (0,7%).

A produção brasileira de guaraná é praticamente toda consumida no mercado interno. Estima-se que pelo menos 70% da produção seja absorvida pelos fabricantes de refrigerantes, enquanto o restante é comercializado na forma de xarope, bastão, pó, extrato e outros subprodutos. Pequenas quantidades são exportadas.

BENEFÍCIOS

Contém saponina, que tem grande ação antiinflamatória, além de ajudar na digestão dos alimentos, evitando os gases intestinais e combatendo a flatulência. A sonolência após o almoço, comum em quem estuda à tarde, desaparece com o uso do guaraná, pois é grande seu efeito sobre o aparelho digestivo.

Os taninos, presentes em sua composição, são eficazes contra elementos tóxicos por outros alcalóides. Tem propriedades antidiarréicas, além de serem bons inibidores enzimáticos.

Possui alcalóides derivados da cafeína (metilxantina), guaranina e teobromina (também presente no cacau). É útil para os atletas de grande permanência em competição (tenistas,futebolistas, maratonistas,etc.) evitando e retardando a fadiga.

Possui também ação nas dores musculares, câimbras e na estimulação cardíaca.

Muitos trabalhadores braçais, caboclos da região Norte do Brasil, aprenderam com os indígenas a usar o guaraná: trituram a semente, misturam com mandioca ralada e cozinham ao sol. Formam uma massa escura com formato de charuto e depois, ralam com dente do peixe pirarucu, misturam com água e tomam várias vezes ao dia.

Além de energético, diminui a fome por conter cafeína e é considerado estimulante sexual.

No processo de estimulação do cérebro, ela desloca neurotransmissores para a parte do hipotálamo, onde está o centro do apetite. O deslocamento anormal inibe o centro da fome.

CURIOSIDADE

O guaraná refrigerante pouco tem do guaraná; o verdadeiro guaraná existe na Amazônia, em marcas como o Tuicha e o Real, além do comercializado em bastão ou em pó (cápsulas), como o da linha Biohs.

Obs: por ser estimulante e ter muitos alcalóides, deve-se usar o guaraná de preferência de manhã ou até às 14 horas, pois pode ocasionar insônia em pessoas mais sensíveis.

Fonte: CEPLAC / SEBRAE / Mixers Brasil

Banda da semana...Goo Goo Dolls!


Goo Goo Dolls é uma banda de rock alternativo dos Estados Unidos, formada em 1986, em Buffalo. Seus integrantes são Johnny Rzeznik (vocais e guitarras), Robby Takac (baixo e vocais), e Mike Malinin (substituto de George Tutuska na bateria).

Com uma mistura de pop rock alternativo, o trio alcançou seu sucesso nos anos 1990. Seu quinto álbum, A Boy Named Goo, foi o primeiro sucesso comercial da banda. Rzeznik, órfão que começou a morar sozinho com 15 anos, tocava em diversas banda locais, e fazia um curso para ser aspirante de encanador. A banda não se chamava Goo Goo Dolls e sim Sex Maggots.

O co-fundador e baterista George Tutuska resolveu sair da banda, tendo sido substituído por Mike Malinin. No final da década de 1990 a banda tornou-se bastante reconhecida pela canção “Iris”, trilha sonora do filme Cidade dos Anjos e faixa do álbum Dizzy Up the Girl.

O Começo

Johnny Rzeznik era um garoto de 12 anos, que já havia perdido seus pais e era criado pelas irmãs mais velhas. Nessa idade, achou um hobby que viria a transformar sua vida - a música. Não demorou muito para que começasse a tocar guitarra e compor. Nisso, Robby Takac já tocava em algumas bandas da cena da cidade de Buffalo. Quando os dois se encontraram, Robby tocava numa banda chamada “Beaumonts”, da qual saiu logo depois. Johnny e Robby se juntaram ao baterista George Tutuska, e assim nasceu o Sex Maggots, que mais tarde se tornaria o Goo Goo Dolls.

O primeiro trabalho dos garotos veio em 1987, que serviu para apresentá-los à cena local. Robby assumia os vocais e baixo da banda, caracterizando um punk pesado e bem agitado com o vocal rasgado de Robby. O segundo disco “Jed”, seguiu a mesma linha, com letras um pouco menos escrachadas, mas mesmo assim não conseguiu nada a mais que o outro disco. Ainda faltava alguma coisa no Goo Goo Dolls.

Os primeiros ganhos

Foi quando tiveram a idéia de mover Johnny para o vocal principal da banda, e Robby, apenas no baixo, mas cantando algumas músicas. Assim lançaram, em 1991, o disco “Hold me Up”, já mais maduro e mais cheio musicalmente. Não foi um grande sucesso de vendas, mas os produtores da famosa série de filmes de terror “Hora do Pesadelo”, que fazia um enorme sucesso no mundo na época, convidaram a banda para compor uma música pro sexto filme da série “A Morte de Freddy”, e assim fizeram “I’m Awake Now”.

A música serviu para aumentar um pouco o território do Goo Goo Dolls, e assim começaram a fazer turnês por vários lugares e começarem a ser conhecidos. Além dela, “You Know What I Mean” e “Two Days In February” (ambdas faixas do disco Hold me Up) entraram na trilha do filme.

Aproveitando o embalo de “I’m Awake Now”, lançaram em 1994 o disco “Superstar Carwash”, um disco que obteve melhor resultado que os outros. Músicas como “Fallin’ Down” e “We Are the Normal” começaram a tocar por aí e a render shows pelos EUA e Europa para a banda.

E em 1995, a banda vai mais longe ainda com “A Boy Named Goo”. A balada “Name” rendeu sucesso para a banda, além de músicas como “Naked”, “Long Way Down”, “Burnin’ Up” e “Flat Top”. A banda tinha chegado ao seu auge, participando de enormes festivais, indo a programas de televisão de muita audiência, e é claro, fazendo grandes turnês. O Goo Goo Dolls parecia ter encontrado o sucesso, mas mal imaginavam que melhor ainda estava por vir…

O sucesso

Alguns produtores ouvem a música “Name”, e convidam a banda para fazer uma música para o filme Cidade dos Anjos. A banda entrega nada mais nada menos a música “Iris”. Foi aí que, com o lançamento do filme em 1997, Iris explodiu nas rádios do mundo inteiro, levando a banda a um sucesso estrondoso. No embalo de Iris, lançaram o disco “Dizzy Up the Girl” em 1998. Dele saíram os maiores sucessos da banda até hoje. Além de “Iris”, teve “Slide”, “Black Baloon”, “Broadway”, “Dizzy” e etc. O disco veio com um som mais pop, o que agradou mais o público mais popular.

Depois disso, foram turnês grandes, shows lotados… Enfim, até hoje a música Iris é muito tocada nas rádios. Só em 2002, a banda volta com “Gutterflower”, um disco na mesma linha do anterior, com grandes músicas da banda como “Big Machine” e “Here is Gone”.

“Let Love In” de 2006, e após disso, duas coletâneas, e o lançamento do single ‘Real’, em 2008. O ultimo álbum lançado foi "Something for The Rest of Us",em agosto de 2010.

Curtam agora um dos seus maiores sucessos...Iris!

Grande abraço e até semana que vem. Long Live, Rock n’ Roll \o/

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta nossa Fanpage!

Receber Receitas

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Arquivo do blog

Visitantes