11 de fevereiro de 2013

Segunda Saudável: Seriguela (Siriguela)

Google Imagens

O fruto originário das Américas, de gosto peculiar – entre cítrico e cáustico – tem grafia diferente de acordo com a região do Brasil. Há uma contradição até mesmo nos dicionários. 

O Aurélio afirma que a fruta se chama siriguela, com s e i. Já o Houaiss diz que se escreve com s e e: seriguela. Existem até alguns lugares que a chamam de ciruela. 

O único nome correto, sem alterações ou distinção é o científico: Spondias purpurea da família das Anacardiaceae e da ordem Sapindales. 

Pertencente à mesma família da manga e do caju, a seriguela é uma anacardiácea originária da América central, sendo muito dispersa no México, Caribe, e muitos outros países da América Central, particularmente no Brasil. A palavra "seriguela" para muitas pessoas no Sul, Sudeste e até Centro-Oeste brasileiros, parece indicar algo estranho como comida de índio ou coisa parecida. 

Fruto tropical muito apreciado pela população Nordestina, já é hoje comercializada em outras regiões brasileiras, tendo um crescente valor econômico no mercado. Em muitos lugares é apreciado como "tira-gosto" de bebidas alcóolicas fortes como a cachaça. Atualmente, já faz parte da composição de sorvetes em muitas sorveterias nordestinas, sendo também muito utilizada na fabricação de licores e sucos, mas seu maior consumo é , sem sombra de dúvidas, "in natura". É tambem utilizada no preparo de pratos finos. 

Ela é rica em antioxidantes, compostos que atuam contra os temidos radicais livres, que danificam as células, causando tumores. 

Porém, não se sabe ao certo, se há quantidades suficientes dessa substância para prevenir a doença. Mas, não deixa de ser uma aliada para o organismo. 

Saiba também que a siriguela é cheia de fibras, que contribuem para o intestino e auxilia na redução das taxas de colesterol. Fonte de carboidratos, ela é uma alternativa energética de peso, apropriada á pessoas que praticam atividades físicas com freqüência. 

Fonte: Dúvida Cruel / Mundo das Tribos / Wikipédia 


Banda da semana...Skank


Os quatro integrantes do Skank - Samuel Rosa (guitarra e voz), Lelo Zaneti (baixo), Haroldo Júlio Ferreti de Souza (bateria) e Henrique Portugual (teclados) -- se juntaram em 1991, em Belo Horizonte. O grupo começou movido pelo interesse em transportar o clima do dance hall jamaicano para a tradição pop brasileira. Tendo como principais influências o reggae, o ska e o dub, a música do grupo tem atmosfera dançante e se tornou extremamente popular em 1994, com o álbum "Calango", que trouxe os sucessos como "Jackie Tequila", "Esmola", "Te Ver" e "Pacato Cidadão". Esse disco foi o segundo da carreira da banda. O primeiro, "Skank", havia sido gravado independentemente. 

Em 1996 o grupo lançou "Samba Poconé", que rendeu uma turnê internacional passando pelos Estados Unidos, Chile, Argentina e diversos países europeus. A canção "Garota Nacional" foi uma das mais tocadas no Brasil e liderou a parada espanhola por três meses. O disco vendeu 2 milhões de cópias e o Skank acabou entrando no álbum oficial da Copa do Mundo de 1998, "Allez! Ola! Olé!" com a faixa "Uma Partida de Futebol". Nos trabalhos seguintes, "Siderado" e "Maquinarama", de 1998 e 2000, respectivamente, o grupo se aprofundou um pouco mais nas experimentações psicodélicas e eletrônicas. Músicas muito executadas nas rádios como "Resposta", "Saidera", "Três Lados" e "Balada do Amor Inabalável" mostram as diferentes propostas testadas pelos mineiros. 

Em 2001 o Skank o lançou o CD e DVD "MTV ao Vivo", gravado na cidade de Ouro Preto, em Minas Gerais. Dois anos depois chegou "Cosmotron", que ganhou o prêmio de "Melhor Álbum de Rock Brasileiro" no 5ª Grammy Latino. Em 2004 foi lançado o DVD "Skank Multishow ao Vivo -- Cosmotron", com sucessos como "Supernova", "Por Um Triz", "Dois Rios" e "Um Segundo". No mesmo ano, o Skank lançou "Radiola", oitavo disco e primeira coletânea da carreira. O nono álbum da banda, "Carrossel", de 2006, traz baladas e hits inéditos, que marcam os 15 anos de carreira da banda. 

Dois anos depois do lançamento de "Carrossel", em outubro de 2008, o Skank reaparece com "Estandarte", lançado no mercado com uma forte campanha viral. Enquanto o primeiro single do disco, "Ainda Gosto Dela" – com participação de Negra Li – tocava nas rádios do Brasil, a banda promovia mais uma nova ação, o "Vote no Bis", deixando o público de seus shows escolher as canções que queria ouvir no Bis, através do envio de SMS. Em março de 2009, o Skank anunciou o segundo single' do álbum, "Sutilmente", canção eleita pelos fãs através de votação que a banda promoveu em seu site oficial. A revista Rolling Stone considerou-o um dos 25 melhores álbuns nacionais lançados em 2008 e a música "Chão" uma das 25 melhores canções. Em agosto de 2009, o Skank ganhou o troféu "Iniciativa de Mercado" na 16ª edição do Prêmio Multishow. Na mesma noite, a banda também levou o prêmio de Melhor Clipe por "Ainda Gosto Dela". No Vídeo Music Brasil 2009, o Skank ganhou o prêmio de Melhor Clipe, com a música "Sutilmente" (Samuel Rosa/Nando Reis). Ainda no mesmo ano, o álbum "Estandarte" foi indicado ao Grammy Latino 2009, na categoria "Melhor Álbum Pop Contemporâneo Brasileiro". No dia 19 de junho de 2010, o Skank gravou, no Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, o CD, DVD e Blu Ray, "Multishow ao Vivo – Skank no Mineirão", projeto da banda em parceria com a Sony Music e o canal Multishow. 

O show, que contou com a participação especial da cantora Negra Li, fazendo um dueto com Samuel Rosa na música "Ainda gosto dela", recebeu mais de 50 mil pessoas e foi último evento realizado no estádio, antes de seu fechamento para reformas visando a Copa do Mundo de 2014 O projeto teve lançamento em outubro de 2010. A turnê teve estreia no dia 1º de outubro, no palco do Vivo Rio, Rio de Janeiro. Nos dias 19 e 20 de novembro, o novo show teve estreia em São Paulo, no Citibank Hall. Ainda em novembro de 2010, o Skank recebeu o 1º Prêmio de Música Digital, na categoria "Artista Mais Engajado Digitalmente" por ser considerada a banda que mais investiu nesse formato de aproximação com o seu público. Também naquele ano foi lançada uma versão comemorativa dos 15 anos de Calango com faixas bônus. O Samba Poconé receberá o mesmo tratamento. Em junho de 2011, o Skank se tornou a primeira banda brasileira a ganhar um Leão de Ouro no Cannes Lions, um importante prêmio de publicidade mundial. O prêmio foi dado ao projeto Skankplay, uma plataforma que possibilita que qualquer pessoa simule uma jam session com o Skank e participe do clipe da música "De Repente". O projeto – criado pelo coletivo DonTryThis, em parceria com o Skank -, foi premiado na categoria "Melhor Uso de Mídia Social". 

Fiquem agora com “Tanto”, uma das minhas favoritas. Grande abraço e até semana que vem. 


Long Live,  Rock’n Roll \o/ 

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta nossa Fanpage!

Receber Receitas

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Visitantes