25 de julho de 2013

De volta para o aconchego

Foto: Daia Oliver/R7
Nossa música está mais triste, partiu Dominguinhos, grande sanfoneiro e compositor. Após uma luta contra o câncer ele não mais resistiu. 

O homem se foi, mas sua obra será eterna, suas letras continuarão embalando seus fãs, seja com um xote singelo reclamando a falta de um xodó, um forró arretado porque tá tudo bom demais ou uma romântica e saudosista canção gostosa demais.

Menino pobre, como tantos, foi discípulo do maior de todos, o mestre Gonzagão. Sob sua benção, Dominguinhos ganhou espaço para mostrar sua arte e à partir daí, ganhou o mundo com ela. Conquistou muitos fãs entre anônimos e artistas famosos. Muitos de seus sucessos explodiram nas vozes de grandes intérpretes, como Maria Bethania e Elba Ramalho.

Que bom que ele viveu sua vida de forma que ao partir nos deixa um grande e belo legado para ser lembrado com carinho e ser conhecido pelas futuras gerações. Nem sempre isso é possível, às vezes quando alguém parte não deixa nada a ser lembrado até o próximo mês, quiçá às futuras gerações.

Outra perda essa semana foi para nosso futebol, Djalma Santos, bi campeão mundial partiu no mesmo dia. Elogiadíssimo no meio esportivo, também deixará saudades e um belo exemplo profissional.

Que bom que em meio a tantas histórias tristes de corrupção e incompetência na administração pública, ainda podemos elogiar e homenagear dois cidadãos que dignificaram as cores de nossa bandeira e nos fizeram ter orgulho de nossa nação.

Espero que um dia possamos compartilhar esse sentimento de orgulhosa tristeza por outros cidadãos públicos que terminem seus dias aqui. Que possamos dizer de todos, que voltaram para o aconchego do Pai!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta nossa Fanpage!

Receber Receitas

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Arquivo do blog

Visitantes